Lanaçmentos do mês #4: Grupo Editorial Record

Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2016 na categoria Romance, o livro conta a história de três mortes ocorridas em 1974: um cigano, um menino e um lavrador. O menino, chamado Galego, filho de família muito humilde, é decapitado por acidente logo no início da obra, quando então descobrimos que é esse pequeno defunto o narrador de toda a história.Sem piedade pela própria morte e sem sofrimento algum, o fantasma mirim acompanha a vida da cidade: o restaurante que se inaugura no velho casarão, o movimento da barbearia e da farmácia, a morte dos habitantes, os casamentos, a chegada e partida do circo. Nesta trama conduzida com leveza e agilidade, acompanhamos a trajetória do menino sem cabeça que vai se tornando um mito dentro da cidade e um sábio dentro dele mesmo, como se a morte pudesse, de fato, conter a chave de todos os mistérios.
Vencedor do Prêmio Sesc de Literatura de 2016 na categoria Contos, o autor de Garanhuns, Pernambuco, se lança na infância e sua zona obscura e amedrontadora, onde predominam as paixões, os desejos inconfessáveis, a natureza humana, em grau máximo de transparência.Os contos de “Receita para se fazer um monstro” tratam dessa perversidae: curtos e impactantes, são conduzidos com seca objetividade por um narrador cruel através dos relatos sobre as experiências, as relações e os aprendizados que compõem o tecido da nossa vida. O resultado é uma sequência de sobressaltos e revelações, que produz no leitor o efeito de uma obsessão. 



Neste volume, a multiartista Elisa Lucinda reúne em dois livros – Jardim das cartas e O livro do desejo – poemas escritos nos últimos onze anos em que ficou sem publicar poesia. Com a delicadeza, a sensualidade, a inteligência e o humor que marcam a sua criação artística, os versos deste Vozes guardadas revelam amores contidos e outros obscenos, um mundo vasto de espantos, lágrimas, risos e paixões. 













Estreia da best-seller Gayle Forman na literatura, “Quando eu parti” narra a história de uma mulher que, estressada com o trabalho e a família, tem um ataque cardíaco e resolve deixar tudo para trás. Longe das exigências do marido, dos filhos e da carreira, e com a ajuda de novos amigos, ela finalmente é capaz de enfrentar o passado e os segredos que guarda até de si mesma. 



Novo livro de Steve Berry, autor que já vendeu mais de 21 milhões de exemplares no mundo. Em “A farsa do rei”, o ex-agente secreto Cotton Malone e seu filho Gary, de 15 anos, viajam de férias para a Europa. Como um favor para sua ex-chefe no Departamento de Justiça, Malone concorda em acompanhar um adolescente fugitivo de volta à Inglaterra. Mas, depois de serem recebidos sob a mira de uma pistola em Londres, o adolescente e Gary desaparecem. Logo Malone descobre que está no meio de um conflito diplomático repleto de artimanhas geopolíticas. Um terrorista líbio está prestes a ser libertado pelas autoridades escocesas. O governo americano, indignado, se opõe, mas nada consegue persuadir a Grã-Bretanha a intervir. Exceto, talvez, a Operação Farsa do Rei, que pretende solucionar um mistério de muitos séculos capaz de abalar a monarquia. Para salvar Gary, Malone precisa desvendar esse segredo e impedir suas consequências devastadoras o mais rápido possível. 
Danielle Steel já vendeu mais de 2 milhões de exemplares no Brasil e este ano. “Um homem irresistível” conta a história do Brilhante, carismático e imprevisível, Blake Williams. Ele fez fortuna como empresário e está sempre em busca de novas aventuras. Porém, ainda que pareça o homem perfeito, ele é incapaz de cumprir o papel de marido e muito menos o de pai. Por isso, Maxine, mãe de seus três filhos, divorciou-se dele há cinco anos. Desde então, ela se dedica exclusivamente à sua carreira como psiquiatra especializada em traumas infantis e adolescentes suicidas e aos filhos: Daphne, Jack e Sam. A vida de Maxine segue uma rotina rígida, sem espaço para imprevistos nem surpresas. Então tudo muda. Ela se apaixona pelo Dr. Charles West, um médico maduro e presente em sua vida, tudo o que Blake jamais foi. Ao mesmo tempo, Blake se vê responsável por uma causa humanitária quando um terremoto atinge uma área próxima a um de seus palácios, e ele precisa de Max para ajudá-lo nessa empreitada. 
Por meio do Animus, máquina que permite quem a usa viver as memórias dos seus antepassados, ele descobre a existência do lendário Tridente do Éden, artefato que há séculos coloca em guerra Irmandade dos Assassinos e a Ordem dos Templários. Assim, Owen precisa encontrar o Tridente antes de todos. Junto com outros jovens amigos, eles partem numa jornada dentro de uma memória que dividem, em seu DNA: a Nova York de 1863, em meio aos motins que tomaram a cidade naquela época. O grupo será testado pela violência das pessoas em meio à revolta, e tudo sem poder interferir nas injustiças e crueldades que presenciam. Afinal, o passado já está escrito. O que nenhum deles sabe é que sua experiência com o passado terá grandes implicações no presente.
 


