Resenha: Buracos Negros

 Título Original: Black Holes: The BBC Reith Lectures | Autor: Stephen Hawking
Editora: Intrínseca | Páginas: 62 | Ano Lançamento: 2017 

Em 2016 Stephen Hawking participou da série de palestras BBC Reith Lectures, promovida pela rede de televisão britânica BBC e transmitida pela rádio BBC 4. A cada ano uma figura proeminente em sua área é convidada a discorrer sobre temas relevantes. Naqueles meses de janeiro e fevereiro, Hawking falou sobre um assunto que há décadas ocupa lugar de destaque em suas pesquisas: os buracos negros. Em duas exposições memoráveis, um dos maiores gênios da atualidade argumenta que, se pudéssemos compreender como os buracos negros funcionam e como eles desafiam a natureza do espaço e do tempo, seríamos capazes de desvendar os segredos do universo. Insights de toda uma vida são apresentados com a lucidez e a já conhecida verve cômica de Hawking, acrescidos de notas explicativas que situam o leitor nos trechos mais cruciais. 

Um super lançamento da Editora Intrínseca da qual eu não poderia deixar de ler e ter em minha estante, mais uma obra do físico teórico, Stephen Hawking.
“Os buracos negros são mais estranhos que qualquer coisa já sonhada por escritores de ficção cientifica, mas são fatos do mundo da ciência.” Pág 15. 
 A obra foi extraída de duas palestras que Hawking fez em 2016, o assunto? Buracos Negros, campo de constantes estudos e pesquisas do maior cientista de todos os tempos.
“O Teorema de Bekenstein implica que muita informação se perde em um colapso gravitacional.” Pág 31. 
Hawking tenta explorar todos os mistérios e curiosidades sobre esses monstros que estão por aí, no Universo, inclusive temos um desses monstros em nossa Via Láctea. 

O livro é bem curtinho, Hawking tem uma linguagem bem didática no livro, sem contar com o seu bom humor, deixando ainda mais fluido o livro, do começo ao fim.

“Já estava claro que uma estrela perfeitamente esférica se contrairia até chegar a um ponto de densidade infinita, uma singularidade.” Pág 23 

É indicado para todos aqueles que queiram compreender ainda mais sobre os Buracos Negros e poder conhecer o trabalho de uma das mentes mais brilhantes do século. 
 “O buraco negro tem uma fronteira chamada horizonte de eventos.” Pág 26. 
Ah! Já ia me esquecendo, o trabalho gráfico está impecável, com bons espaçamentos e uma fonte bem adequada, proporcionando uma leitura agradável para qualquer curioso e amante da cosmologia.


Um comentário

  1. Sempre tive curiosidade sobre esse tema, mas quando vi esse livro fiquei meio assim para comprar pois achei que a linguagem seria muito difícil!

    Blog aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir