Resenha: A Governanta

Título Original: A Governanta | Autora: A. S. Victorian
Editora: Maresia | Ano: 2016 | Páginas: 508
Sinopse: Samantha sempre foi a filha exemplar que obedecia piamente ao pai. Mas, depois de seu noivado forçado com um homem assustador, decidiu dar um basta em seu sofrimento. Sua solução foi fugir para a Inglaterra e trabalhar como a governanta do pequeno Charles em Winterfields. Era a chance de ser feliz, mas o passado sulcara a vida das pessoas ali, construindo um fosso profundo no coração do dono do lugar, David Luft. Mr Luft era ininteligível, sempre sério e pensativo, guardando coisas que nem a própria Sam imaginava. Curiosa, ela luta para entrar naquela mente conturbada e, quando dá por si, não é mais curiosidade que a motiva a continuar.

Samantha teve um início de infância feliz, mesmo com o pai distante, sempre teve o apoio e o amor de sua mãe, e sua felicidade se completava ainda mais quando estava na companhia de seus amigos Don e Isabele Rocher. Tudo parecia bem, até que sua mãe falece de maneira inesperada e tudo o que viveu até esse momento, seria mudado drasticamente, e ela sabia disso.

"Eu não queria mais sofrer sem merecer, preferi obedecer e fingir que estava tudo bem. Mas dentro de mim eu sabia que nada estava, nem ficaria bem tão cedo." p.25

Com a ausência da mãe, agora Samantha seria cuidada integralmente pela governanta Heloíse, que a acha uma garota insolente e digna de todo castigo divino. Seu pai também não colaborava para que a situação tornasse melhor, desprezava sua filha e não admitia as lamurias pela morte da mãe. De forma resumida, Samantha passou a viver trancada, deixada de lado com suas dores e feito uma serviçal dentro da própria casa. Era muito sofrimento para uma criança, mas não impossível de acontecer.

Aos dezoito anos, ela retorna para casa. Agora tinha um meio irmão, uma madrasta e um pai que a tratava praticamente como uma desconhecida. Sendo apresentada a sociedade, Sam foi cortejada por diversos rapazes, mas somente um lhe chamou a atenção, Gareth, e viu nele uma oportunidade de sair de casa e tentar ser feliz. Parecia perfeito, até ela descobrir o quanto seu noivo era abusivo, possessivo e sem caráter. De maneira desesperada Sam foge para tentar refazer sua vida. Como destino, conseguiu um emprego de governanta na casa de Mr. Luft, tendo como pupilo o filho de seu patrão, Charles. Uma criança doce, mas cheia de feridas, assim como o pai, que ainda tinha o agravante da rispidez. A chegada de Sam nessa família mudaria a todos naquela casa, inclusive a percepção que tinha de si mesma.


A Governanta é um romance histórico que traz muitos elementos em comum com uma grande obra da literatura inglesa, Jane Eyre, para quem já leu, verá semelhanças entre essas duas obras em diversos momentos, mas Victorian conseguiu deixar sua marca através de uma percepção diferente dos fatos, o que me agradou muito. Trouxe características singulares em diversos personagens e fez com que a história conseguisse seguir seu próprio rumo no decorrer das páginas, o que foi muito satisfatório, já que no início, me preocupei pelas semelhanças.

"Eu estava feliz por ser quem eu era, libertar meu eu e falar tudo aquilo que me incomodava. Estava feliz por não ter mais que sofrer as injustiças impostas pelo mundo desde o meu nascimento, nem ter que guardar segredos." p.503

Sam é uma mulher forte, isso ninguém pode negar. Ela enfrenta diversos episódios conturbados durante a narrativa, com fortes características do quão a mulher era diminuída naquela época, a autora retrata alguns desses aspectos de maneira sucinta e concreta, não vitimando a personagem, mas mostrando a sua força interior diante dos fatos pesarosos. Sam é uma personagem que luta pelo seu melhor, que almeja e segue em frente, apesar de suas feridas, ela caminha pela história de maneira livre e curiosa. 

O romance acontece de maneira leve e calma, vivenciamos junto aos personagens cada estágio dessa aproximação e os tormentos ao qual terão que enfrentar para seguir em frente. Charles é uma criança adorável, por diversas vezes surge uma vontade de acalentá-lo e lhe dedicar todo o amor que precisa. Mr Luft, apesar de parecer alguém seco e desprovido de sentimentos em primeiro momento, vai evoluindo e saindo de seu casulo conforme os dias se passam. O amor nessa família foi tirado de maneira drástica e a maneira que escolheram para seguir em frente foi fingir que nunca existiu, e é por isso que o desenrolar dos acontecimentos surge de maneira tão tocante e singela.

"Senti uma mistura de tristeza e felicidade tomar meu corpo e, por impulso, abracei-o com força. Ele não me repeliu como era esperado, abraçou-me com carinho pela cintura, mantendo meu corpo mais perto do seu. Eu me permiti chorar em seu peito." p.304

O romance ter mais de 500 páginas, mas o leitor não nota essa quantidade. A história envolve já nas primeiras páginas e as seguintes se tornam ainda mais interessante por querer saber como todos irão se posicionar e enfrentar o que tem no caminho. Todos evoluem de maneira significativa e isso é perceptível ao ler a última frase dessa encantadora história.

Seria digno de cinco corujinhas se não fosse o fato da ambientação, que para mim, deixou a desejar. Sou acostumada a ler romances de época, amo cada século, e o fato de descrever de maneira vívida cada etapa desse tempo é o que torna a história mais interessante, infelizmente, não conseguir sentir esse ambiente. Os personagens tornam-se o centro completo da história, onde a interação fica deixada exclusivamente para o desenrolar dos fatos.

Apesar disso, a obra me encantou e não me fez querer me separar em nenhum instante desses personagens. Ela flui com facilidade, tem um ritmo próprio e convence. Achei a capa simples, mas significativa, e retrata no íntimo a personagem principal. As letras têm uma fonte maior que o normal, o que facilita demais a leitura, há alguns parágrafos em que a fonte muda em uma linha, mas em nada prejudica a leitura. É narrado em primeira pessoa pela Sam, o que nos torna mais íntimos de sua maneira de observar as diversas situações pela qual passou. Com certeza indico para os ávidos desse tipo de romance e também para aqueles que desejam ler um bom nacional do gênero.

"Acho que a saudade dói mais quando nos viramos para nossa vida e descobrimos que não fizemos nada para sair da situação deplorável do passado. As pessoas vêm e vão. Deixam profundos sulcos em nossos seres, lembranças boas, amores... Deixam também a promessa de que o futuro será bom, mesmo se elas não estiverem mais ao nosso lado. Pior é desistir desse futuro, só porque perdemos a esperança por um mísero instante." p 254

39 comentários

  1. Olá
    Um ponto que deve ser amo do que levado em conta em um livro tão grosso, sem dúvidas é a escrita do autor (a) pois se for chata o livro vai parecer durar toda uma eternidade. Eu já conhecia a obra, ,mas acho que essa é a primeira resenha que eu li dele,acho essa capa muito linda. É bom saber que encontramos elementos de Jane na obra. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Confesso que não leio muitos históricos mas esse pareceu gostoso de ler apesar da ambientação como você mencionou. Me lembrei de Jane Eyre o fato dela trabalhar para um homem com segredos, fiquei curiosa! Bjs

    ResponderExcluir
  3. <3 <3 <3 <3 <3
    Muito obrigada pela resenha!!!! Adorei!
    Fico muitíssimo feliz que tenha gostado do livro. E ele tem suas semelhanças com Jane Eyre mesmo (de forma proposital até), mas porque amo muito essa obra e queria deixar umas referências.
    Sobre a ambientação, eu nunca tinha visto por esse lado. Eu não costumo focar tanto nela, a não ser que seja realmente importante. Mas irei tentar melhorar nisso nos próximos. :D

    Beijinhos!
    ~Anna

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Eu sou apaixonada pelo gênero, então já quero ler muito esse livro. Não sei como ainda não tinha ouvido falar dele.. fiquei apaixonada por essa capa e quero com certeza ter um exemplar em mãos. Curiosa sobre a ambientação e personagens. Resenha linda!!
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  5. Olá.