Os dois últimos volumes da série A garota do calendário chegam às livrarias em breve. A série é um fenômeno editorial, com mais de 3,5 milhões de cópias vendidas só nos Estados Unidos. No volume de “Novembro” Mia viajará novamente para Nova York por motivos profissionais, mas dessa vez o trabalho é diferente. Ela precisará entrar em contato com celebridades — sorte dela que alguns dos amigos que fez em sua jornada estão prontos para ajudá-la! 


 



Em dezembro, livro que encerra a saga de Mia Saunders, ela irá para Aspen, a estação de esqui mais celebrada pelos americanos endinheirados. Um homem misterioso pagou uma bolada para que ela fosse até lá. E o que Mia vai encontrar nas montanhas geladas vai mudar sua vida para sempre.








Quando Alice Salmon morre, a repercussão de seu trágico afogamento pode ser encontrada nos jornais, na internet e no coração de seus entes queridos. O homem que melhor a conhece, porém, é o professor Jeremy Cooke, um acadêmico obcecado por compreender e reconstruir precisamente a existência de Alice a partir do que ela deixou para trás: seus diários, mensagens de texto e presença online. Cooke sabe que esta reconstrução se tornou uma tarefa que está lhe consumindo a vida. O que ele não sabe, porém, é quão profundamente essa busca o levará a embrenhar-se numa história de amor, perda e obsessão, na qual todos — incluindo ele próprio — têm algo a esconder. 

Edição especial em capa dura de um clássico da literatura infanto-juvenil, “O menino do dedo verde” encanta gerações de leitores no Brasil e no mundo, há pelo menos cinco décadas, com a mensagem de esperança do menino com raro poder de semear o bem por onde passa. Esta nova edição conta também com novo projeto gráfico e ilustrações de Walter Lara.








O filósofo alemão Christoph Türcke analisa, por meio da teoria da cultura, o aumento de casos de síndrome de déficit de atenção e de hiperatividade.O autor defende a tese de que vivemos em uma “cultura de déficit de atenção”: toda a informação a que somos submetidos, desde a invenção do cinema, conspira para desgastar nossa capacidade de concentração. Como alternativa, propõe o retorno à cultura do ritual, na qual a escola tem extrema importância – não como disciplina a ser introduzida à força na grade curricular, mas algo que se coloque de viés em relação à atual divisão de disciplinas e que confira a ela uma nova orientação. Com a delicadeza, a sensualidade, a inteligência e o humor que marcam a sua criação artística, os versos deste Vozes guardadas revelam amores contidos e outros obscenos, um mundo vasto de espantos, lágrimas, risos e paixões. Ao entregar ao público mais uma leva das “multidões de vozes” que a habitam, a poeta se despede dessas vozes guardadas para dividi-las com todos, fazendo delas nossas próprias vozes.

Um comentário

  1. Oi, olá!

    Caramba, quanto livro bom eles lançaram esse mês! O Menino do Dedo Verde me chamou bastante atenção, uma capa muito fofa <3

    /Beijocas da Saroca - interesses-sutis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir