Cine Livreando: O Jogo da Imitação

Título: O jogo da imitação | Título Original: The Imitation Game | Direção: Morten Tyldum Duração: 01h54 min | Lançamento: 5 de Fevereiro de 2015 | Elenco: Benedict Cumberbatch, Keira Knightley, Matthew Goode e Charles Dance | Gênero: Biografia/Drama | Origem: Estados Unidos/Reino Unido 
Durante a Segunda Guerra Mundial, o governo britânico monta uma equipe que tem por objetivo quebrar o Enigma, o famoso código que os alemães usam para enviar mensagens aos submarinos. Um de seus integrantes é Alan Turing (Benedict Cumberbatch), um matemático de 27 anos estritamente lógico e focado no trabalho, que tem problemas de relacionamento com praticamente todos à sua volta. Não demora muito para que Turing, apesar de sua intransigência, lidere a equipe. Seu grande projeto é construir uma máquina que permita analisar todas as possibilidades de codificação do Enigma em apenas 18 horas, de forma que os ingleses conheçam as ordens enviadas antes que elas sejam executadas. Entretanto, para que o projeto dê certo, Turing terá que aprender a trabalhar em equipe e tem Joan Clarke (Keira Knightley) sua grande incentivadora. 

Benedict Cumberbatch interpreta o criptoanalista inglês Ala Turing, uma cinebiografia que mostra em detalhes da vida desse grande matemático que teve um papel importante e crucial durante à Segunda Guerra Mundial. 

Turing foi responsável por decifrar os códigos da máquina Enigma, usada pelos nazistas e quebrando esses códigos, Turing e sua equipe conseguiram salvar milhões de vidas na guerra. O filme retrata de forma magistral a vida de Turing, o ponto chave é sua condenação por ser um homossexual, sendo que durante o filme vemos uma infância e uma parte da adolescência bem sofrida do grande matemático. Ah! Naquela época, ter essa opção sexual, era crime e com severas punições.


O Jogo da Imitação recebeu diversas indicações levando o Oscar de melhor roteiro adaptado, de fato fiquei espantado como o filme mostrou todo o trabalho que Turing teve para construir sua máquina, lembrando! Ele foi o precursor da ciência da computação e na formalização do conceito de algoritmo e computação com a máquina de Turing. 

Não se preocupem! Não tem cenas de guerra e muito menos combates sangrentos, durante o filme, percebemos flashes históricos da Segunda Guerra Mundial, deixando o filme ainda mais real. 


Cumberbatch interpreta de uma forma magistral e bem realista, com intensidade e sensibilidade que transmite para aquele que estão assistindo esse incrível filme. 

Se você está lendo essa resenha em um notebook, computador ou em seu celular, você precisa agradecer e ver logo esse filme, afinal, Turing foi o grande responsável.


11 comentários

  1. Eu adorei esse filme e foi aí que me apaixonei pelo Benedict!! A história é sensacional e essa indicação é sensacional!
    Parabéns!!

    Beijinhos!!!


    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Não conhecia este filme, mas depois de ler a sua resenha fiquei super curiosa para dar uma vista de olhos!! Vou tentar assistir nos próximos dias!! Obrigada pela dica!
    Beijos

    http://a-lilianaraquel.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rafael!
    Esse filme está na minha lista para assistir logo! Adoro filmes falando de tecnologia. Eles me fascinam! Obrigada por aguçar ainda mais minha curiosidade. ^^
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  4. Ainda não assisti, mas ouvi falar que é maravilhoso. Sua resenha a respeito só confirmou ainda mais essa informação.

    ResponderExcluir
  5. OMG, como eu ainda não assisti esse filme? Eu já tinha visto o trailer, mas não me lembrava do quão interessante era a história. Sua crítica está ótima e me deixou curiosa para conferir esse filme. Obrigada pela dica, bjss!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Adorei o enredo do filme! Adoro histórias que envolvam guerra, direta ou indiretamente. Acho que vou gostar desse filme, pois adoro tudo o que fala sobre tecnologia, ainda mais no início das invenções. Se tem a polêmica da questão homossexual, mais um ponto para eu assisti-lo.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. olá, não sabia ao certo sobre o que se tratava o filme. Após seu post, com certeza vou querer assistir e conhecer mais do responsável em partes por hoje podermos ter blogs, computadores, etc.

    ResponderExcluir
  8. Eu assisti ao filme e adorei a produção. O modo como tudo foi retratado mostra que mesmo havendo ainda muita discriminação e preconceito as coisas melhorar muito (ainda precisa melhorar, mas...). Além disso, é impressionante como ele conseguiu decifrar a Enigma e graças a ele surgiu o Eniac
    bjos

    ResponderExcluir
  9. Oiii!!

    AAAAAAAAAAAAAAAAAAA eu amo esse filme! Acho que foi um dos melhores que já assisti e AMO esse ator. Fiquei encantada como a atuação de todos os atores deixou o filme tão mais real. Gostei de saber sua opinião e já fiquei com vontade de assistir de novo.

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
  10. É orientação sexual..... E mão opção..
    Vamos aprender! E ensinar!
    Edita, por favor!

    ResponderExcluir
  11. É orientação sexual. E não opção..
    Vamos aprender! E ensinar!
    Edita, por favor...

    ResponderExcluir