[Literatura, Sua linda!] Carlos Drummond de Andrade

O insubordinável!




Se estivesse vivo, o homem reconhecido como um dos mais influentes poetas brasileiros do século XX, completaria 115 anos em 2017. Por tanto, reunimos as melhores curiosidades de Carlos Drummond de Andrade.

1) Múltiplos talentos
Drummond, que nasceu em Itabira, interior de Minas Gerais, dedicou sua vida à escrita. Foi além de poeta, contista, jornalista, cronista e tradutor de diversas obras.

2) Expulso do colégio
O ainda menino Drumond foi expulso do Colégio Anchieta, aos 15 anos, por insubordinação mental – na época a justificativa dos padres da direção.  Mais tarde graduou-se em Farmácia, embora nunca tenha exercido a profissão.

3) Não fez parte da ABL 
O escritor sempre rejeitou o título de imortal atribuído aos membros da Academia Brasileira de Letras. Isso porque Drummond nunca sequer se inscreveu para candidatar-se para ocupar uma cadeira.

4) Desentendimento com Mário de Andrade
Com 22 anos, o poeta lançou seu livro “Os 25 poemas da Triste Alegria”, de forma artesanal. Uma das pessoas que ele mostrou sua obra recém-lançada foi Mário de Andrade, que devolveu fortes críticas. Um ano depois, conta-se que quando se encontraram Drummond recusou o abraço de Mário – mas muitos atribuem o gesto à timidez de Drummond.

5) Traduziu grandes nomes
Graças a Drummond temos obras de Balzac, Choderlos de Laclos, Marcel Proust, García Lorca, François Mauriac e Molière na língua portuguesa.

6) Veia jornalística
Carlos trabalhou como repórter para o Correio da Manhã e também foi cronista, dizendo que “O jornalismo é uma forma de literatura.” Suas crônicas forma publicadas no Jornal do Brasil de outubro de 1969 a setembro de 1984.

7) Traduziu músicas da banda The Beatles
Em 1969, seis músicas do quarteto britânico foram traduzidas por Drummond para a revista Realidade (Editora Abril)

8) Deu samba! 
Carlos Drummond de Andrade virou samba-enredo da Estação Primeira de Mangueira em 1987 , que teve o enredo como o grande vencedor daquele ano. Já em 1976, o sambista Martinho da Vila gravou “A Rosa do Povo”, um disco com canções inspiradas no livro de Drummond.

9) Virou nota de dinheiro
Em 1989 o Brasil ganhou notas de Cruzado Novo, que cortavam três zeros em relação à moeda anterior, o Cruzado. A nota de 50 cruzados novos foi estampada por Drummond – de um lado o rosto do poeta, do outro o poema Canção Amiga (do livro Novos Poemas, de 1948): “Eu preparo uma canção/ que faça acordar os homens/ e adormecer as crianças.”
curiosidades carlos drummond de andrade

10) Principais obras
Para quem quer descobrir a obra de Drummond, suas principais englobam: Alguma Poesia, Sentimento do Mundo, A Rosa do Povo, Claro Enigma, Antologia Poética, José e Outros, Corpo.

Mariane Helena

Nenhum comentário :

Postar um comentário