Resenha: O Diário de Mr Darcy

Título Original: Mr. Darcy’s Diary   | Autor: Amanda Grange  
 Páginas: 320 | Editora: Pedrazul | Ano: 2015 | Gênero: Romance

Sinopse: O único lugar em que Mr. Darcy poderia compartilhar seus sentimentos mais íntimos eram as páginas do seu diário. Dividido entre o senso de dever com o nome de sua aristocrática família e a paixão crescente pela plebeia Elizabeth Bennet. tudo o que esse jovem nobre podia fazer era lutar contra tal sentimento. Neto de conde por parte de mãe. Mr. Darcy possuía grande quantidade de terra. enorme receita com os inquilinos e uma grande riqueza herdada. O tamanho de sua propriedade e o seu status social lhe davam. inclusive. o direito de nomear o vigário da paróquia e faziam dele uma pessoa muito influente no condado de Derbyshire. na Inglaterra do início do século XIX. Disputado pelas damas da sociedade londrina. Mr. Darcy vive sua experiência sentimental singular a partir do encontro com Elizabeth em Meryton. pequena vila do condado de Hertfordshire. no interior do país. Embora naturalmente rígido e teimoso. demonstra que. no íntimo. também é um homem dedicado e carinhoso. O Diário de Mr. Darcy. portanto. apresenta a história do improvável namoro de Elizabeth Bennet e Fitzwilliam Darcy do ponto de vista dele. Esta graciosa continuação de Orgulho e Preconceito. de Jane Austen. enfoca os conflitos de Mr. Darcy e as dificuldades do seu relutante relacionamento. da rejeição inicial à luta desesperada para conquistar o coração de Elizabeth. Orgulho e Preconceito tem inspirado um grande número de sequências nos dias de hoje. mas O Diário de Mr. Darcy é a mais bem-sucedida das que incidem sobre o rico e orgulhoso cavalheiro.



Oiii!!!! Vocês estão bem???

Gostaria de começar falando que devido ao livro que vou resenhar ser baseado em uma obra de mais de 200 anos de lançamento, não pode ser considerado spoiler algumas das informações, mas vou fazer o possível para ser vaga.

Bom, vamos a resenha. \0/

Vou falar para vocês de um livro que quando fiquei sabendo dele torci o nariz. Foi uma ideia arriscada e ousada, e que na minha opinião deu SUPER CERTO. De todas as obras que já se basearam em "Orgulho e Preconceito", essa é a que melhor se aproxima do original. Para quem é fã da obra, assim como eu, o livro "O Diário de Mr. Darcy", nos traz uma versão da história que atravessou gerações, de uma forma inovadora que nos permite mergulhar novamente nessa história, porém pelos olhos do nosso crush preferido Sr. Darcy.




Nessa nova versão feita pela autora Amanda Grange, a história do lindo casal Elizabeth Bennet e Fitzwillian Darcy é contada pelo ponto de vista de Darcy e podemos acompanhar a evolução do relacionamento deles por outro ângulo, nos mostrando o que o fez se apaixonar por Elizabeth. O livro todo é narrado em forma de diário, com as datas de cada acontecimento, por meio dos pensamentos do Darcy, cada capitulo se inicia em um mês, a diagramação do livro estar excelente e a narrativa é incrível utilizando uma linguagem contemporânea dentro dos limites da formalidade - já que é baseado em um livro com mais de 200 anos -, em momento nenhum se tornou maçante.

O Diário de Mr. Darcy começa três meses antes do inicio do Orgulho e Preconceito, onde nos mostra os problemas que ele teve com Georgiana - irmã dele - e o Mr. Wickham, que futuramente será o grande empecilho de Mr. Darcy no seu romance com Lizzie.

Esse livro traz um Darcy arrogante, preconceituoso e muito orgulhoso, o que deixou muitos dos admiradores da obra original assustados quando leram, pois, na versão de Jane Austen narrada por Elizabeth, tínhamos dele uma imagem diferente, mesmo conseguindo detectar esses traços em sua personalidade. Esse Darcy mais arrogante na minha opinião, foi aonde a autora mais ousou pois, mesmo sabendo que essa era a personalidade dele em Orgulho e Preconceito não tínhamos o idealizado assim, mais Amanda acertou em cheio ao retratar isso de tal maneira, pois essa era a realidade da época, onde ele era um homem muito rico que foi criado para ser importante, e quando se choca com outra cultura acha natural agir dessa forma um tanto esnobe. Darcy é um homem que preza a honestidade e nisso ele não se dava conta de como podia magoar as pessoas ao manifestar sua opinião de forma tão sincera e crua. Para ele o jeito como agia era natural.

A história apresenta uma Lizzie muito mais descontraída e inteligente. Mostra o desenrolar da fuga Wickham e Lydia - irmã mais nova da Elizabeth. E se você, como eu, não gostava desses dois prepare-se, pois, constatamos como Lydia era totalmente mimada e sem juízo algum, assim como a mãe, e passamos a detestar mais Wickham.
A senhorita Bennet dá suas opiniões muito decididamente para alguém tão jovem. Seu ponto de vista sobre sua família é extraordinário. Ela declarou que seria muito difícil que suas irmãs mais novas esperassem até que suas irmãs casassem antes de aparecerem para sociedade.

