Resenha: O Refúgio do Marquês (Os Preston #1)

Título Original: O Refúgio do Marquês | Autora: Lucy Vargas
Editora: Charme (E-book) | Ano: 2015 | Páginas: 310

Sinopse: "Agora você é meu refúgio e, com certeza, o mais belo".
Henrik e Caroline não poderiam ser mais diferentes. Ele, o Marquês de Bridington, é um homem selvagem e inapropriado, que vive há anos no campo, fugindo dos fantasmas do seu passado obscuro e repleto de segredos. Ela, Caroline Mooren, a Baronesa de Clarington, é uma jovem destemida, com um passado doloroso, que recebe a missão de reformar a mansão e talvez o marquês, ao menos é o que a marquesa viúva espera. Ele é um caso perdido. Ela é uma mulher com um futuro incerto. Mas juntos, eles se completam e acendem a chama da paixão, que ambos acreditavam estar completamente extinguida, trazendo à tona segredos e temores que ambos escondem. Se reerguer sob o peso do passado será uma batalha que ultrapassará os limites do refúgio que o marquês pensa ter construído, mas será que o amor é capaz de ultrapassar tantas barreiras e vencer, ou eles perderão tudo outra vez?

Caroline é uma jovem viúva, que teve como título, ser a baronesa de Clarington, que não lamenta sua atual condição, afinal, seu casamento só aconteceu depois de uma farsa que o próprio barão tramou, colocando em cheque a sua honra. Sendo assediada pelo irmão do marido falecido, Caroline não pensou duas vezes em aceitar o convite de sua tia distante, a marquesa viúva de Bridington, Lady Hilde Preston, e por mais que não tivesse noção do real motivo desse convite, ela saiu ao seu encontro.

"Era nova demais para ser viúva, tinha que se casar de novo. Se ficasse solteira, iriam logo tomá-la como imoral. Ah, eles que cuidassem de suas próprias vidas. Ela tinha mais o que fazer, como uma enorme mansão para reformar. E um marquês que perdera todo e qualquer traquejo social." p.121

A marquesa viúva tinha planos significativos para Caroline, claro que também queria ajudá-la, já que a atual situação de Caroline não era das melhores, mas tinha consciência que não seria uma tarefa fácil, como estava ao ponto do desespero, tentaria de tudo para mudar a atual situação do seu filho, o marquês de Bridington, Henrik, e Caroline seria ótima para isso. Sua missão seria recuperar Bright Hall, a propriedade do marquês, trazer vida àquele lugar e com sorte, colocar um juízo na cabeça de Henrik. E em meio a tudo isso, ela ainda tentaria encontrar uma nova pretendente ao filho, que estava a um passo em se tornar viúvo. Na verdade, ela aguardava isso acontecer a cinco anos. Eita marquesa ruim de morrer, hein!

"Mesmo sendo mal-educado, inapropriado e parecendo um selvagem, bronzeado como um estivador, malvestido e despenteado.... Aquelas moças estavam suspirando pelo lorde errado." p.137

O marquês era um homem nada ligado as firulas da época. Era um homem do campo, que amava andar com parte do peito à mostra, tinha um bronzeado escandaloso para época, então já dar para imaginar que não seria fácil Caroline colocar ele na linha, e se fosse só isso, seria fácil. Com o tempo, Henrik se afundou em seu culpa pelo passado, e só não chegou a beira da loucura por causa de sua filha, Lydia, a única coisa boa do seu relacionamento com a marquesa enlouquecida. Mas Caroline chega como um furacão, tira Henrik da sua zona de conforto e lhe mostra que ainda vale à pena viver plenamente, e seria da forma mais incisiva possível.

Eu particularmente amo a escrita da Lucy Vargas, o modo como conduz suas histórias, sempre de maneira versátil e envolvente, no caso de O Refúgio do Marquês também não foi diferente. Caroline é uma personagem cheia de atitude, propicia a sarcasmo e verdadeira. Tem um humor implicante que arranca várias risadas durante a leitura pela sua maneira desprendida de colocar a sua opinião e querer que seja seguida. Mas sabe ser gentil e dar conselhos necessários na hora que for preciso, então, seria impossível não apreciar e se encantar por ela, percebi isso logo de cara.

"Henrik não desconhecia o sentimento, mas não o apreciava mais. Havia algumas coisas em sua vida que foram banidas, não precisara tomar nenhuma providência radical para isso, o tempo e as circunstâncias se encarregaram de tudo. Então, prender seu olhar em uma mulher e engolir em seco por sua beleza o instigar era algo com o qual ele não estava mais familiarizado. E isso mantinha seus dias pacíficos e seu mundo dormente." p.121

Henrik é um homem assombrado pelo passado, destruído pelo segredo que carregava e sem expectativa alguma para o amor. Ele se envolve cada vez mais no seu casulo atormentador, na sua culpa, mas também sabe ser um homem encantador, e isso percebemos em instantes, se importa com as pessoas e ama a pequena liberdade que ainda consegue ter. Com o tempo, vamos acompanhando a sua transformação conforme Caroline entra em sua vida.

"O amor tem muitas formas, assim como inúmeras maneiras de ser expressado e ele havia descoberto isso ao se apaixonar por ela. E estava disposto a amá-la da forma que pudesse." p.301

O envolvimento entre eles acontece com um passo de cada vez, nada é muito apressado, a cada encontro a atração cresce, eles se tornam mais próximos. É um romance que envolve, aonde vamos torcendo por eles a cada página, a cada nova ação. A leitura flui e não conseguimos nos separar da história por um momento. Mais uma vez a autora está de parabéns por atrair e divertir o leitor durante a leitura, porque tanto Caroline quanto Henrik são sagazes, diretos e completamente apaixonantes.

Lydia é um caso a parte, traz mais dinamismo para a história com sua alegria e afeto, é impossível não querer abraçá-la. A marquesa ciúme me lembrou uma certa matriarca bem famosa de sobrenome Bridgertons em alguns momentos, sua personalidade é marcante e amei isso.O livro está mais que recomendado para quem aprecia uma boa história em pleno o século XIX coberto de grandes fofocas, chás em tardes encantadores e um romance lindo de se acompanhar.

Bjim e até mais!


17 comentários

  1. Olá
    Eu não conhecia esse título, mas só por ser romance histórico já chama o meu interesse. Gostei de saber sobre o romance, que não é apressado como acontece em muitas histórias que vemos por ai. Fiquei bem curiosa sobre essas características, seja por conta da ambientação ou personagens. Achei a capa bem bonita, por sinal!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Olá. Eu gosto da escrita da Lucy Vargas, embora só tenha lido os livros mais contemporâneos da autora. Amei conhecer um pouco mais dessa história que parece ter um enredo clichê e ao mesmo tempo inovador. Vou conferir principalmente porque é em ebooks e amo ler em formato digital. Beijoa

    ResponderExcluir
  3. Olá Tâmara,
    Adoro livros desse gênero e achei essa dica muitíssimo interessante, pois não é comum você ver alguém ter a honra posta em cheque como acontece nesse livro. Achei muito legal o envolvimento entre os personagens acontecer de forma gradual e eles darem um passo de cada vez, aquelas histórias com: te olhei, me apaixonei não colam mais para mim.
    Dica anotadíssima.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu ainda não li nada da autora mas esse livro me deixou muito curiosa. A capa está mesmo um charme, muito bonita. Eu amo esse gênero e pelo que vi na resenha a leitura deve ser muito boa. Eu gostei muito de conhecer um pouco mais sobre a obra e personagens e também de saber sua opinião. Ah, ainda não li essa outra série com sobrenome Bridgertons mas também quero ler

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu devo dizer que não conhecia o livro e que não sou grande fa de romances de época. Vou passar a dica desta vez. :)

    Mas ainda bem que gostaste! :) E e sempre bom quando temos dinamismo e quando o relacionamento vai evoluindo aos poucos e com calma, senão parece forçado! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Tô querendo ler mais livros do gênero, e já ouvi falar nesse livro mas nunca tinha lido nenhuma resenha e a sua me deixou bastante curiosa, já que foi uma leitura agradável com elementos típicos do gênero!
    A capa é maravilhosa, a editora tá de parabéns!
    Espero poder ler em breve!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Eu já li este livro e gostei muito dele, ainda mais que foi minha primeira experiência com o trabalho da autora. Eu também notei as semelhanças com a personagem de os Bridgertons, mas isso só me fez gostar ainda mais do livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oiii
    Não conhecia esse livro ainda. Gosto bastante de romances de época e parece que esse vale a pena ler. Já li um livro, que tinha basicamente uma parte parecida com esse. Um homem com uma alta posição na sociedade e que era viúvo, mas desiludido com a vida. Eu gosto do que eu li, acredito que esse deve ser interessante também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem? O único gênero que eu acho que realmente não leio e não consigo despertar o interesse é o romance de época. Tenho certeza que esse livro que apresentou deve ser um prato cheio oara quem ama p gênero já no meu caso vou deixar a dica passar dessa vez.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Confesso que não costumo ler esse gênero literário com frequência e que nao conhecia esse livro ainda, mas fiquei animada com sua resenha. A premissa é curiosa e a Caroline parece ser uma personagem muito cativante, adoro personagens sarcásticas e que fazem o leitor rir. Também fiquei animada para saber mais sobre Henrik

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. Oi Tâmara!
    Adoro romances de época e não conhecia o Refúgio do Marquês.
    Também nao li nenhu livro da Lucy Vargas ainda
    Este acaba de ir para minha lista. Gosto muito quando o livro tem continuação, que parece ser o caso deste aqui
    Adorei o post!
    Abraços

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
  13. Heloo, Tamires. Tudo numa nice?!
    Eu já vi esse livro antes e conheço a autora de nome, mas nunca me interessei em ler nenhuma de suas obras porque são um gênero que não acompanho mais e nem curto. Pelo menos esse, de época. Eu realmente torço pela literatura nacional e pelo sucesso da autora, mas eu simplesmente não me interesso pela obra e tenho que confessar que quando li essa parte: "homem do campo, que amava andar com parte do peito à mostra", revirei os olhos. É só porque eu não gosto de romance de época e sim histórico, e também porque acho esse tipo de estória bastante previsível.
    Enfim, para quem curte me parece uma boa estória.
    Ótima resenha.
    Beijin...

    ResponderExcluir
  14. Tenho a impressão de que já ouvi falar da escrita da autora em algum lugar, mas não lembro onde. A Caroline me parece ser uma ótima protagonista e muito decidida. Fiquei curiosa em relação a como ela vai lidar com esse jeito mais "rústico" do Henrik e sobre o passado dele. Dica anotada, beijos!

    ResponderExcluir
  15. Oi Tâmara!
    Eu não conhecia o livro, mas acho que não curtiria a leitura. Não sou muito fã de romances de época.
    Apesar disso, sempre estou lendo resenhas de livros desse gênero pois ele está em alta. Mas nunca tinha visto nenhuma sobre esse. Que bom que curtiu a leitura, mas passo a dica dessa vez.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/2016/11/resenha-quarenta-dias-sem-sombra.html

    ResponderExcluir
  16. Olá, não sou muito fã de romances de epocas então não iria me aventurar na leitura,mas apenas pela sua resenha o livro parece ter personagens femininas extremamente cativantes,desde as mais velhas ás crianças,parece ser uma ótima dica para quem curte o gênero

    ResponderExcluir
  17. Não sou muito fã de romances de época, mas adivinha qual a exceção na minha vida? Os Bridgertons! Fiquei muito feliz de saber que nesse livro tem uma personagem que lembra a matriarca, deu vontade de conhecer o enredo. Fora que acho que vou adorar esse lado divertido, e gostei de saber que a Caroline é propícia a sarcasmo e que o romance entre os protagonistas acontece aos poucos.

    ResponderExcluir