Lançamentos do mês #6: Grupo Editorial Record

Alex ama sua família, mas tem dificuldade em se conectar com Sam, o filho autista de oito anos. A tensão crescente da rotina leva seu casamento ao ponto de ruptura. Jody não aguenta mais o marido ausente e que pouco participa da vida do filho. Então Alex vai morar com o melhor amigo, e passa a dormir no colchão inflável mais desconfortável do mundo. Enquanto Alex enfrenta a vida de homem separado e cumpre a função de pai em meio-expediente, seu filho começa a jogar Minecraft. E, surpreendentemente, o jogo vai mudar para sempre a relação entre pai e filho. “O menino feito de blocos” é inspirado no relacionamento do autor com seu filho autista. 




“Filhos do Éden – Universo expandido” é uma espécie de enciclopédia sobre o mundo criado nos livros de fantasia de Eduardo Spohr. A obra se aprofunda na história dos personagens da tetralogia que começou com “A batalha do apocalipse”, traz dicas para jogos de RPG e ainda um guia para quem quiser se inspirar no seu universo e escrever a sua própria fan-fiction. O manual apresenta aos leitores e fãs personagens e lugares totalmente novos, como as gloriosas planícies de Asgard, os domínios sombrios do Hades e a terra antediluviana, com suas fortalezas, cidades e metrópoles governadas por feiticeiros e grão-sacerdotes. O livro, que é uma obra de arte, levou três anos para ser feito e seu formato, muito utilizado em franquias como Harry Potter e Star Wars, é inédito para livros de autores brasileiros. 



Para os vizinhos e amigos, Susan Jackson parece ter tudo: uma família amorosa, um marido de sucesso e uma belíssima casa. Porém, quando Charlotte, sua filha de 15 anos, se joga na frente de um ônibus e acaba em coma, Sue se vê forçada a se perguntar se tudo aquilo que a rodeava era verdade. Susan, então, arrisca tudo para descobrir a verdade, imergindo em um mundo sinistro que ela não imaginava existir — e se obrigando a mergulhar nas sombras do seu próprio passado. Quanto mais profunda sua busca, mais o mundo se torna sombrio… e em mais perigo ela se coloca. 




Vencedor do Prêmio São Paulo de Literatura em 2013, Jacques Fux estreia na José Olympio com este intenso e profundo mosaico de histórias sobre o povo judeu e a ideia de loucura frequentemente relacionada a ele. Recheadas de humor e ironia, a compilação de novelas mescla histórias reais com muitas pitadas de ficção. O cineasta Woody Allen e a enteada, a filósofa Sarah Kofman e o enxadrista Bobby Fischer são alguns dos personagens que passeiam por estas páginas. “Meshugá”, além de envolver alguns temas clássicos (neurose, hipocondria, mães invasivas e superprotetoras etc.), desvela os mistérios da insanidade, do auto-ódio, do olhar perverso do outro e do erotismo tão característicos da produção intelectual desses judeus geniais. 

Eleita uma das 50 intelectuais mais influentes do mundo pela Prospect Magazine, Saskia Sassen propõe em “Expulsões” uma nova linguagem para compreender a lógica sistêmica que vem se afirmando a partir da década de 1980 na economia política global. De finanças a mineração, as áreas do conhecimento mais respeitadas na atualidade são usadas muitas vezes de maneira a produzir brutalidades primárias, que têm evoluído para formações predatórias. Esse sistema é o resultado de um conceito perigoso e limitado de crescimento econômico. A busca por mais lucro não obedece a mecanismos de governança existentes. O livro traça conexões surpreendentes para revelar a lógica sistêmica dessas expulsões. Sua crítica atualiza nossa compreensão sobre a economia no século XXI e apresenta um sistema que é devastador, mesmo para aqueles que pensam que não estão vulneráveis.

Nenhum comentário :

Postar um comentário