Resenha: Belgravia


Título Original: Belgravia | Autor: Julian Fellowes
Editora: Intrínseca | Ano: 2016 | Páginas: 432

Sinopse: Uma nova saga histórica, fascinante e irresistível, repleta de segredos e escândalos.
Ambientada nos anos 1840, quando os altos escalões da sociedade londrina começam a conviver com a classe industrial emergente, e com um riquíssimo rol de personagens, a saga de Belgravia tem início na véspera da Batalha de Waterloo, em junho de 1815, no lendário baile oferecido em Bruxelas pela duquesa de Richmond em homenagem ao duque de Wellington. Pouco antes de uma da manhã, os convidados são surpreendidos pela notícia de que Napoleão invadiu o país. O duque de Wellington precisa partir imediatamente com suas tropas. Muitos morrerão no campo de batalha ainda vestidos com os uniformes de gala. No baile estão James e Anne Trenchard, um casal que fez fortuna com o comércio. Sua bela filha, Sophia, encanta os olhos de Edmund Bellasis, o herdeiro de uma das famílias mais proeminentes da Bretanha. Um único acontecimento nessa noite afetará drasticamente a vida de todos os envolvidos. Passados vinte e cinco anos, quando as duas famílias estão instaladas no recente bairro de Belgravia, as consequências daquele terrível episódio ainda são marcantes, e ficarão cada vez mais enredadas na intrincada teia de fofocas e intrigas que fervilham no interior das mansões da Belgrave Square.

Depois dessa sinopse completamente instigante, seria impossível deixar passar essa excelente leitura, e agradecemos a Editora Intrínseca pelo convite de pertencer a Belgravia. Sim leitores! Como já devem ter percebido, será uma resenha daquelas, para tentar expor opiniões sinceras a respeito dessa obra.

"Ela era bonita, muito bonita mesmo, de um jeito inglês clássico, loura de olhos azuis, mas seus lábios, como vidro lapidado, deixavam claro que essa garota em particular não precisaria da permissão de nenhuma mamãe para embarcar em uma aventura." p.10

Sophia Trenchard caiu aos encantos do futuro visconde, com sua beleza notória, teve o apoio de seu pai, James, para que o romance seguisse adiante. Edmund Bellasis, não via Sophia como uma conquista, devotava a ela sua atenção e tempo, e por esse motivo, conseguiu que sua amada juntamente com os pais, tivesse um lugar reservado no baile oferecido por sua tia, a duquesa de Richmond. Isso séria no mínimo, inapropriado para a sociedade da época, levando em consideração que o patriarca da família Trenchard era um comerciante.

Passado a revelação inicial, a família Trenchard conseguiu se estabelecer no baile, mesmo a contragosto da duquesa, que por sinal já havia percebido a atenção particular do sobrinho para Sophia, que com certeza não estava a sua altura. Mas ela não poderia imaginar que esse seria o menor dos problemas naquele fatídico dia. Com o avanço de Napoleão, muitos jovens deixaram seu salão para ir de encontro a morte, inclusive seu sobrinho, Edmund.

"Que bela mentirosa ela era. Anne quase a admirava por isso. Esse é o problema de uma situação como a nossa: fez de todos nós mentirosos, pensou." p. 222

A partir desse momento, a história avança 25 anos, e vamos descobrindo como seguiram em frente os principais personagens dessa história. Anne Trenchard, apesar de não concordar com a ideia de seu marido em participar de alguma forma do ciclo da alta sociedade, sempre lhe apoiou no que fosse necessário, inclusive participar de diversas reuniões com as mulheres da classe alta, claro que agora, com a ascendência de sua família no meio da construção, ela tinha consciência que ainda continuaria sendo minimizada aos olhos do pilar da sociedade. E foi em um desses eventos que reencontrou a duquesa de Richmond e conheceu Carolina, a condessa de Brockenhurst, mãe de Edmund Bellasis, e a partir desse momento o leitor entra de cabeça nas diversas tramas, mentiras e revelações por trás do dia da batalha de Waterloo, e pelo aparecimento do misterioso comerciante Charles Pope.


Belgravia não traz somente um romance de época, ele se entrelaça com diversos temas já tão costumeiros desse tipo de romance, como os grandes segredos mantidos em família para evitar seu nome sendo ridicularizado, a luxuria desenfreada, a velha desigualdade social e os escândalos que faziam a sociedade fervilhar na época, mas também coloca na mesa o oportunismo, a ambição e a inveja seguindo lado a lado com esses fatores. Julian Fellowes construiu uma obra completa, com diversos personagens que em nenhum momento foram colocados de lado, cada um tem a sua importância e papel determinante para a conclusão da obra. A narrativa é bem envolvente, não deixa o leitor ficar monótono durante a leitura, e isso se dá pelo fato de que em cada instante é possível observar tramas sendo feitas, mentiras sendo desfeitas, mais segredos sendo compartilhados e verdades impossíveis de serem escondidas. A cada momento aparece uma nova dinâmica que deixa o leitor curioso pela resolução de todos os fatos.

A ambientação está impecável, Fellowes narra de forma tão íntima, que é impossível o leitor não se transportar para dentro da obra e se sentir pertencente ao século XIX, junto com os seus costumes e realidades da época. A história é recheada de fatores históricos como podemos observar já no próprio nome da obra. Nomes como Napoleão, Cubitt e o próprio artista Henry O'Neil ao apresentar sua obra Before Waterloo deixa o leitor completamente dentro dos acontecimentos.

Belgravia não é uma excelente obra somente pelos pontos descritos acima, ela também nos faz refletir que não estamos distantes da sociedade do século XIX. Tirando os pontos que determinavam o fator "escândalo", percebe-se que não houve grande distancia do comportamento humano nesses dois séculos que se passaram, onde novos "escândalos" são determinados nas famílias e sociedade atual. O prazer em olhar para si, em se importar só com o que lhe traz benefícios, as atitudes impensadas e a determinação em chegar ao topo por qualquer caminho, ainda permanecem, e de maneira mais sombria ainda. Assim como acreditar no amor, mas sobre isso ouso dizer que será imutável, não importa quantos séculos passe, ele ainda será a razão de diversas posições e atitudes acaloradas por esse sentimento, o que torna a obra ainda mais sublime e envolvente.


A diagramação está ótima, as margens e os espaçamentos estão em sincronia, as letras estão em bom tamanho e as páginas são amareladas. Os capítulos são separados por uma página e cada um possui seu título, que dar uma ideia do que vem a seguir. O livro é narrado em terceira pessoa, o que foi essencial, levando em consideração a quantidade de personagens e suas visões sobre a história, e não podemos deixar de comentar também o brinde que a editora enviou que combina perfeitamente com a história, pois, é possível vislumbrar o início do "chá das cinco" sendo oferecido pela duquesa de Bedford.

Belgravia é um livro encantador e completamente envolvente, que traz uma sociedade que se importa com os lucros, posição social e não se envergonha das mentiras jorradas para a própria proteção, mas também mostra o quão verdadeiro poder ser o sentimento de amar, onde muitos estão dispostos a cometer certos atos de loucura para garantir esse sentimento e fugir do futuro de apenas aturar quem estar ao seu lado. E apesar de suas 432 páginas, o leitor chega a última página do livro querendo que exista mais, por ainda não está preparado para encerrar sua temporada nessa Londres de 1841, onde por tantos momentos se sentiu parte dessas famílias.

"A cada dia que passa, aprendemos mais sobre nós mesmos." p.181

36 comentários

  1. Olá
    Quero muito ler essa obra, especialmente depois de ler tantos comentários e resenhas a seu respeito. Acho incrível como a obra está tendo uma divulgação em massa, e é claro que garante o maior interesse por parte dos leitores. Quero ler por conta do lado histórico e mistérios envolvidos. Estou louca para acompanhar a série ao qual o autor é criador.
    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Não gosto muito de romances de época.
    Mas como você citou, a sinopse é instigante e chamou minha atenção.
    Adorei sua resenha e a forma que o blog divide as citações.
    Bjs
    www.eupraticolivroterapia.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiie
    To bem curiosa sobre esse livro já que essa deve ser a décima resenha que eu leio a respeito dele, todas com ótimos comentários, sempre muito positivos. Acho que eu ainda não encontrei nenhuma que não goste do livro. E já que sou uma amante de romances de época. Amei a resenha.
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oii
    To realmente louca para ler esse livro logo, ele parece ser tão amorzinho, o tipo de livro que faz a gente ficar grudado nele até a última palavra. Gostei bastante da sua resenha, é direta e não fica enrolando. Quero muito saber logo o que acontece nesse cenário de guerra e tudo o mais.

