Cine Livreando: Democracia Em Vertigem

Título Original: Democracia em Vertigem | Direção: Petra Costa | Ano Lançamento: 19 de Junho de 2019 Duração: 02h02min | Elenco: Não Disponível | Gênero: Documentário | Origem: Brasil 

Uma narrativa cautelosa em tempos de crise da democracia - o estopim pessoal e político para explorar um dos mais dramáticos períodos da história do Brasil. Combinando acesso exclusivo a líderes do passado e do presente (incluindo os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva) a relatos da biografia complexa de sua própria família, a diretora Petra Costa (Elena) testemunha a ascensão e a queda de políticos e o que restou do país, tragicamente polarizado. 
Impressões: 

Saudações cinematográficas, queridos Livreadores. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Vamos apertar o play? Hoje vamos falar um pouco do documentário que está fazendo um enorme sucesso na Netflix, “Democracia em Vertigem”. Vamos para o post? 

Ah! Antes de mais nada, vamos esclarecer alguns pontos importantes, pra que não haja confusões e discussões, certo? Nós estamos falando do documentário em sim, não vamos discutir sobre determinados partido, seja ele A, B ou C. O objetivo é falar de forma técnica sobre o longa. Ok? 

O documentário foi escrito, dirigido e narrado por Petra Costa, mostrando de forma habilidosa todo o bastidor político de nosso país, até os dias atuais. O espectador vai poder conhecer um pouco mais do que foi a ditadura e muitas reviravoltas que o país passou no decorrer dos anos, muito deles com altos e baixos. 

A cineasta vai mostrar toda ascensão de um determinado partido político, seus anos de glória e a dura queda por conta de acusações de corrupção, caixa dois e lavagem de dinheiro. Um dos pontos positivos do documentário, foi levar para perto do espectador os inúmeros momentos de caos durante as manifestações que acontecerem em diversos pontos do Brasil. 

Mesclando entre o passado e presente, Petra Costa narra parte de sua vida e de sua família, sempre relacionado no âmbito da política, iniciando no caos da ditadura. 

Vale ressaltar que o documentário é narrado em primeira pessoa, deixando o espectador ainda mais próximo da cineasta e sentir tudo o que ela passou. 

O espectador precisa assistir essa obra cinematográfica de mente aberta, pois vamos compreender de perto como funciona todo o mecanismo político, sempre em busca de mais poder, custe o que custar.


Nenhum comentário :

Postar um comentário