Já o Mr. Bingley nessa obra é muito mais sensível e apaixonado do que o de Orgulho e Preconceito, sua irmã Caroline é ainda mais odiável, a autora nos mostrou ela completamente insuportável, e temos uma melhor ideia dos pensamentos do Sr. Darcy em relação a ela, que na versão original não era tão visível. Lady Catherine não é retratada de maneira diferente, ou seja, continua sendo uma mulher horrível, porém sua filha Anne teve mais destaque nesse livro e conseguimos enxerga-la como realmente é, uma moça doce que é oprimida pela mãe autoritária.


Nesse livro vemos os conflitos internos de Darcy em relação à Elizabeth. Amanda não poupou nem um pouco o moço. Mas ela também nos apresenta outro lado de Mr. Darcy, mostrando o motivo pelo qual ele não sorri muito.

A autora também, conseguiu captar os sentimentos de Darcy durante diálogos entre ele a Lizzie, como por exemplo, o quê Elizabeth está na casa de Mr. Bingley devido a doença da Jane - sua irmã mais velha -, sobre as mulheres prendadas.
Senti meu sangue agitar. Ela lutava comigo, apesar de que ela estava falando com Caroline, e eu estava gostando da experiência.
Orgulho e Preconceito se finaliza no casamento da Lizzie e do Darcy , mas na nova versão, a autora dá continuidade após o casamento mostrando como está a vida de casados e a relação com as famílias. Temos visitas da família de Elizabeth, vemos como fica as coisas com Lady Catherine que era contra o casamento, já que queria casar Darcy com Anne.

Temos também mais da vida íntima do casal, nada muito hot, apenas beijos, o que já é um diferencial, já que na obra original nem isso acontece devido a época que o livro foi escrito, a pouca experiência ou padrões morais da autora.
Ela é uma garota doce, mas ela também pode ser firme, e nada que Bingley pudesse dizer abalaria sua determinação.
Eu realmente amei O Diário de Mr. Darcy e mais do que recomendo. Todas as relutâncias que tive antes de lê-lo acabaram e conseguiu suprir toda a minha curiosidade de saber como seria a história na visão de Darcy.

Se você já viu os filmes e/ou sempre teve vontade de ler Orgulho e Preconceito, mas por causa da linguagem rebuscada dos clássicos não teve coragem, a versão de Mr. Darcy com uma linguagem menos formal é uma ótima pedida para você, desde que tenha em mente que não é escrito pela Jane- obvio - e que trás uma linguagem, mesmo que sendo formal, mas moderna. Mas, ainda assim, recomendo que leia a obra original, pois por mais perfeita que seja essa retratação Orgulho e Preconceito é Orgulho e Preconceito. Não há comparações. ~Momento tiete~

Esse título é parte de uma coleção de seis livros chamada "Jane Austen Heroes" em que Amanda Grange escreve a visão dos “heróis” de Austen. A série inclui os diários de Mr. Knightley (Emma), Capitão Wentworth (Persuasão), Edmund Bertram (Mansfield Park), Coronel Brandon (Razão e Sensibilidade) e Henry Tilney (A Abadia de Northanger). Todos escritos na forma de diário, contanto a versão do herói em relação a história em que estava inserido.





ORGULHO E PRECONCEITO


Orgulho e Preconceito foi escrito pela autora Jane Austen em 1797, antes da autora completar 21 anos, e publicado em 1813. O livro narra a história do casal Fitzwilliam Darcy e Elizabeth Bennet, que no primeiro momento não se toleravam. Mr. Darcy, um nobre rico, aparentemente esnobe, preconceituoso e arrogante, e Lizzie, uma moça pobre, bastante orgulhosa, agradável, divertida e que não tinha receio de expor suas ideias, se conhecem e em meio a discussões, encontros e desencontros se apaixonam.

Mas o livro não é apenas o romance do casal, e a visualização das imperfeições humanas, dentre elas, o preconceito apenas pela percepção inicial, de não darmos a oportunidade de conhecer sem antes pré-julgar, em contrapartida, deixar o orgulho de lado, e aproveitar a oportunidade para redimir e admitir os erros.  E essa é uma característica dos livros de Austen, que não descreve personagens perfeitos, mas pelo contrário, são personagens cheios de imperfeições. Do inicio ao final, os personagens erram e acertam o tempo todo.

Orgulho e Preconceito e um dos livros mais conhecidos em todo mundo com mais de 200 anos desde sua publicação, e em vista disso, já teve milhares de adaptações tanto audiovisuais como literárias. Os mais conhecidos são os filmes Orgulho e Preconceito – 1940, do diretor: Robert Z. Leonard; Orgulho e Preconceito Uma comédia Moderna - 2003, do diretor: Robert Z. Leonard; Noiva e Preconceito (Bride & Prejudice) - 2004, do diretor: Gurinder Chadha e o mais conhecido (e também o meu preferido) lançado em 2005 com mesmo titulo do livro de Jane, produzido pelo diretor Joe Wright.



