[Crônicas de Domingo] Não entrega!


 

Às vezes buscamos caminhos, ou caminhos se apresentam em nossas vidas que, parecerem que serão impossíveis de percorrer. São estreitos o suficiente para nos impor uma solidão arrebatadora; escuros o bastante para nos fazer sentir a última pessoa do mundo; espinhosos suficientemente para dilacerar a alma. Seguir torna-se custoso e quase sem sentido, sendo que aparentemente esse trajeto só causa dor e não vislumbramos um final.

É... É difícil, mas é necessário passar! Com certeza é menor a distância do fim, do que todo o percurso para voltar ao começo... Então, NÃO ENTREGA! Entregar-se significa, se subjugar, se abandonar, desistir, afundar... Não te permita isso. Continue a andar, busque meios de sair dessa situação de cabeça erguida e transformada. Tudo depende do seu olhar!
Se o caminho está muito estreito é bom, pois, não lhe será possível carregar nada que não lhe cabe mais, como o peso do passado por exemplo. Conseguirás passar a passos largos se estiver de mãos livres, sem fardo algum.

Se está escuro, é bom, pois, o sol não lhe castigarás e só assim enxergarás a luz que habita em ti. Se os espinhos te ferem, permita que eles lhe tirem a “casca dura”, os calos, para só assim expor a sua essência... Então nascerá um novo ser, aflorado mais forte, mais vivo, mais leve.

Como a semente que precisa morrer e apodrecer na terra para então frutificar, sair da irrelevância e se tornar uma majestosa árvore; também precisamos passar por uma fase de transição! Encerrar ciclos e nos renovar.

Por tanto aceite e acolha os processos de tormenta que produzem a sua vivência e talham o seu caráter para ti ser melhor que ontem.Creia! Existe uma nova história preparada para você ao fim dessa vale; sendo assim, percorra um pouco mais, sofra um pouco mais... NÃO ENTREGA! A esperança que baseia a vida está em acreditar num amanhã súpero, que apesar das cicatrizes, nos recompense as dores do passado.

“Convence-te que não existem males eternos... toda dor chega e passa.”


 Mariane Helena


Nenhum comentário :

Postar um comentário