Resenha: Frank e o amor

Título Original: Frankly in love
Autor: David Yoon
Editora: Seguinte
Ano: 2019 | Páginas: 400

Sinopse: Frank está descobrindo o amor ― e você está prestes a se apaixonar por este livro. Frank nunca conseguiu conciliar as expectativas de sua família tradicional coreana com sua vida de adolescente na Califórnia. E tudo se complica quando ele começa a sair com a garota de seus sonhos, Brit Means, que é engraçada, inteligente, linda… Basicamente a nora perfeita para seus pais ― caso tivesse origem coreana também. Para poder continuar saindo com quem quiser, Frank começa um namoro de mentira com Joy Song, filha de um casal de amigos da família, que está passando pelo mesmo problema. Parece o plano perfeito, mas logo Frank vai perceber que talvez não entenda o amor ― e a si mesmo ― tão bem assim. 

Frank vive em um grande dilema, tenta viver sua vida americana ao lado de sua família coreana super tradicional e cheia de opiniões contrárias contra todos os outros diferentes de sua tribo.

O que complica bastante a sua vida, pois Frank se ver apaixonado por Brit, uma branca encantadora e que com certeza decepcionaria seus pais se apresentasse como namorada.

Para tentar viver o seu amor, Frank e Joy organizam um namoro de mentira para conseguir levar o de verdade. E ao longo desse percurso, Frank vai se descobrindo em meio a todas as ditaduras de opiniões que o cerca, vivendo e aprendendo em cada etapa.

Frank e o Amor mostra diversas visões do amor, tendo propriedade dele ou não. Acompanhamos o amor familiar, o amo juvenil, o amor aos amigos e também o aprendizado sobre amar a si. Nos faz enxergar além da caixinha. 


Além disso, acompanhamos os limites impostos por sua família e suas lutas internas para conseguir viver de forma livre. O que para muitos pode parecer simples, Frank em sua história nos traz essa visão questionadora de quão complicado viver entre os seus também pode ser.

Frank e o Amor traz questionamentos sobre quem define o que você pode ser ou não? Um lugar de nascimento ou descendência pode realmente te ditar a maneira de viver?! 

O livro traz uma leveza narrativa que vai te conduzindo por momentos emocionantes  que vai muito além do romance adolescente do personagem. O que faz a história crescer consideravelmente.

A representação da cultura asiática também é um ponto alto, nos faz entrar e conhecer mais o universo a partir da visão de Frank.

Esse é um livro que apesar de todo o clichê adolescente, aborda temas bem atuais e questionadores, não só pelo aspecto oriental/ocidental, mas também para com o outro.

Bjim!!!


0 comentários:

Postar um comentário



Topo