Também temos series conhecidas que foram adaptadas da obra, como: Orgulho e Preconceito – 1980, transmitida pela BBC com 05 episódios; Orgulho e Preconceito – 1995, transmitida também pela BBC com 06 episódios; Lost in Austen - 2008, transmitida pela ITV com 04 episódios, dentre outras.

Já nas adaptações literárias, algumas das mais conhecidas são: Orgulho e Preconceito e Zumbis - 2010 da escritora Seth Grahame-Smith que também foi adaptado para o cinema e Austenlândia - 2014 da escritora Shannon Hale.



Bom, esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado. ;)

Um grande beijo!



11 comentários

  1. Oi Suene, eu amo os livros da Jane. Ela é de longe uma das minhas autoras favoritas. E claro que Orgulho e Preconceito é um queridinho né, e confesso que eu fiquei meio assim em relação a esse livro, mas acho que mudei de ideia. Vou dar uma conferida.
    Beijos
    [SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Olha, por eu nunca ter lido "Orgulho e Preconceito", confesso que esse diário não me chama nem um pouco atenção. Talvez quando eu ler OP primeiro, mas acho difícil.
    Beijo e ótima resenha!

    ResponderExcluir
  3. Olá...
    Adorei sua resenha!
    Como eu sou uma completa admiradora de Darcy não posso ficar sem esse livro!
    Quero muito ler ;)

    ResponderExcluir
  4. Suene, tudo bem?
    Olha vou te dizer que fiz exatamente como você, torci o nariz para essa obra e ainda me perguntei como essa autora ousa usar essa obra tão linda para se promover.
    Eu adquiri o livro porque li um treco "escrito" por Darcy e amei. O problema é que eu ainda não tive a oportunidade de ler, pq continuo torcendo o nariz para esse livro, mas depois da sua resenha estou pensando seriamente em dar uma oportunidade a obra.

    ResponderExcluir
  5. OOi!
    Não li nem o original, mas tenho muita vontade, principalmente por amar o gênero.
    Ainda assim, sem ter lido ainda, achei bem interessante essa obra. E concordo com o que disse sobre a ousadia da autora ao retratar Darcy de "outra forma". Acho que é apenas uma outra visão, certo?
    Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  6. Tem gente que é meio doida com esta questão de spoiler, e mesmo tendo tantos anos, foi bom você ser vaga na narrativa. Não li o livro ainda e comprei Orgulho e Preconceito recentemente para ler. Coisa que devo fazer no mês que vem. Apesar de saber que este não foi escrito pela Jane, imaginava que a escrita tmbém fosse rebuscada.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Já tentei algumas vezes ler Jane Austen, mas para mim não aconteceu...
    Pela sua resenha, me pareceu que nesse livro a autora pegou uma história conhecida e foi complementando, a tornando maior e consequentemente criando uma nova história para os fãs do Darcy não colocar defeito.
    Adorei a ideia do livro, mas realmente não é para mim :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá, creio que sou a única pessoa que lê romances que não leu Jane Austen ainda rs Ouço falar muito das obras dela e do Mr Darcy, mas confesso e não tenho interesse na leitura. Com isso esse livro não me animou, apesar das nuances diferente nesse livro, sua resenha está muito boa e pra quem é fã dos livros com certeza se interessará e muito pelo livro. Beijão

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Nunca li Orgulho e Preconceito, mas está na minha meta desse ano. Não conhecia o Diario de Mr. Darcy e gostei bastante da tua resenha, vou anotar a dica e quem sabe leio também esse ano ;)
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Preciso desse livro para ontem *o* Amo Austen e estou lendo Orgulho e Preconceito pela terceira vez. Já tinha visto sobre esse livro, mas não sabia que tinha a versão para todos os mocinhos dos outros livros da autora. Depois dá sua resenha estou maluca por cada um deles, principalmente pelo do Coronel Brandon hehe
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  11. Oi, Suene ^^
    Fico muito feliz em saber que existe um diário do Mr. Darcy pois o mesmo é o meu crush de época forever!!! <3 shushua
    Mesmo com sua arrogância e naturalidade em expressar sua opinião sem filtro, eu amo demais esse personagem pois a medida em que se envolve com a Lizzie ele vai abrindo mão de atitudes ruins que já esperávamos dele.
    Realmente, Jane Austen se focou mais na vida das Bennet do que na dele e muitas dúvidas são geradas trazendo um tanto que superficialidade do personagem por conta desse mistério. Mas graças a essa obra escrita pela Amanda iremos conseguir construir melhor o personagem em nossos corações. <3
    Adorei demais a resenha e pelo todo cuidado que você teve na criação dela, assim como as informações extras dos filmes/séries/livros que tenho certeza que outros leitores desconheciam. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir