Resenha: Daqui pra baixo


Título Original: Long Way Down | Autor: Jason Reynolds
Editora: Intrínseca | Ano: 2019 | Páginas: 320


Sinopse: Will tem apenas 15 anos quando seu irmão é assassinado na porta de casa. Criado em um ambiente em que a morte está sempre à espreita, ele sabe que precisa seguir as três regras do bairro: não chorar, não dedurar e se vingar. Com uma arma em mãos, o menino entra no elevador decidido a matar o assassino do irmão. Em 67 segundos, o tempo em que o elevador leva para chegar ao térreo, ele vai encontrar rostos de seu passado, e cada um deles tem uma história de vida e de morte. Will, em questão de segundos, vai definir a dele.


Olá, maravilhosos. Tudo certinho?




Só agora tive o prazer de ler esse livro do Jason que veio na caixinha de junho de 2019 do clube #intrinsecos e sigo impactada com tudo que essa história me trouxe.



Aqui, conhecemos Will, um jovem negro de 15 anos que mora na periferia e após a morte do irmão mais velho, não vê outro caminho além da vingança. A violência que o acompanhou em toda a sua vida fez agora mais uma vítima: Shawn, seu herói, foi baleado na porta do prédio onde morava.




“Mas se o sangue dentro de você corre dentro de outra pessoa você nunca vai querer ver esse sangue correr fora deles"




Desde pequeno, Will aprende que, em seu bairro, reinam 3 regras: a 1ª – não chorar; a 2ª – nunca dedurar ninguém e a 3ª – vingança. Sendo esta última, o único sentimento de justiça. E é com esse sentimento que Will, munido da arma do irmão, pega o elevador destinado a matar aquele que, segundo ele, havia matado o irmão. “Só podia ser ele”.


"SÓ MAIS UMA COISA SOBRE AS REGRAS: As regras nunca devem ser quebradas. As regras são feitas pra gente quebrada seguir"







Acompanhamos Will em sua viagem de elevador do 8º andar ao térreo em 67 segundos. Era só sair dali, encontrar o assassino do irmão, apontar, atirar e matar. Tudo calculado. Será mesmo?


Will não imaginaria que, a cada andar, a porta do elevador se abriria e traria pessoas, lembranças, saudades, remorsos, histórias de quem, antes dele, teve a certeza de que seguir as regras era o que restara para resgatar a honra.








“Relaxa" (...) "Agora é daqui pra baixo"








Estar com Will dentro do elevador é angustiante. Fisicamente, por ser um espaço confinado e claustrofóbico, e emocionalmente, por toda essa carga de dúvidas e culpa, vingança e felicidade, o passado que o massacra com suas tragédias e envolve toda a vida de Will. São tantas descobertas que ficamos sem folego (e nem somos nós a carregar uma arma).
Esse é um romance dramático escrito em versos. A edição e a qualidade gráfica nos entrega Poemas com textura, ritmo e melodia que nos faz experimentar todas as emoções de Will. Alguma dessas emoções já conhecidas por mim, uma negra da periferia de São Luís. Porém, o que me destruiu foi o final aberto. Gente, como assim? É impossível ignorar o efeito que essa história teve em mim, ela fala diretamente comigo. Façam suas teorias, eu já tenho a minha. Foi uma leitura Magistral!


E aí? Conhece o Jason e sua obra cheia de música e poesia? Conta pra gente! ☺






"E AÍ VIERAM OS TIROS. Todo mundo correu, desviou, fugiu, se escondeu direitinho. Fez tudo o que tinha aprendido. Ficamos grudados no chão, fazendo uma oração para que o tiro, seguido pelo zunido de uma bala, não nos pegasse."







🔷 Esse livro foi lido em janeiro para o Desafio Literário Livreando - DLL20 - para o Tema Livro de Poesia 📚



Beijos e Cheiros
Até a próxima! ♥








13 comentários:

  1. Olá tudo bem?

    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com a premissa, ainda mais por se tratar de um tema tão pesado de uma forma tão "delicada" que é a poesia. Adorei a sua resenha e já quero esse livro pra ontem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu não conhecia esse livro e parece, de fato, ser um livro muito denso. Adorei a forma que ele é narrado e isso é novidade pra mim. Já quero ler!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oi Karol.

    Eu vi a capa deste livro nas redes sociais, mas não sabia que ele é um romance dramático escrito em versos e fiquei bem curiosa para saber mais sobre este livro. Já estou adicionando na lista de desejados para lê-lo, ainda mais sabendo que vou sair da zona de conforto, pois não tenho muito hábito de ler poesias.

    Bjos

    ResponderExcluir
  4. Eu me senti claustrofóbica só de imaginar essa situação haha Eu ainda não tive a chance de ler esse livro, mas amo as caixinhas dos intrínsecos <3 A premissa do livro me chamou muita atenção, pois gosto muito de livros romances dramáticos, mas confesso que ainda não li nada escrito em versos. Vou deixar a dica anotada e, quem sabe, tenha a chande de conhecer essa obra em breve.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Eu adoro ler poesias, e desde que minha mãe recebeu esse livro na caixinha estou louca para ler, pois tem uma proposta diferente e incrível. Adorei tua resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Nossa que impactante. Acho que também sentiria as dores e a angustia do personagem. Acho que não lembro de lido nenhum livro do estilo, de narrativa, como esse. O que seria interessante, experimentar para um primeira vez. Dica mais que anotada e ótima resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Esse é um livro que sem dúvidas preciso ler, teria tudo para ser um clichê, mas o lance do elevador, o que acontece a cada andar, me deixou um pouco aflita por não conhecer a história.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Karol.
    Também recebi esse livro pelo Intrínsecos, mas ainda não me animei a fazer a leitura! Sou uma pessoa tão acostumada com romances, que narrativas diferentes assim me assustam um pouco! A história parece ser incrível, mas preciso me acostumar com a ideia!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  9. Gente, não me recordo de ter lido outra opinião sobre esse livro, se li acho que não conseguiram me tocar como a sua resenha tocou, quero ler esse livro pra ontem hahahahahahahha Tô curiosa demais!!!

    ResponderExcluir
  10. Que demais! Primeira resenha que eu leio sobre o livro e ficou claro que se trata de uma leitura bem intensa e reflexiva. Sem dúvidas fiquei com vontade de ler. <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem? Não sabia que o livro foi publicado pelo clube intrínsecos quando vi seu lançamento não me senti atraída por ele, entretanto após ler suas considerações fiquei bem tentada pela leitura!

    ResponderExcluir
  12. Eu gosto muito desse gênero e estou morrendo de curiosidade com esse livro, acredito que seja uma excelente leitura e que eu vou gostar bastante, espero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  13. quando vejo essas edições de intrinsecos fico toda querendo e desejando kkk, quanto a obra achei interessante, a premissa é boa me traz uma ideia de algo a se refletir e debater.

    ResponderExcluir



Topo