Resenha: Nos Braços do Roqueiro (The Rocker #1)


Título Original: Who Holds Me | Série: The Rocker | Autora: Terri Anne Browning
Editora: Bezz | Páginas: 148  | Lançamento: 2016 

Sinopse: Sair em turnê com quatro roqueiros parece um sonho...
Pelo menos é o que as pessoas me dizem. Para mim, esses quatro roqueiros são a minha família. Cuidam de mim desde meus cinco anos de idade, protegendo-me da minha mãe e de seus episódios de fúria quando estava bêbada e drogada. Mesmo depois de famosos, continuaram cuidando de mim. E quando meu monstro de mãe morreu, eles se tornaram meus guardiões. Há seis anos eu cuido dos quatro homens que são tudo para mim. Tomo conta deles da mesma maneira que sempre cuidaram de mim. Resolvo tudo, até as sujeiras dos bastidores da vida de um roqueiro. Nem sempre é bonito. Às vezes, chega a ser quase repugnante, principalmente quando tenho que me livrar das transas aleatórias. Ugh! Realmente não me incomoda tomar conta deles. Quero dizer, não é como se estive apaixonada por um deles. Isso seria loucura. Se apaixonar por um roqueiro NÃO é inteligente. Tudo bem, então não sou inteligente. Eu amo os meus garotos, e um deles, meio que tem meu coração em sua, grande e calejada, mão roqueira. Mas estou lidando bem com a situação. Por anos, fui capaz de manter o meu pequeno segredo. Mas, não agora. No entanto, preciso enfrentar o que quer que esteja acontecendo comigo. Isso me assusta pra caramba. Eu odeio médicos, mas de repente, estou mais preocupada em descobrir o que tem de errado comigo, do que o que algum médico poderia me fazer. Depois de receber o resultado dos meus exames, minha vida nunca mais será a mesma novamente...

Olá livreadores!
Hoje minha resenha para vocês será bem mais sucinta, até porque a sinopse já dar um bom resumo do que podemos encontrar obra. Então, vamos para as minhas impressões.

"E devo a eles por sempre cuidarem de mim: indo me buscar, ajudando a me recompor, salvando minha sanidade, alimentando, vestindo, amando. Muitas pessoas não fariam isso, mas Nick, Drake, Shane e Jess são diferentes." p.18

Nos Braços do Roqueiro traz uma história leve, bem clichê, mas que também envolve em certos momentos. Emmie é bem grata por tudo que os quatro amigos fizeram e fazem por ela, apesar de seu coração bater mais forte por Nik, trata todos com a mesma doçura e amor. É uma personagem que sempre está com o pé no chão. Talvez pelo seu passado, soube encarar a vida com mais seriedade.

O enredo não traz grandes reviravoltas ou te deixa apreensivo pelo ápice da história, mas é um livro que vai sendo curtido a cada página e quando você percebe, já está no final em poucas horas de leitura. Claro que tem alguns fatores que me incomodaram bastante, como a forma em que Emmie e Nik se aproximaram e os caminhos que a autora Terri Anne fez para abordar os constantes mal estar de Emmie, além da falta de particularidade de alguns personagens.

"Desde que tinha cinco anos, meus garotos foram a minha vida. Quando passei a viver com eles, com quinze anos, sabia que estava finalmente em casa. Eles foram o meu porto seguro. Sempre pensei que enquanto tivesse esses quatro homens comigo, nunca teria que me preocupar com nada, nunca mais." p.133

Apesar de todo o abuso físico e emocional que Emmie sofreu na infância, ela consegue se agarra ao seu novo conceito de família e segue em frente. Conseguimos perceber, mesmo nas entrelinhas, a dependência emocional que ela trouxe do passado, e como esse ainda é o primeiro livro, não sei se mais a frente a autora vai explicar melhor toda essa proteção que os quatro roqueiros tem com relação a ela, porque tenho que confessar, por diversas vezes revirei os olhos com tanta paparicação. Mas também não posso negar que a personagem cativa de maneira simples o leitor.

Sobre a capa, não consegui encontrar uma ligação mais profunda com obra, ela não desenha a história como um todo. A fonte está em um tamanho excelente, com espaçamentos perfeitos. A obra é narrada em primeira pessoa pela visão de Emmie. Os capítulos são curtos iniciando sempre com a imagem da capa. 


