Resenha: As cores que faltavam

Título Original: As Cores que Faltavam
Autores: Fernanda Santana
Editora: Angel | Ano: 2019 | Páginas: 220


Sinopse: Doze anos. Esse foi o tempo que passou desde a última despedida, e desde então, eles nunca mais foram os mesmos. É véspera de Natal. Não estava em seus planos ir até Guarulhos pegar um voo para sua cidade natal, mas Victor não podia deixar de lado essa data tão importante… Do outro lado do país, Anna Carolina segue sua viagem sozinha, indo de encontro à sua família. O que ela não imagina é que um forte temporal a deixaria presa no Aeroporto de Guarulhos durante sua escala. Uma chuva torrencial. Voos cancelados. E um encontro inusitado. Anna e Victor não fazem ideia do que o destino os reserva, e é num encontro inesperado, dentro de uma cafeteria no aeroporto, que a vida desses dois muda. Para sempre.

Olá, maravilhosos! Como vão?

Quem diria EU, uma genuína leitora de romances? A culpada disso é a Fernanda Santana que, mais uma vez, encantou meu coração e me tirou algumas lágrimas com a história de amor de Anna (minha xará) e Victor.


Eles se conheceram no último ano do ensino médio. De uma amizade surge o amor; do vestibular, vem a separação: Victor estudará medicina na cidade Natal, Porto Alegre e Anna ficará em Belo Horizonte para cursar jornalismo. A vida segue com o sonho de suas carreiras e o contato acaba. Teria o amor acabado também?




É véspera de Natal, os dois se preparam para viajar: o médico Victor, hoje morando em São Paulo, vai para Porto Alegre passar a festa com a família e a jornalista Anna, sai de BH rumo a Maceió encontrar os seus.

Lugar comum: Aeroporto de Guarulhos.
Há tempestade, e isso é sinônimo de voos cancelados.
Ponto de encontro: Starbucks.
Doze anos depois, eis que acontece o encontro inimaginável.


"Ainda tenho a sensação de que vou acordar e tudo isso não vai ter passado de um sonho, pois é bom demais para ser verdade. Quais seriam as chances?" (p.35)


É incrível como todo o sentimento de anos retorna em uma noite no aeroporto. Seria destino? Não sei dizer. Porém, a vida deles não será mais a mesma: eles combinam passar o Ano Novo em Copacabana (Riqueza, Brasil!) e daí então é uma ponte aérea SP – BH interminável, até que uma notícia bagunça ainda mais essa mobilidade interestadual: Anna está grávida.

"O tempo não quer dizer nada; (...) nossa relação começou há treze anos, e não há dois meses. Quando o amor é verdadeiro, nós o reconhecemos em qualquer lugar, em qualquer tempo."(p.89)



Com trilha sonora a cargo da banda KISS, o livro é sobre crescer, amar, criar laços, pedir perdão e recomeçar. São nossas escolhas que lapidam nossa felicidade e para tê-la, é preciso coragem para abrir mão de certas coisas. Nosso lar é onde estão as pessoas que amamos. Onde é o seu lar, caro leitor?

Lá na frente vocês vão olhar para trás e ver que isso tudo não passou de aprendizado."(p.136)

8 comentários:

  1. O lar é realmente onde está nosso coração rs
    Amei saber que você leu um romance, espero mais romances por aqui hahahaha
    Amei sua resenha e as fotos que utilizou nesse post.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Karine.

    Eu não conhecia este livro e pela sua resenha adorei obter informações da história. Confesso que fiquei curiosa e uma vontade de ler esse livro. Vou adicionar na lista de desejados. Obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Eu gostei muito das suas considerações sobre a obra, não conhecia a mesma mas estou apaixonada por essa capa!
    Dica anotada!

    ResponderExcluir
  4. Opa, tudo bem por aí?

    Esse livro parece ser um daqueles clichês de romance que não me agrada muito, sabe? Eu não me interessei nem um pouco pela história, mas gostei do fato de ela se passar no Brasil. Acho que autores brasileiros devem, sim, cada vez mais utilizar o nosso próprio país como cenário para suas tramas.

    Abraços!
    www.acampamentodaleitura.com

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia esse livro, mas pela sua resenha confesso que amei. Não tenho problema com clichês, penso que a narrativa me fisgando leio até bula de remédio. Enfim parabéns pela leitura e valeu demais pela sugestão.

    ResponderExcluir
  6. Oi Karol!
    Ainda não conhecia essa autora, gosto muito de literatura nacional é maravilhoso conhecer pessoas tão talentosas.
    Adorei o enredo espero logo conhecer essa história, parabéns pela resenha fiquei curiosa para conhecer a trama e saber como terminou, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Que linda resenha, eu não conhecia o livro ainda e pelo que você falou eu acredito que seja uma leitura que me agradaria bastante. Fiquei curiosa

    ResponderExcluir
  8. Eu tenho o livro dessa autora no Kindle, peguei enquanto esteve gratuito e vi boas recomendações sobre. Espero poder ler em breve

    ResponderExcluir



Topo