Resenha: Confess

Título Original: Confess | Autor: Colleen Hoover | Editora: Galera Record | Páginas: 320

Auburn Reed tem toda a sua vida traçada. Seus objetivos estão claros e não há espaço para erros. Mas quando ela entra em um estúdio de arte em Dallas em busca de emprego, ela não espera encontrar uma profunda atração pelo artista enigmático que trabalha lá, Owen Gentry. Pela primeira vez, Auburn assume um risco e coloca seu coração no controle, apenas para descobrir que Owen está mantendo segredos. A magnitude do passado dele ameaça destruir tudo de importante para Auburn, e a única maneira de colocar sua vida de volta nos trilhos é tirando Owen dela. A última coisa que Owen quer é perder Auburn, mas ele parece não conseguir convencê-la de que a verdade às vezes é tão subjetiva quanto a arte. Tudo o que ele teria de fazer para salvar seu relacionamento é confessar. Mas, neste caso, a confissão poderia ser muito mais destrutiva do que o pecado atual...

"Há pessoas que você encontra e começa a conhecer, e há aquelas que você encontra e já conhece." Pág: 117
Olá, amoricos!! Como vocês estão? Espero que bem!

Queria dizer que vocês estão preste a ler uma montanha de emoções! Hahaha Escrevi essa resenha assim que acabei de ler o livro, então desculpe qualquer coisa.

E desculpe também o tamanho que ela ficou, mas essa resenha não é uma resenha qualquer. Quis aproveitar alguns acontecimentos no livro para dar alguns concelhos para vocês, por que as vezes as pessoas só precisam de um incentivo para tomar uma atitude. Então, mil desculpas pelo tamanho, mas eu peço que leiam pois, pode te ajudar!!
Eu vou te amar para sempre. Mesmo quando eu não puder.

A primeira resenha que fiz para o blog foi de um livro da Colleen Hoover, O Lado Feio do Amor. Resenhei aquele por que foi o primeiro livro dela que li e me apaixonei, então queria que fosse a primeira resenha minha que vocês lessem. Nessa resenha acho que deixei claro meu amor por essa mulher, se não, aqui vai:EU AMO A COLLEEN HOOVER!!! Amo a escrita dela, a forma que ela passa as coisas para a gente, como ela torna a pior das pessoas em alguém que você odeia sentido afeto. 💓

Venho hoje falar de outro livro dela, li esse recentemente e pensei "tenho que falar desse livro para as pessoas", a cada momento, cada nova frase eu pensava em vocês, leitores, e que vocês precisam ler esse livro. Confess é tão fofo, tão amorzinho gente. Me encantou. É um livro curtinho, mas que carrega uma intensidade enorme. Os personagens são tão imperfeitamente perfeitos, atraentes de todas as formas, trazem uma certa bondade que me encantou. 

Começarei falando sobre Auburn. Ainda na adolescência aprendeu que não existe idade para o amor e também sofreu com as injustiças da vida com a perda da pessoa que ela mais amava na sua vida. Essa parte da história é narrada logo no primeiro capítulo do livro, ela é a introdução para entendermos quem é a nossa protagonista. Como ela mantém em seu coração um eterno amor, mesmo quando não deveria.

No presente, com seus 21 anos, Auburn está em busca de um grande objetivo. Objetivo esse que a fez tomar todas as decisões em torno de alcança-lo e desistir de coisas que ela poderia chegar a almejar. Ela precisa andar na linha, cometer erros seria algo inadmissível. Ela também precisava conseguir um trabalho extra para pagar um advogado. Quando esta voltando para casa, passa por um prédio que tem uma placa escrita: “PRECISA-SE DE AJUDA. BATA PARA MAIS INFORMAÇÕES.”. O letreiro da loja apenas escrito “Confess”. Quando ela chega mais perto do vidro tentando ver a loja por dentro, repara que a janela está coberta de pedaços de papel de vários formas e tamanhos. Todos eles com confissões anônimas.
- Você está aqui para me salvar? - ele pergunta, puxando minha atenção de volta para seus olhos. Ele está sorrindo, mantendo a porta aberta com o cotovelo. Pág: 14
Uma coisa que gosto nela é que ela fica perdida em seus pensamentos, pensando no que fazer, cogitando pós e contras e suas opções, e de forma alheia as coisas ao seu redor. Como ela estava fazendo, parada enfrente ao galpão olhando aquelas confissões e uma possível renda extra. Quando de repente a porta se abre e um homem sai, para em frente a placa e escreve "PRECISA-SE DE AJUDA. BATA PARA MAIS INFORMAÇÕES. PRECISAMOS DESESPERADAMENTE! BATA NA MALDITA PORTA!". E assim ela conhece Owen. Proprietário do galpão, um jovem artista talentoso. Ele precisa de uma ajudante para sua exposição, composta por quadros inspirados nas confissões das pessoas. Ambos se sentem completamente conectados, mas Owen guarda segredos que podem acabar com o futuro que Auburn tanto deseja.

Não li todos os livros da CoHo ainda, - Minha meta para 2017 é essa, só que a vida universitária não tá permitindo 😕 - mas, já sei que "OMG" é um dos meus personagens favoritos dela. E sim, o nome dele é "Owen Mason Gentry" o que torna suas iniciais OMG, e apesar dele não gosta de ser chamado assim, acho essa a analogia perfeita levando em consideração que essa era a frase que vinha em minha mente cada vez que o conhecia melhor.
- Só não estou com medo porque é você, Owen. Só estou considerando isso porque é você. Pág; 89
Como de costume nos livros da Colleen, temos personagens secundários adoráveis e uns nem tanto. Mas todos muito bem construídos. Nesse temos Emory, colega de quarto de Auburn. Ela é calada, protetora e hilária. De forma inconveniente, ela diz o que pensa, sem filtro algum. E, sinceramente, Auburn devia agradecer aos céus sua inconveniência acontece na hora certa.

Temos também Lydia. Ela é daquelas personagens que você não é muito fã, mas entende o por que dela fazer o que faz. Ela estava apenas tentando substituir o que ela perdeu. Tentando acabar com a dor mas, não da maneira certa..

E temos Trey. Poucos personagens na vida me deram um sentimento de nojo, mas gente, sinceramente desde o inicio quando lia o nome de Trey me vinha esse sentimento. Quando lia que Auburn e ele estavam se beijando imaginava um enorme ECA em negrito piscando no meu subconsciente.. Esse é um dos pontos sobre os personagens que CoHo cria, eles são muito intensos e reais e, como eu disse lá em cima, dificilmente eu realmente odeio um personagem dela. Mas não Trey. Ele eu realmente odeio, sem nenhum pingo de afeto. Apenas nojo. E odeio o fato de existirem tantos Trey's por aí..

E ver a reação de Auburn após um certo ocorrido me faz lembrar de tantas outras mulheres que se silenciam por achar que isso as impediriam de algo, por medo ou vergonha. Mas, o silencio não ajuda, não é solução. Nunca é a solução. Eu entendo que ela queria alcançar seu objetivo e naquele momento essa era a única maneira que ela via para isso, mas permitir um homem como Trey por perto dela e daqueles que ela ama e se importa mais que tudo, na minha humilde opinião, é a pior escolha que ela pode tomar como mulher, para si e como familiar, para seus entes queridos.
(...) mas às vezes para salvar um relacionamento, em primeiro lugar você tem que o sacrificar. Pág 177
Mas, graças a Deus ela resolve tomar uma atitude, e junto com Owen enfrentar Trey. Só que infelizmente as coisas tomam um caminho diferente e reviravoltas emocionantes chegam. Não vou falar muito mais sobre isso, pois posso dar alguns spoilers e não quero isso. Na verdade, estou me segurando para não dar spoilers. Esse livro traz pontos importantes que não podemos deixar de abordar, de comentar.
Ele pressiona a palma de sua mão contra o meu coração. - E ninguém mais merece estar dentro de você se eles não podem chegar aqui em primeiro lugar. Pág: 161
Sobre a cena hot, tenho que dizer que é muito fofa gente!! É tão intensa, romântica. É simplesmente maravilhosa. Já esta no top das minhas cenas hot favoritas.

Sentir que faltou alguma coisa no desfecho da história, mas não tornou ele menos emocionante. Ainda mais a última parte, onde Owen volta no tempo, achei aquilo lindo! E acho que aquele final deixou uma oportunidade para um segundo livro - dedos cruzados!

Esse livro é sim sobre confissões, dessas que não contamos há ninguém, mas também é sobre sacrifícios. Sacrifícios que precisamos fazer por quem amamos. Sacrifícios que precisamos fazer por nós mesmo.

Pegar um atalho, evitar o problema nunca é solução. É como a explicação para o vicio que o livro apresenta: "Você bebe para escapar da dor emocional que tem, e no outro dia vai fazer de tudo de novo para se livrar da dor física. Então você bebe mais e mais vezes e logo você fica bêbado o tempo todo e tudo se torna ruim, se não pior do que a realidade que estava tentando fugir em primeiro lugar. Agora, você precisa de uma fuga da fuga, daí vai tentar achar algo mais forte que álcool. E talvez isso transforme alcoólatras em viciados. Um ciclo vicioso."

Quando não encaramos as coisas, acabamos dando voltas e voltas que sempre nos levam ao ponto de partida. E algumas coisas, algumas situações por mais difíceis que sejam de se encarar são necessárias. É necessário nos colocar na frente as vezes, nos priorizar e ver o que é melhor para a gente. Pois, por mais que tomar uma atitude pode acarretar diversos sentimentos que tentamos evitar, viver em um ciclo vicioso repleto de medo é sempre pior.

Então meus queridos, nunca deixem que as pessoas coloquem vocês para baixo para te manipular. Não se permita ser usado. Não se cale por medo, independente do medo, se esconder, ignorar ou fechar os olhos nunca é a solução.

Sei que se você não leu o livro, não deve estar somando um + um aqui. Deve estar se perguntando do que eu estou falando, então te aconselho ler e descobrir por si só. Não é como se não valesse a pena.
Se uma pessoa realmente se importa com você, ela terá mais prazer com o que faz você sentir, do que a maneira como você o faz sentir. Pág: 182
Agora vou apresentar algumas curiosidades para vocês: A Colleen Hoover administra um Instagram de confissões, onde as pessoas enviam suas confissões e ela posta de forma anônima. Clique aqui para visitar ou utilize a  #ConfessYourTruth no Face, Insta ou Twitter.
Katie Leclerc que interpreta Auburn e Ryan Cooper que faz o Owen

As confissões citadas no livro são reais. Elas foram retratadas pelo Danny O'Connor que fez uma parceria com a autora.

No dia quatro de abril estreio uma minissérie baseada no livro da Colleen. A série infelizmente ainda não tem legenda no nosso idioma, pois nenhuma produtora fora dos EUA comprou os direitos dela para uma transmissão fora do país. Trailer aqui.

O aplicativo go90 é para celular e gratuito. Para você que quer assistir os episódios em inglês só precisam baixar o "ZenMate", "Hola" ou "Betternet"  que mudara seu IP para USA. Após baixar algum desses app, entrem no seguinte link:  http://go90.show/confess1.

No primeiro ep da série CoHo faz uma participação e conversa com Auburn durante a exposição das pinturas de Owen.

Bom, depois desse post gigantesco, vou me despedi de vocês. Comentem ai embaixo o que acharam do livro, da ressenha ou se quiser façam suas confissões!!!

Bijokas e até mais!!



19 comentários

  1. Olá!
    Vi alguns episódios da série e fiquei muito feliz em ver que eles deixaram muitas coisas do livro. O livro também é maravilhooooso <3
    Parabéns pela resenha.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
  2. Oi, Suene. Eu sou também apaixonada pela CoHo sabe? Já li quase todos os livros que ela lançou mas ainda não tive a oportunidade de conhecer este. Já fiquei completamente apaixonada e louca para conferir.
    Beijo!
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  3. Olá Suene!
    Nossa AMO a CoHo e tudo o que ela escreve. Acho que o que me chama mais a atenção é a construção que ela faz dos personagens, sensacional ♥
    Essa história é ótima, gostei muito da sua reflexão no final da resenha.
    Parabéns, beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  4. Eu morro de vontade de ler mais obras da autora, só li um livro dela e já me viciei. Eu adorei a sua resenha e fiquei louca para ler esse livro. Adorei saber sobre o perfil que ela mantém para confissões e que as citadas no livro são reais.

    ResponderExcluir
  5. Oiii, amo os livros da Tia Collen mas ainda só li métrica, pausa e essa garota mas já tenho talvez um dia e já estou louca para ler. Já tinha ouvido falar desse livro mas nunca me interessei muito por causa do nome mas ao ler sua resenha fiquei hiper curiosa e já irei por na minha listinha de desejados. Não sabia que esse livro também havia virado série é uma pena que não tenha no nosso idioma :(

    Parabéns pela resenha ♥

    Beijos,
    www.leitorunicornio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Primeiro, parabéns pela resenha, é normal escrevermos assim com empolgação sobre algo que amamos muito e acredito que a escrita sai bem melhor. Gostei de você por uns trechos do livro, assim o leitor tem uma ideia da escrita e achei bastante agradável.

    ResponderExcluir
  7. Olá. tudo bem?
    A Coho é minha autora favorita da vida por isso minha opinião sobre as obras dela são bem tedenciosas. Eu amo esse livro. Confess parece uma história YA bem comum mas a profundidade que a CoHo emprega tanto no enredo quanto nos personagens é unica. Amo a escrita dela e recomendo muitissimo a leitura dos seus livros
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Suene, eu li recentemente um livro da CoHo que não foi lançado aqui, e ele me pegou de uma forma que nem dá para explicar. Foi minha primeira experiência com os livros dela, e fiquei encantada, apesar de todo sofrimento. Pelo visto este vai na mesma pegada, e claro não vou deixar de ler. Sua resenha não ficou grande, pelo menos não para mim.
    BJs, Rose.

    ResponderExcluir
  9. Preciso dizer, primeiramente, que eu amei a estrutura da sua resenha. As citações me fizeram me ambientar na história. Adorei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sou apaixonada por tudo que a Colleen escreve, inclusive esse livro em especial uma grande amiga me deu uma réplica com várias pinturas que tem na obra.
    Existe um extra com uma cena que esclarece também várias coisas.
    Estou também curiosa pra série espero que fique a altura.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  11. Amo a autora e lógico quero muito ler Confess também!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  12. GEEENTE, QUE RESENHA É ESSA? Eu adorei! Já li um livro da autora faz um tempinho, apesar de eu não ter gostado taaaaaaanto assim achei bem bacana a escrita dela e como prende o leitor até o fim! Sobre confess, tenho que falar que tá na minha wishlist desde quando soube que seria lançado! ESSA CAPA É TÃO LINDA <3 mas também gosto da que a galera record fez! HAUAUAUA e a série? QUERO MUITO!

    Beijos,
    www.justificou.tk

    ResponderExcluir
  13. Oie amores,

    Parabéns pelo blog, e por essa resenha super delícia de ler.
    Não conhecia o livro e acho que o autor também é desconhecido pra mim até então.. anotei a dica por aqui pra dar mais uma curiada por aqui!


    Beijoka!

    ResponderExcluir
  14. Oie, bacana ver todo o seu amor por esse livro através dessa resenha. É um dos livros mais elogiados da colleen, e fico bem curiosa para ler, embora sempre acho artistas muito excêntricos e acabo não gostando de tê-los como personagens. Gostei de saber que é um livro daqueles cheios de aprendizados,e que nos levam a infinitas reflexões. Fico bem feliz ao saber que esse livro virá para o brasil em julho e pretendo lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Quando termino de fazer uma leitura que foi muito emocionante para mim e em seguida faço a resenha, sempre tenho dificuldade em me expressar. ‘Escrevi essa resenha assim que acabei de ler o livro, então desculpe qualquer coisa.’ Lógico que desculpo, sei exatamente como é. Sobre o livro, realmente ele parece emocionante, fofinho, tira-se pela capa e sinopse, sua resenha só fortalece, precisamos ler. sobre ter faltado algo no desfecho, às vezes, é relativo, também.

    ResponderExcluir
  16. Que legal ler uma resenha assim, feita com o coração.
    Ainda não sou leitura da autora. Tem até um livro aqui, mas sempre deixo para depois. Fiquei bastante intrigada com Confess depois de ler sua resenha. O personagem masculino parece ser denso, com muitas confissões para fazer.
    Espero poder ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? CoHO também é uma das minhas autoras favoritas. Ainda não li Confess por não ter sido traduzida no Brasil, mas sei que irei encontrar todos os elementos que me fazer amar essa autora. Também adoro os personagens secundários dela e já achei com certeza um para odiar e outro para amar <3
    Ótima resenha!
    Beijos,
    https://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oieeee
    Temos algo em comum, amo a CoHo demaissss, O lado feio do amor foi a obra que menos gostei dela, eu gostei, mas foi a que menos gostei, entendeu? Kkkkkk eu to louca pra ler esse livro dela, porém tem tantos na lista e tanta falta de tempo mas tua resenha me motivou demais, faz um tempo que não leio nada da rainha e to com saudade da escrita dela. Amei sua resenha, muito completa
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi Suene, sua linda, tudo bem?
    OMG!!! Estava louca para ler uma resenha desse livro. Eu já dei uma olhada em alguns episódios da série, mas é ruim, pois não tem legenda mesmo. Desde o início eu fiquei maravilhada com a ideia que ela teve, super mega original. Nossa, eu sei que irei me emocionar com as confissões se elas forem citadas. E não sabia que elas eram reais. E a mensagem do livro é linda. Estou louca para ler!!! Adorei sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir