Lançamentos do mês #2: Grupo Editorial Record

Nenhum crime brasileiro recente mobilizou mais o imaginário popular que o assassinato de Celso Daniel, prefeito petista da cidade de Santo André, em janeiro 2002 — mesmo ano em que Luiz Inácio Lula da Silva seria eleito presidente da República. Quase quinze anos depois, Silvio Navarro reconstrói, em detalhes, a sofisticada máquina de desvio de recursos públicos e expõe as bases operacionais do que seriam, em escala nacional, mensalão e petróleo.”Celso Daniel” é uma reportagem em ritmo de thriller. Um estandarte a mostrar a força do jornalismo que reúne fatos novos e esclarecedores para que encontremos a leitura, o caminho, a verdade. 


Um dos grandes especialistas latino-americanos em análise histórica e geopolítica de crimes praticados pelo imperialismo ocidental, Moniz Bandeira investiga neste livro como Estados Unidos, Rússia e países ricos da Europa devastam governos, povos e países – especialmente Iraque, Líbia, Síria, Ucrânia –, alimentando movimentos neoconservadores.Assim, promovem o terror, de maneira a criar um ambiente propício para se apropriarem do petróleo e de outros recursos naturais. Indicado duas vezes ao Prêmio Nobel de Literatura, o autor é formado em Direito, doutor em Ciência Política pela USP e professor titular de política exterior do Brasil no Departamento de História da UnB, além de ter sido professor-visitante de universidades na Alemanha, na Suécia, em Portugal e Argentina. 
Poucos entre nós, brasileiros, dominam a arte do discurso como Nélida Piñon, algo que a escritora faz vicejar em tudo quanto lhe seja terreno de expressão. Ela é ensaísta o tempo todo. E isso – essa qualidade – diz muito sobre o alcance deste volume. Título que não esconde a curiosidade e o conhecimento da escritora sobre a tradição ibero-americana, Filhos da América abraça – contém – um continente. De assuntos. De ideias. De riscos. De afetos. De apostas. De saudades. De paixões. De – por que não? – obsessões. É assim, sempre por meio da literatura, que a escritora enfrenta a frouxidão moral dos dias correntes, colocando o dever da escrita de pé, de prontidão, cabeça erguida, defendendo o lugar fundamental das “culturas que a modernidade asfixiou” e lhes celebrando a resistência: “São elas que me levam a perambular pelo mundo tendo verbo e imaginação como atributo” 



Em mais uma obra da série “Mangá Shakespeare”, o texto original do bardo inglês ganha novo olhar com ilustrações inspiradas nos famosos quadrinhos japoneses. Na trama, três feiticeiras plantam a semente da ambição criminosa na alma do chefe guerreiro Macbeth. Incitado por Lady Macbeth, sua esposa, ele embarca numa orgia assassina contra velhos amigos e rivais, até a confrontação final, quando percebe, muito tarde, que as feiticeiras o iludiram. Nesta versão da narrativa shakespeariana de assassinato e sobrenatural, guerreiros samurais recuperam um mundo pós-atômico de mutantes. 

O que você pode aprender com um clã de suricatos no deserto do Kalahari sobre sucesso, em longo prazo, para a sua empresa? Em Não é assim que a gente trabalha aqui!, John Kotter e Holger Rathgeber , autores do best-seller “Nosso iceberg está derretendo” ajudam líderes e suas equipes a superarem adversidades e alcançarem um alto desempenho em seus respectivos ambientes de trabalho. A partir de uma parábola simples e didática, os autores explicam como grandes e pequenas organizações podem colocar em prática os conceitos de liderança, trabalho em equipe e inovação. 

O autor Alvin Schwartz lista uma série daqueles contos inspirados no folclore americano e nas lendas urbanas, clássicos dos filmes adolescentes, contados à noite em volta da fogueira. Voltada para o público infanto-juvenil, a obra dá dicas de como contar as histórias para assustar os amigos: que palavras enfatizar ou em que momento soltar um grito de pavor, por exemplo. Os textos são divididos por temas: há uma seção só de enredos de fantasmas, uma de tramas bizarras/nonsense, outra de narrativas mais recentes e contemporâneas, e até uma lista de histórias engraçadas para dar umas risadas depois dos sustos. 




Livro que abre a nova série da best-seller Rachel Renée Russell, autora de “Diário de uma garota nada popular”. Max Crumbly tinha sérios ataques de asma, o que fez com que seus pais optassem por educá-lo em casa. Por oito anos sua avó lhe deu aulas, mas, finalmente, chegou a hora de Max entrar para um colégio. O South Ridge até seria uma escola bacana, se não fosse por Tora, o valentão da turma, que adora implicar com Max e, vez ou outra, trancá-lo no armário. Se ao menos Max pudesse ser como os super-heróis de seus quadrinhos preferidos… Só que, infelizmente, sua habilidade quase sobre-humana de sentir cheiro de pizza a um quarteirão de distância não vai exatamente salvar vidas ou derrotar Tora, muito menos algum vilão. Mas isso não significa que Max não vai dar tudo de si para ser o herói de que a escola precisa! 

“Bela chama” é o quarto livro da série Irmãos Maddox, que já vendeu mais de 60 mil exemplares no Brasil. Assim como Taylor, seu irmão gêmeo, Tyler Maddox é membro da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite, combatendo incêndios florestais na linha de frente. Tão arrogante quanto charmoso, o estilo de vida nômade de Tyler torna mais fácil restringir seus relacionamentos a uma única noite. Quando ele conhece Ellie em uma festa durante a baixa temporada de incêndios, a personalidade forte e a atitude indiferente da garota o deixam fascinado. Mas, conforme seus sentimentos começam a se tornar intensos, Tyler se dá conta de ela esconde um passado muito intenso. 


Quando seu marido morreu, Shelby Foxworth perdeu não apenas ele, mas as ilusões que envolviam seu casamento. O homem não era o que ela imaginou que fosse: Shelby descobre montanhas de dívidas que ele deixou para trás, descobre que ele era um mentiroso, tão falso quanto o diamante no seu anel de noivado. Depois de vender tudo que pode para pagar as dívidas, ela resolve voltar com a filha para sua cidade natal, buscando conforto. Lá, ela conhece um novo homem que parece ser a pessoa certa para ajudá-la a superar. Mas o passado volta para assombrá-la, colocando sua vida e a dele em perigo. 




Primeiro livro da autora publicado no Brasil fala sobre amor, culpa e perdão. A história é narrada em primeira pessoa por Matteo, um menino surdo que se sente deslocado dos demais. Seu pai, Alberto, fugiu das responsabilidades com a família. Sandra, sua mãe, sempre sacrificou tudo pelos filhos. E Alice, a irmã adolescente precisa lidar com as dificuldades desta fase. “O amor imperfeito” é um drama familiar sobre as provas às quais o amor nos submete a cada dia. 






Alice Hoffman é autora do best-seller “Da magia à sedução”, adaptado para os cinemas com Nicole Kidman no elenco e também do elogiado Aquamarine, outra obra com adaptação cinematográfica. Em “O pássaro noturno” a autora fala sobre amizade e grandes descobertas. Em uma cidadezinha no Massachusetts há rumores de que existe o lar de um monstro e a lenda atrai diversos turistas para a região. Quando duas meninas, Julia e Agate, se mudam para o chalé ao lado da casa de Twig, tudo muda. Juntas, elas podem ser aliadas em um plano para quebrar uma antiga maldição.







Um comentário