Resenha: O príncipe dos canalhas

Título Original: O príncipe dos canalhas | Autora: Loretta Chase
Editora: Arqueiro | Ano: 2015 | Páginas: 288
Sinopse: Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent... Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.
Sebastian Ballister é um perfeito canalha, e como se não bastasse ele gosta e preserva esse título...Convencido de que sua vida era perfeita - desde que não permitisse que ninguém explorasse seus sentimentos - Ele era um homem bonito á vista de todos – mesmo que ele mesmo não considerasse isso. Bem sucedido e que se orgulhava de ser um monstro, que era o que ele considerava e queria que todos o visse assim. Queria que todos o temessem, e na real era o que acontecia, todos o achavam destemido, o cara o qual nenhuma dama da alta sociedade não poderia nem passar por perto, e ele gostava de deixar claro que era o poderoso Belzebu como costumava chamar-se, mas o que ninguém imaginava era que por trás de esse homem tão brutal e devasso, existe um menininho que não consegue perdoar seu passado e não consegue receber nenhuma demonstração de afeto, pois ele nunca teve isso na infância e não se sente confortável quando se depara com sentimentos do tipo...Por isso quando ele conhece Jessica Trent uma bela dama, solteirona e - eu diria destemida - que não se intimida com a reputação do marquês, pelo contrario sem que ela mesma perceba começa a crescer algo diferente entre os dois, e de maneira nenhuma lorde Belzebu deixaria que isso acontecesse, não queria ter sua reputação de devasso destruída deixando-se levar pela beleza e o caráter de uma solteirona, mais sem que ele perceba esse desejo vai invadindo-o a ponto de todos - menos ele - acreditar que haveria casamento entre o devasso marques e a bela dama (ou seja o céu e o inferno)... É ai que acontecesse situações inusitadas que comprometem abas reputações, mas quem disse que o Belzebu em pessoa liga para uma destruir a honra de uma dama? E é ai que a livro começa a ficar maravilhoso, Será que ele vai tomar as atitudes que um cavalheiro tomaria para livrar uma dama das garras dos fofoqueiros de Paris? Será que ele vai deixar essa paixão e esse desejo enlouquecedor tomar conta de si, a final ele gostava de achar que era filho do próprio diabo, se submeteria a perder sua reputação?...



O livro de Loretta Chase foi um dos melhores que eu poderia ter lido nesse ano. Com uma escrita leve, poderosa e extremamente divertida, ela conseguiu me surpreender da primeira a última página. Em "O Príncipe dos Canalhas" consegui encontrar tudo o que eu admiro em um livro de romance de Época. Isso quer dizer que há uma mocinha determinada, um cavalheiro extremamente sedutor e muitos encontros e desencontros até que ambos alinhem as suas vontades. Escrito em terceira pessoa, o leitor passeia por entre a vida e os pensamentos de cada um deles. Nunca vi personagens tão cabeças duras! Se por um lado temos Jessica, uma garota forte e que não se abate diante de um desafio, do outro temos um homem com feridas profundas cujo desejo era uma piada não só para ele quanto para todos aqueles que o conheciam. No meio dessa batalha de personalidades, nós temos um romance arrebatador . Apesar de parecer ser o diabo em pessoa, o lorde é um homem de sentimentos tumultuados, complexos e inabaláveis. A partir do momento que ele coloca os olhos em Jessica, ele percebe que mesmo ela sendo tudo aquilo que ele evitou, ela correspondia em medidas exatas o que ele mais gostaria de ter. Ver o quanto ele luta para afastá-la é uma verdadeira tortura, ainda mais quando sabemos de tudo o que ele passou. A bem da verdade, mesmo que o coração dele parecesse negro e peludo a maior parte do tempo ele era carente e pronto para fazer qualquer mulher sensata cair aos seus pés. Isso foi uma contradição e tanta do personagem! Ainda bem que Loretta explorou com perfeição esse aspecto do livro. E o que falar de Jessica, além de elogiá-la por ser uma mulher à frente do seu tempo em tudo, desde os seus pensamentos até os seus gostos? Certamente foi uma das personagens femininas que eu mais admirei. Confesso que o que contribuiu para isso foi o modo linear que ela apresentou durante todo o livro. Nem por um momento ela hesita diante do que quer, tampouco pensa duas vezes em tomar as medidas necessárias para obter o que deseja. Essa postura me deixou com um toque de orgulho, já que costumo sentir admiração por pessoas que fazem o mesmo. Afinal, se quem quer não batalha para conquistar, quem fará isso no seu lugar, não é mesmo? Fiquei muito feliz por a autora tê-la recompensando por sua ousadia em acreditar naquilo que todos imaginavam ser apenas um desastre prestes acontecer. Diante de tudo isso não tive muitas alternativas a não ser me apaixonar perdidamente por essa história .
 […] Mas você não me escuta! Porque, como todo homem, você só consegue pensar uma coisa de cada vez. E ainda pensa errado.

O livro é maravilhoso muito envolvente com personagens super marcantes. Uma história que te faz imaginar todo o cenário do livro, a protagonista retrata mulheres de personalidade forte, e um homem que acima de qualquer orgulho, respeita sua esposa, mesmo quando nem sabia se realmente ‘a amava”... E é isso o livro realmente atendeu as minhas expectativas, e Loretta Chase, como sempre ta de parabéns com as suas magníficas obras!


Nenhum comentário :

Postar um comentário