    Os romances históricos são os meus favoritos, por isso fiquei de interessada logo de cara. A governanta, eu imaginava uma história diferente ao ler o título, mas já adorei a protagonista e como ela é forte. Adoro personagens femininas fortes em outros séculos. Minhas favoritos. É uma pena que a ambientação não foi tão boa, mas pelo menos os personagens me parece ser bem apresentados e desenvolvidos. Parabéns pela resenha!

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu amei a resenha, ainda não conhecia o livro e vou deixar anotadinho aqui para ler em breve.
    beijocas.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  7. Eu me desacostumei a ler romances de época. No entanto, esse parece ser bem agradável e misterioso. Gosto de tramas onde existe um mistério na família, com um protagonista igualmente misterioso. Gostei da dica.
    Abs
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  8. Amei dua resenha, serio, adoro o genero, nao conhecia sobre o livro e fiquei muito curiosa, irei procurar o livro para mim.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Talvez eu também sentisse falta de uma ambientação mais intensa no enredo, mas ainda assim, adorei a forma como você descreveu os personagens e acho que também não ser fácil ficar longe do livro enquanto eu estivesse lendo.
    Amei a dica
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ao começar a ler tb percebi semelhanças, não com essa obra que citou, mas com outras estórias. Que bom que a autora fez de um enredo comum algo que conseguiu seguir seu próprio rumo e estilo dando um charme ao livro, o que fez com que você gostasse bastante. Ótima dica.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderExcluir
  11. Oie
    Gosto muito de romances desse gênero.
    Nunca ouvi falar da autora ou do livro e sua resenha me deixou bem curiosa.
    Gosto de livros longos, mas não com enrolaçao que não acrescenta nada e pelo que vc escreveu, não é o caso :)
    Dica anotada.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oii!
    Adorei a resenha e apesar de não conhecer a autora, sua resenha me deixou bem animada pela leitura :D
    Achei a capa linda e o fato de ser nacional foram pontos muito positivos, já tá na listinha rsrs
    Beijos, Isa
    belacultblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, eu não curto romances historicos, mas esse conseguiu me comprar através da sua resenha, adorei o modo como você escreveu a resenha e achei a historia bem interessante e achei a personagem da Samantha cativante e fiquei com pena dela e quero saber o que acontece com ela e como será o fim de sua historia, se ela terá um final feliz. Dica anotada.
    bjus

    ResponderExcluir
  14. Menina, que resenha. Eu sou apaixonada por romances históricos ou de época e já estou completamente interessada nesse livro. Eu não o conhecia e ao ver a capa eu fiquei muito curiosa, ela traz um ar mais sério, que mostra uma certa intensidade na trama e pelo que vi na resenha, é isso mesmo, a capa está linda e parece ser muito condizente com a obra. A premissa é intrigante e me deixou instigada, o fato de ter muitas páginas não atrapalha quando a leitura é boa, só quando parece que o autor quis aumentar o volume e coloca coisas desnecessárias.

    ResponderExcluir
  15. Nossa, eu simplesmente amei a capa desse livro. É tão diferente do padrão de romance histórico que costumo ver por aí que me encantei totalmente. Não conhecia o livro que você citou na resenha, então fica dificil de comparar pra mim. 500 paginas me assusta, mas ainda bem que não é uma leitura arrastada. Fiquei bem curiosa pra conhecer.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Sou apaixonada por romances históricos e tenho ficado muito contente em ver que a literatura nacional tem se saído muito bem nesse gênero. Não conhecia esse livro até então mas apesar da ambientação fraca fui fisgada pelos personagens que você descreveu, que parecem ser muito cativantes, principalmente a protagonista pois mal a conheci e já me sensibilizei com o seu drama e entrei pra torcida do final feliz. E parabéns pela resenha tão bem escrita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Você fez uma resenha tão boa do livro que agora me sinto com vontade de conhecer esse romance histórico, mesmo não tendo lido nenhum até o momento! Achei curioso a obra e Orgulho e Preconceito terem tantas semelhanças e ainda assim a autora ter conseguido dar o seu toque na história. É uma pena que a ambientação tenha deixado a desejar, mas fiquei surpresa por saber que mesmo sendo de 500 páginas, a história flui tanto que parece ter menos. A protagonista parece mesmo ser uma mulher muito forte e estou ansiosa para conhecê-la.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  18. Olá, Tâmara! Que resenha ótima! Parabéns!
    Confesso que o livro não me chamou a atenção de cara, pela sinopse. Mas com suas observações sim. E estes quotes? <3 Adorei!

    Bjs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Tâmara, tudo bem?
    Não conhecia esse livro ainda, mas como uma apaixonada por romances de época é claro que fiquei interessada pela história.
    Achei a premissa bem interessante, o fato de a personagem sofrer tanto, mas mesmo assim buscar forças para tentar dar um rumo melhor a sua vida é algo que aprecio muito.
    Espero ter oportunidade de ler, já que fiquei bem curiosa, principalmente por se tratar de um livro nacional.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  20. Olá,

    Não conhecia a obra, porém estou bem curiosa em relação a história. A premissa é muito boa e o gênero me agrada bastante. Não conheço a autora e nem nunca ouvi falar nela, mas pela sua resenha deu para ter uma noção de como será a escrita dela. O título, a princípio, me deixou bem intrigada, mas se encaixa com perfeição a história :) Dica anotadissíma! Hahaha

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá Tâmara,
    Adoro o gênero e gostei muito desse livro.
    A obra parece retratar muito bem o que as mulheres da época passavam e como se sentiam em relação a relacionamentos forçados. Acho que a coragem que a Samantha teve para fugir foi grande demais, o que me agradou bastante.
    É uma pena que a ambientação tenha deixado a desejar para ti e perdido um ponto. Ainda assim, achei a história interessante e vou me valer da dica.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Sou completamente apaixonada por romances de época e sempre fico empolgada quando encontro uma resenha falando sobre um novo livro. Achei a capa e a diagramação muito bonitas, mas a sinopse me pareceu muito clichê aos romances de época.
    O que me motivou a querer dar uma chance para esse livro foi você ter dito que apesar das 500 páginas a história flui muito bem. Deve ser boa mesmo porque para prender um leitor e fluir com facilidade com tantas páginas, só sendo um ótimo livro. Vou querer ler. Bjs

    umavidaliteraria1.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Que sinopse, já quero! Confesso que livros assim não me chamam a atenção rápido, mas gostei do que li na resenha e na descrição. Me parece muito bom. Beijos e sucesso!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Eu adoro romances de época, mas ainda não conhecia esse livro.
    Achei a premissa muito boa e fiquei verdadeiramente interessada na obra. Adorei saber que é uma história envolvente, com personagens com características singulares e uma protagonista forte!
    Ainda que a ambientação tenha deixado a desejar, pretendo ler a obra.
    Ótima resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Olá!! :)

    Eu não conhecia o livro mas confesso que não sou muito desses livros mais históricos... :) Ainda bem que gostaste da leitura! :)

    Que bom que a capa e representativa e que a leitura flui bem... So e pena que realmente a ambientação não te tenha agradado! :(

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  26. Oie!
    Eu gostei da trama apresentada, e ainda de saber que mesmo pelo tamanho do livro, a leitura é bem fluida e prende desde o inicio. Vou anotar essa dica para ler futuramente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  27. Oi Tamara não conhecia a obra é nunca li Jane Eyre, mas gostei muito da premissa e como sou uma fã do gênero Romances de Época, sem dúvidas eu gostaria muito de fazer a leitura, gostei das suas percepções e de como você a descreveu, sem dúvida o título vai pra minha lista de desejados.

    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Olá, tudo bem?

    Que capa linda! A premissa é interessante, e com sua resenha deu para ter uma ideia geral do livro. Parece ser um romance muito gostoso de ler, gosto de histórias envolventes com personagens cativantes. Gostei muito da dica.

    beijos
    http://chalecult.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  29. Olá <3
    Fiquei super curiosa para conferir um pouco mais da história. A premissa é muito instigante. Gosto muito de romance de época por suas carateristas de linguagem, pois me sinto teletransportada para época. O livro parece ser aquele romance clichê, mas que você não consegue para de ler. Por mais que o livro tenha 500 paginas creio que quando o leitor se envolve com a leitura 500 paginas parecem 10, pois a leitura flui de modo magico. Me senti muito próxima a personagem principal, ainda não sei por que acho que pelo pouco que você falou dela já foi o suficiente para me encantar ♥

    ResponderExcluir
  30. Até curto romances históricos, mas fiquei até achando estranho ele pertencer ao gênero e deixar a desejar na ambientação, normalmente é a parte mais forte desse tipo de livro, acho que o consideraria mais um romance de época mesmo, com foco na relação entre os personagens. Que bom que a obra te encantou, mas acho que não leria.

    ResponderExcluir
  31. Oie
    muito legal sua resenha, parece ser uma história muito boa, não conhecia o livro mas o enredo me chamou atenção, bela dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Oi Tâmara,
    Ando lendo romances de época com uma certa frequência, e já adianto que esse enredo me fisgou. Uma pena a ambientação não ter sido melhor trabalhada, pois gosto de imaginar os lugares e os cenários do século descrito. Adorei sua resenha!
    Abraços

    ResponderExcluir
  33. Primeiro queria dizer que achei seu blog muito lindo e fofo e segundo queria dizer que esse livro já chamou minha atenção pela capa que foi muito bem estruturada. Adoro romances de época e esse parceria ser um prato cheio de muitas emoções. Bem interessante o fato da personagem casar para tentar se livrar de sofrimento e acaba arranjando mais. Isso era muito comum naquela. Adorei a resenha é já vou adicionar esse livro na minha lista de leitura. Abraços!
    Umparadoxoliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  34. Oie
    Não conhecia esse livro, mas gosto muito do gênero do mesmo!!
    A sua resenha está incrível, assim como a capa e tudo mais... o leria com certeza.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  35. Olá Tamara tudo bem! Eu amo romances de época e históricos e a resenha desse livro me deixou extremamente curiosa, gostei da história de Sam e a forma diferente que ela conduziu a sua vida. Uma coisa que gosto nos livros é a ambientação e acredito que esse elemento quando bem trabalhado a história fica ainda mais instigante. Bjs

    ResponderExcluir
  36. Oie
    Sua resenha foi pontual e criativa. Queria dizer o quanto estou distante das leituras de romance, mas a sua resenha me cativou! Principal com essa ideia que a personagem tem de fugir das coisas por meio do casamento.
    Bjs

    ResponderExcluir
  37. Oi
    adorei a capa e a sinopse, o livor passou um ar de delicadeza que me atraiu muito. Sou muito recente em romances de época, mas todos os que li até o momento estão me agradando em cheio! Vou anotar a dica! Bjs

    ResponderExcluir
  38. Oii
    Gosto muito de romances históricos. Fico feliz de saber que a leitura e leve e fluida, pois o tamanho assusta. Gostei da capa, da história e da resenha. Quanto tiver oportunidade lerei.
    Bjus

    ResponderExcluir
  39. Seria muito escroto fazer um comentário com duas palavras? Porque tudo o que ficou na minha mente depois de ler a resenha foi:
    "JÁ QUERO"
    hahahaha. I tema, a personagem, o noivo escroto, a fuga, a sua escrita da resenha... Amei cada pedacinho, tanto que nem liguei para o fato de ter 508 páginas. Amei mesmo

    ResponderExcluir