Resenha: A menina que não acreditava em milagres


Título Original: The probability of miracles | Autora: Wendy Wunder 
Editora: Novo Conceito | Páginas: 327 | Ano Lançamento: 2017

Cam sabe que tem pouco tempo de vida, por isso quer viver intensamente e fazer tudo o que nunca fez, no tempo que lhe resta. Mas a mãe de Cam não aceita o fato de perder a filha, assim, ela a convence a fazer uma viagem com ela e a irmã para Promise um lugar conhecido por seus acontecimentos miraculosos. Em Promise, Cam se depara com eventos inacreditáveis, e, também, com o primeiro amor. Lá encontra, finalmente, o que estava procurando mesmo sem saber. Será que ela mudará de ideia em relação à probabilidade de milagres? “A Menina que não Acredita em Milagres” vai fazer você rir, chorar e repensar sua conduta de vida. 
Cam tem 17 anos e luta contra um câncer, dias difíceis e constantes ajudas dos familiares para ela não desistir e continuar lutando para que ela vença essa terrível doença e tenha um futuro promissor. 

Logo de cara me encantei com essa capa extremamente fofa, mas não esperava ser uma história que vai fazer muitos leitores chorarem e rirem com algumas situações, com essa personagem carismática que é a Cam. 

Wendy Wunder possui uma escrita bem fluída e carismática, tendo doses certas de humor e drama. 
“Ela nunca tinha estado num lugar que não tentava ser outro lugar”. Pág 91. 
Esse livro faz os leitores pensarem um pouco mais na vida, até mesmo os pequenos detalhes que passam despercebidos por nós, ou até mesmo por conta da correria do nosso dia a dia. 
 “Cam ainda estava na cama, tentando dormir e esquecer o fracasso da noite passada.” Pág 127. 
A obra foi cedida em parceria com a Editora Novo Conceito, muito obrigado pelo envio da obra. Um trabalho gráfico impecável, bons espaçamentos e uma fonte média, proporcionando uma boa leitura. 

Não pense que esse livro tem um teor religioso, esse livro é de esperançam em viver cada dia mais e lutar contra uma doença que infelizmente faz centenas de milhares de vítimas todos os anos. 
 “Fazia dois dias que ela fizera a lavagem estomacal e toda aquela experiência a fizera recuar um pouco.” Pág 198. 
Celebre à vida lendo esse incrível livro, encante-se com a jovem e encantadora Campbell.


10 comentários

  1. Olá!
    Eu achei essa capa maravilhosa. Estou querendo muito ler esse livro, só li críticas positivas dele até agora. Parece ser uma história bem reflexiva.
    Adorei a resenha, beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  2. Olá Rafael,
    No passado, esse livro havia sido lançado em ebook, acho que deu um bom retorno para lançarem o físico. Fico contente que você tenha gostado da história e que ela tenha te trazido essa reflexão. Acho muito importante quando sentimos isso.
    Também fiquei contente por não ter um teor religioso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá! É a primeira resenha que vejo desse livro, gostei da sinopse. Gostei de saber que há reflexões e que apesar do drama é possível sorrir com a história. Dica anotada, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Ola... tudo bem??
    Eu gostei muito da capa... e confesso que nem pensei no teor religioso... mas essa temática não me chama atenção para a leitura, então mesmo om sua resenha empolgante, eu deixarei esta dica passar... mas que bom que a leitura fluiu bem pra ti. Xero!!

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    A capa é muito linda, que bom que lançaram em físico também, já que há algum tempo foi lançado o ebook. Não é o tipo de leitura que procuro no momento, mas pode ser que eu leia em algum momento, parece ter uma linda mensagem.

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?

    A capa do livro realmente é um espetáculo e só por ela já compraria o livro. Saber que a obra traz reflexões sobre a vida, me deixa ainda mais curiosa, pois sou fissurada por livros que permitem você pensar sobre tudo que está a sua volta. Com certeza já quero ler!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Gostei da resenha, fiquei curioso para ler, mas acho que eu precisaria me preparar antes. Esse parece ser um daqueles livros que mexem com a gente

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafael, tudo bem?
    Essa doença é muito cruel mesmo. E o problema é que ela mexe muito com o emocional, a pessoa realmente pensa que é um sentença de morte e lutar se torna difícil. Por isso acho lindo quando os autores dão a mensagem de esperança e inspiram as pessoas com ou sem a doença a lutarem. Dica anotada. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    A capa do livro está linda, e eu fiquei bem curiosa quando a vi.
    Amei a resenha, e já entrou para a minha enorme lista de desejados.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Oii, tudo bem?

    Preciso comentar da diferença do título, a tradução ao pé da letra seria "A probabilidade de milagres". Mas tudo bem, rs.
    Quando um livro tem alguém doente, é certo que vai me fazer chorar. A capa está muito linda, nem parece que vai arrancar lágrimas, rs.

    Beijos

    ResponderExcluir