18 comentários

  1. Olá!!

    Eu não curtir muito a capa, se fosse por ela não leria rs.
    Pela sua resenha pareceu ser uma história com grande carga emocional da protagonista e eu gosto disso. Vou anotar a dica.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Tâmara,
    Ainda não conhecia esse livro e não fiquei muito interessada na leitura, pois estou um pouco saturada de histórias clichês e sem reviravoltas, mas, achei interessante essa dependência emocional e fiquei curiosa para saber como isso foi trabalhado na história. Não achei a capa muito bonita, mas, isso podemos relevar haha.
    Fiquei da dúvida se leria, mas acho que sim.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Já li esse livro e ele não me agradou. Tinha altas expectativas, mas foram frustrada. Achei algumas situações muito forçadas e sem sentido.
    Vou só dar mais uma chance a autora, pois me disseram que ela melhora ao longo da série. Quero tirar a prova.
    Quem bom que para você a experiência foi melhor.

    bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  4. Essa história parece um pout pourri de várias outras que eu já li.
    Certa sensação de Déjà vu...
    Gosto muito da temática, mas por essa sensação eu não leria.
    Embora a capa esteja bem bonita..
    Curti sua resenha!

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi Ta!
    Essas histórias picantes com certeza não são pra mim. Achei a premissa dessa muito clichê. Gosto de romances, mas esse lance mocinha e bad boy já passou na minha vida. Na verdade, quando puxa pra esse lado mais erótico da coisa, eu já desisto. Também não curto. Prefiro uma boa comédia romântica.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu estou bem interessada nessa série mas ainda não tinha visto nenhuma resenha dos livros e gostei de ver a sua. Me parece ser uma história com características já bem conhecidas mas que nos prende em cada página mesmo, se torna envolvente e até viciante. Achei a capa muito bonita e espero ler em breve e gostar bastante da trama.

    ResponderExcluir
  7. Oi Tâmara!

    Eu gostei da dica, eu adoro romance, mesmo com clichês rs parece ser uma leitura rápida e gostosa! Pretendo ler!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro e pelo nome e capa, ele é um baita clichê. Quanto a dependência emocional da protagonista, é outra característica forte do gênero. Não fiquei curiosa para ler.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu gosto de livros clichês, então é uma obra que desperta meu interesse. Gostei de saber que a narrativa flui bem e apesar da paparicação com a personagem (que provavelmente me fará revirar os olhos também), é uma leitura que eu gostaria de fazer.
    Achei a capa bonita, uma pena que não tenha relação com a história, rs.
    Adorei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Olá.
    Não conhecia o livro, mas adoreiii a capa, simplesmente perfeita;
    Realmente a premissa é bem clichê, mas é um livro que eu leria sim. Adorei e já anotei aqui.
    Gosto de livros que tenham tema mais forte e acho que abuso físico e emocional se encaixa em temas fortes.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  11. Oi!

    Eu gosto de livros clichês, entretanto não vou adicionar esse na minha lista, pois tenho outras prioridades. Achei o livro bem empolgante sem muitas surpresas, mas parece envolvente. A única coisa que não gosto é que esses autores transformam tudo em série, e pelo que percebo esse não é diferente.Beijos e obrigada pela dica.

    ResponderExcluir
  12. Que interessante! Não conhecia o livro e nem a autora. Pela capa, jurava que era algo mais voltado pro erótico kkk Mas até que gostei da sinopse, só não curto muita melação :/
    Nuvem de Novembro

    ResponderExcluir
  13. Oii, tudo bem?
    Não conhecia o livro ainda, mas não é algo que eu leria, pelo menos não no momento.
    Estou um pouco saturada de romances, então ando dando chance para outros gêneros no momento.
    Mas algo que me agrada é o livro ser curtinho. Gosto disso!
    Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. oie!
    Eu ainda não li esse livro e tenho curiosidade para conferir, já que é sobre roqueiros. Mas não conheço a trama ou a narrativa, só espero gostar da leitura .
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  15. Confesso que julguei o livro pela capa haha mas lendo sua resenha não acho que a capa tenha taanto assim a ver com o livro. Gostei que você já foi direta ao ponto, falando que é uma obra clichê, e mesmo assim ressaltando os pontos positivos e negativos, principalmente do psicológico da protagonista. Acho que não leria pois não curto muitos romances assim... mesmo assim adorei ler sua postagem. Beijos!

    ResponderExcluir
  16. OI Tamara, sua linda, tudo bem?
    Adoro história com roqueiros e achei lindo eles se tornarem a família dela. Eu sei é clichê, mas eu gosto, fazer o quê? Risos... Tomara que os exames não sejam ruins, eu gostaria que ela tivesse seu final feliz. O liro não aprece ser perfeito, mas é leve, opção para ler entre aqueles que nos deixam na ressa. Gostei muito da sua resenha.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oie
    não conhecia o livro e confesso que não leria pois é um gênero que não me agrada e sempre deixa a desejar quando acabo a leitura, mesmo assim muito boa sua resenha e a dica

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Tâmara,

    Pensa numa pessoa que é alucinada por livros de rockeiros hahaha pois é, eu!
    Só pela capa e pelo título eu já pensei aqui... PRECISO!
    Sua resenha apesar de sucinta está muito bem feita e sincera.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir