Resenha: A Estrangeira (O Quarteto do Norte #1)

Título Original: A Estrangeira | Autora: Chirlei Wandekoken
Editora: Pedrazul | Ano: 2017 | Páginas: 344
Sinopse: Na primeira metade do século XIX, Eliza se viu sozinha em uma terora tomada por facções rivais. Sem meios, à mercê de abusos, ela aceita se casar sem amor com um aristocrata e capitão do exército da Prússia, Joseph Dahmann. Porém, no dia do casamento, Joseph foi tirado do altar por soldados da facção austríaca, liderada pelo seu próprio irmão, o coronel Heinz Dahmann. Forçada pelo cunhado a viver em um cativeiro, assediada dia e noite, ela foge para a Inglaterra à procura de seus parentes. Mas, quando chega à Inglaterra, nada era como ela esperava. Não havia tia, nem tio e nem primos à sua espera. Somente uma velha cabana vazia na qual ela tiritava de frio. Em Londres, o nono conde de Northumberland, ou conde Hotspur como era conhecido, é chamado de volta a Alnwick Castle, no extremo norte da Inglaterra, pois o escudeiro de seu falecido pai havia morrido, e na cabana do velho rendeiro, uma estrangeira havia chegado.
📚Livro cedido pela Editora Pedrazul

Hoje vamos de um romance histórico escrito pela autora brasileira Chirlei Wandekoken que traz uma obra cheia de pontas soltas e suposições que ao decorrer da leitura vai entregando ao leitor partes importante para entender o legado Northumberland e todas as suas heranças familiares, assim como a vida dessa Estrangeira encantadora. Um romance cheio de conflitos e escrito com tanta precisão que mergulhamos nesse universo e acompanhamos de maneira observadora cada detalhe dessa história de amor complexa e atraente.

Lorde Hotspur (nome bem sugestivo, hein?) é o nono Conde de Northumberland, é um homem destemido, que carrega grandes vitórias ao longo de sua vida. Após perder seus pais de maneira sucessiva, resolve respirar novos ares em Londres. Sua viagem é interrompida pela chegada de uma estrangeira em seu condado, que diz ser sobrinha de John Baker, um grande amigo de sua família que veio falecer recentemente também.

"Eliza voltou para a cama, mas o sentimento de angústia causado pelo pesadelo estava presente. Sentiu um arrepio só de recordá-lo. Como poderia contar ao Conde de Northumberland o seu passado?" p.129

Eliza é a estrangeira, que veio fugida de Leipzig, Prússia (atual Alemanha) com a esperança de refazer sua vida ao lado da tia e seu esposo. Mas ao chegar ao condado de Alnwick, fica surpresa pelo desaparecimento de sua tia e a morte de seu esposo. Como um milagre, ela é recebida nessa nova terra que seria o início da descoberta de muitos fatores em sua vida, dentre eles o amor e o seu passado.

Paralelo a isso, também acompanhamos personagens cruciais para o entendimento dessa trama, como o primeiro conde de Hotspur, Sir Henry Percy e sua história de amor ao lado de Mary Evans 442 anos antes. E também sobre as irmãs Elizabeth e Izabele, tia e mãe de Eliza.


Em primeiro momento, pode ser complicado fazer a compilação de todos esses personagens durante a narrativa, mas a autora entrega cada detalhe no tempo certo que logo você se ver familiarizado com a época e os acontecimentos. Narrados em dois momentos, séculos XIV e XIX. A Estrangeira traz em sua história muito romance, intrigas, brigas entre as famílias Northumberland e Douglas que atravessam séculos e repercutem na vida desses dois encantadores personagem.

"Sir Henry Percy era um guerreiro perigoso e audacioso [...] Sir James Douglas, que herdara o título de conde do devasso pai, também era um guerreiro temido e respeitado. Por causa dessa dama, de sangue escocês e inglês, acabariam se enfrentando numa sangrenta guerra, A Batalha de Otterbourne." p.141

Inspirado na grande Batalha de Otterbourne, acompanhamos momentos épicos, cheio de tensão e disseminação de segredos. É impossível não levantar diversas teorias ao longo da narrativa, e o melhor vêm ao final, com grandes revelações que só engrandece ainda mais a obra.

