Título Original: Mary Poppins
Autora: P. L. Travers
Editora: Zahar | Ano: 2018 | Páginas: 232


Sinopse: Carregando uma maleta e um guarda-chuva, ela surgiu pela primeira vez voando, literalmente – e essa é só a primeira das surpresas que essa fabulosa babá tem para você. Um aniversário no zoológico, a história da Vaca Dançante, um chá da tarde nos ares, delicados remendos no céu noturno... Mary Poppins é durona e misteriosa, e também irresistível! Publicada em 1934, a primeira história de Mary Poppins foi um sucesso imediato e desde então fascina crianças e adultos. Essa edição traz o texto integral em tradução do escritor Joca Reiners Terron, que também assina a apresentação. E mais: 20 ilustrações originais de Mary Shepard e cronologia de vida e obra de P.L. Travers. A edição impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo.

Olá, maravilhosos. Tudo bem?
Sei, faz um tempo que não trazia resenha por aqui. Mas venho dizer que hoje vim acompanhada de uma figura ilustre e amada, uma certa babá fabulosa e rabugenta. Vamos falar de Mary Poppins?


Estamos na Rua Cherry Tree Lane, nº 17, casa da família Banks: o sr, a sra e seus quatro filhos Jane, Michael e os gêmeos John e Barbara, além dos funcionários. Uma babá lhes faltava, problema que foi resolvido assim que os ventos do Leste trouxeram voando, carregando uma maleta e um guarda-chuva, Mary Poppins.


"Mas sera que vocês não sabem (...) que cada um de nós tem a sua própria terra dos sonhos?" (p. 45)


Em cada capítulo, vivemos uma história mágica, tão louca que duvidamos de sua veracidade: desde tomar um chá flutuando, uma vaca dançante com uma estrela no chifre, um zoológico com as pessoas nas jaulas e os animais comemorando aniversário ou colar estrelas no céu com uma escada... eu sei! Loucura. Mas tudo normal para essa babá.



Assim como Jane e Michael, me acostumei com as manias e esculhambações de Mary no seio da família Banks, sempre direta e misteriosa. E descobri o quão apaixonada estava por ela assim que sopraram os ventos do Oeste e do mesmo modo que chegou – voando – ela teve que ir.


O que falar de uma personagem tão icônica? Poppins, que chegou a ofuscar o nome de sua autora, já mostrava o tamanho de sua fama. Confesso que, como amante de Nanny McPhee (a babá encantada), o meu desejo de ler a obra e encontrar mais uma baba mágica só aumentava. O livro é lindo! Com capa dura e cheio de detalhes, contém 20 ilustrações originais de Mary Shepard.

Eu amei a história e adoraria que essa tivesse sido uma das leituras noturnas com a minha mãe quando criança e ela é perfeita para isso já que a obra de Travers foi elevada à categoria de clássico infanto-juvenil britânico. Agora, só me resta ler A volta de Mary Poppins e assistir as suas diversas adaptações cinematográficas. (Thanks Disney)


"_ Será que a gente imaginou isso? perguntou Michael (...)⠀
_Talvez - disse a sr. Banks - Às vezes, imaginamos as coisas mais lindas e estranhas do mundo, meu querido." (Pg. 210)




E você? Qual sua experiência com a essa moça especial? Estou ansiosamente aguardando os ventos do Leste e esperando que os do Oeste demorem muito a chegar.




🔷 Esse livro foi lido em dezembro para o Desafio Literário Livreando - DLL20 - para Livro do século passado, mais precisamente, 1934. 📚

Beijos e Cheiros
Até a próxima! ♥

0 comentários:

Postar um comentário



Topo