Eu acho ótimo quando encontro romances dignos de uma adaptação, ainda mais quando se trata de um nacional, e esse, com certeza entra para a lista desejável de poder ver algum dia nas telas, pois possui grandes elementos para tal. Com grandes batalhas e histórias palpáveis da época, é possível visualizar de maneira clara e íntima cada período narrado. A autora surpreende do início ao fim.

Sobre os personagens, também sou só elogios. Eliza traz uma pureza, mas não é inocente. Sua vida foi marcada e isso a fez crescer e entender como o mundo funciona. Não se coloca como coitada e sabe ponderar cada conflito que aparece. Tem seus medos, mas não se nega a experimentar suas vontades. Entende muito bem o significado de "consequências", mas ainda assim é obstinada. Uma personagem que só cresce durante a história e encanta.

"O conde Hotspur recebeu esse nome porque é ardente, fogoso, impetuoso... O pior dissoluto da Inglaterra. Quem teria um nome desses se não tivesse uma extensa lista de libidinagens?" p.13

Lord Hotspur também não fica atrás. É um homem de honra e preza muito isso, e apesar de sua fama de sedutor, seu personagem se descortina de maneira atrativa pela audácia e altivez que possui. Ao lado de Eliza, questiona o peso familiar que carrega e pelo amor dela está disposto a cometer certas loucuras. Seu personagem traz força à trama e pelos seus olhos, observamos que tudo é possível. Sua dose de insensatez traz certo divertimento.

Narrado em terceira pessoa, essa história vai prender você durante todas as 344 páginas, e não só pelo romance intenso (leia-se também, bastante quente!), mas também por toda a cadeia de segredos e conflitos que vão sendo entregues ao decorrer da leitura. A Estrangeira traz certa tensão que torna a obra ainda mais atraente e muito fácil de ser devorada. Além de todas as referências histórias que com certeza tornam a história mais real e palpável.

Os personagens secundários também foram bem desenvolvidos e tiveram seus desfechos bem direcionados. Com certeza indico a leitura! Não somente por ser uma literatura nacional, mas também pela oportunidade de conhecer uma obra bem desenvolvida, com elementos bem estruturados, que despertam diversas sensações e que não pode ser categorizada como um simples romance histórico.




23 comentários

  1. Ola
    Amo romances históricos, então é claro que esse já chamou a minha atenção. Pelo que pude compreender os elementos são muito bem construídos né.. desde personagens centrais, secundários, romance intenso e conflitos diversos. Com certeza adoraria poder fazer essa leitura também. Obrigada pela indicação!
    beijos, F

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu sou completamente apaixonada por românce de época e ao ler sua resenha, fiquei com vontade imediata de ler esse! Parece ser muito envolvente e profundo. Sem dúvidas, entrou para a minha lista de leitura!

    Parabéns pela resenha e até a próxima!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Que livro maravilhosoooo eu amo romance de época, mas ultimamente os que estão sendo lançados, contém (ao meu ver) muitas cenas hots e pouca história.Creio que não é o caso deste livro. Gosto de livros que desvenda mistérios aos pouco e que contém reviravoltas, inimagináveis. Dica super anotada.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito de romance histórico e fiquei muito curiosa com esse. Eu nunca li nada da editora mas todos os títulos deles me interessam bastante e adorei ver a sua opinião sobre esse.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Que resenha linda, já estou encantada com o livro! Gosto muito de livros desse gênero ❤
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  6. Oi Tâmara!

    Tudo bem? Sou completamente apaixonada por romance históricos e não sei muita coisa sobre Batalha de Otterbourne e isso realmente me faz querer ler o livro e eu acho essa dificuldade de entender as personagens poderia me dar preguiça.

    Apesar de você falar que o romance é bem construído eu realmente fiquei mais interessada nos segredos e conflitos que permeiam a trama.

    Beijinhos - Jessie
    www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tâmara,
      Essa questão de imigração, estrangeiros e batalhas sempre me chamou muito atenção. Principalmente porque a personagem tem um objetivo, não é? Viver ao lado dos seu esposo e tia. Acho que isso ainda é presente nos dias de hoje. Mas eu sofro quando tenho dificuldade para entender certos ápices do enredo.
      Essa seria uma boa leitura para o segundo semestre.
      Beijoss

      Excluir
  7. Gente, que livro perfeito é esse? Adorei!
    Já vi esse livro no Skoob, mas ainda não tinha lido uma resenha sobre ele. Gosto muito de romances históricos e já gostei desse por saber que tem personagens bem construídos e uma trama super envolvente. Confesso que não conhecia a Batalha de Otterbourne e adoraria conhecer melhor essa história.
    Dica super anotada.

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Ainda não conhecia o livro, e achei a trama bem interessante. Gostei de saber que o romance é quente, e ainda tem uma trama bem envolvente.
    Vou anotar essa dica, e vou conferir com certeza.
    uma ótima história!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  9. Oii
    Sem dúvidas esse é um romance de época que parece fugir dos padrões dos atuais,ele me pareceu bem denso dramático,e realmente sem não prestar muita atenção a gente pode se perder na historia com tantos personagens e tal. O bacana é ver que de fato acontecimentos históricos são narrados na história
    Me pareceu ser bem interessante!

    ResponderExcluir
  10. Não tinha visto este livro ainda, fiquei super empolgada, não só por amar Romances históricos, como além de tudo ser nacional. Vai para os desejados com certeza!
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  11. Li pouquíssimos livros nacionais deste gênero, contemporâneos mas com este plano de fundo histórico e a forma elogiosa como você descreveu o enredo e os personagens, me deixaram master interessada.
    Quero ler, com certeza.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá! Sou louca para ler o livros da Pedra Azul, acho os livros da editora maravilhosos e um trabalho gráfico incrível! Gostei da premissa do livro, imagino o quanto a história dever ser rica e envolvente, quem sabe começo por ele, beijos!

    ResponderExcluir
  13. Por se tratar de uma obra atraente e surpreendente fiquei animada para realizar a leitura. Sou fã de tramas que envolvem segredos e parece que essa é do jeito que gosto. Sua resenha está de parabéns!

    Abraço,
    http://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie!
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha de A Estrangeira, eu sou muito fã de livros romances históricos/época e esse é um que gostaria de ler. A relação intensa do casal me deixou instigada, é muito bom ver quando uma autora surpreende o seu leitor com uma romance muito melhor do que imaginamos.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Ola, tudo bom?
    Eu sou apaixonada por romances que possuem fundo histórico! Nao conhecia este, mas me interessou muito. Adorei sua resenha muito completa!
    Beijos, Yasmim.
    Blog: http://literarte.blog.br

    ResponderExcluir
  16. olá, flor...nunca tinha ouvido falar desse livro antes mas confesso que a premissa não é daquelas que possam me prender... tbm não curto romance de época, isso acaba contribuindo pra evitar a leitura... o enredo me pareceu daqueles clássicos históricos vendidos em banca, li tanto na adolescência que saturei...
    bjs...

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Não conhecia a obra, e apesar de amar romances históricos, confesso que este não me atraiu.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oie, tudo bem? Nunca havia ouvido falar desse livro, e já confesso de cara que esse não é meu tipo de leitura preferido. Porém algo nas suas impressões me chamou a atenção. Apesar de ser algo bem comum, o fato de intrigas familiares perdurarem por muito tempo e afetar casais, achei interessante o fato da narrativa permear todo esse tempo. Mas infelizmente não me interessei o suficiente, mas a dica é bem bacana pros apaixonados pelo gênero.

    ;D
    Nelmaliana Oliveira

    ResponderExcluir
  19. Olá Tâmara,
    Ainda não conhecia esse título e fiquei surpresa por ser nacional, não imaginei. Gostei muito dos seus elogios para a obra, principalmente, por a protagonista ser pura, mas não inocente.
    É bacana, também, quando os personagens secundários são bem construídos. Esse livro parece precisar apenas de elogios e gosto muito disso.
    Dica anotada.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro e achei ótimo para um primeiro contato. Não sabia da existência desse livro, não conheço muito bem o catálogo da editora, mas que bom que li sua resenha, pois sou fã de romances de época e a premissa desse me parece ser muito boa. Quero saber o que é essa tensão que você citou na resenha.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Oiii, adoreeeei, parece realmente bom, só não gostei mt da capa e da parte do romance quente, kkk de resto, gostei!!
    Beijoss <3

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Apesar de eu gostar de romances históricos, a primeira lida, a premissa desse livro não me atraiu.
    Quando você disse que a história é viciante e prende o leitor do começo ao fim eu fiquei tentada a lê-lo, ainda mais se tratando de um romance nacional. Eu gosto de mistérios e quando a autora consegue amarrá-los fica ainda melhor.
    Vou anotar a dica!
    Abs e parabéns pela resenha ^^

    ResponderExcluir