    ResponderExcluir
  5. Oi, li este livro este mês e o que mais me impressionou nele foi a abordagem histórica. O autor fez isso de uma forma tão consistente que despertou em mim o desejo de saber mais e mais sobre aquele período. Adorei saber que você também gostou!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá!!

    Estou doida por esse livro!!
    É a primeira resenha que eu leio e quase surtei, preciso.
    Eu adoro romances de época e realmente me sinto dentro dos costumes e realidades. Fiquei muito curiosa pelos fatos.
    Sua resenha ficou perfeita!!
    E a capa tá linda!

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ola Tamara lindona a capa desse livro é linda e sua resenha descreve um livro muito bem trabalhado em detalhes e temas que envolvem o leitor, estou com esse livro em casa e será uma de minhas próximas leituras. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  8. Tamara estou de boca aberta com esse livro e quero muito ler, adoro romances de época, o toque especial para esse tipo de livro é ambientação que é muito importante para nos transportar para a história. Bjkas

    ResponderExcluir
  9. Olá Tâmara,
    Estou lendo esse livro e completamente apaixonada pela história. Adorei ver que você se apaixonou também. Estou perto da metade e tive uma impressão estranha sobre um personagem, o John, estou achando que ele é muito machista, sabe? Apesar disso, a leitura está super me envolvendo e agradando. Espero concluí-la gostando tanto quanto você.
    Parabéns pela incrível resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Oi Ta!
    Gente, Intrínseca tem publicado muito romance meio histórico assim. Pessoalmente não me desperta atenção não. Prefiro o catálogo infanto juvenil ou ficção cientifica deles. É muito mais atrativo pra mim, embora as resenhas desse estejam positivas.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto de romance de época, mas premissa desse não me agradou , embora tua resenha está perfeita, Essa dica vou passar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Eu estou completamente apaixonada por esse livro. Estou na metade da leitura e já digo que é um dos melhores desse ano e que vai para o meu top 10 no final do ano. A trama é muito envolvente e essa edição está um luxo.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Adorei a resenha, ainda não conhecia o livro, porém gostei muito do que li sobre ele. Faz muito meu estilo de leitura e sei que vou adorar quando ler.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tâmara

    Eu comecei a leitura desse livro hoje e estava cheia de expectativas, pois nas duas últimas semanas venho lendo ótimas resenhas sobre a história. E eu estou adorando! Pensei que poderia se tornar uma leitura cansativo por conta do tamanho dos capítulos, mas não, a leitura é super fluida.
    Eu adoro romances de época/histórico e Belgravia possui todos os elementos que eu gosto, segredos, intrigas, romance...
    Espero que o restante da leitura seja ainda mais gratificante!
    E a xícara que veio de brinde é linda, achei fofa demais. Quase fiquei sem a minha pq meu gato se atracou com o filó que estava envolvido nela e quase jogou a pobre no chão! Hahahaha

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Hi baby, tudo bem? ainda não conhecia esse livro mas fiquei bastante interessada, adorei sua resenha e sua forma empolgada de falar dele, adoro romances de época! vou procurar ler ele logo <3

    Lilian Valentim
    http://speakcinema.blogspot.com.br/
    beijinhos

    ResponderExcluir
  16. Oi Tâmara.

    Realmente a sinopse do livro é instigante e saber que é um romance de época deixa o livro bastante desejado, mas sua resenha despertou um enorme interesse pela obra. Parece ser um livro encantador e entrou na lista de desejados.

    Bjos

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu gosto muito de livros do gênero e essa premissa me chama bastante a atenção!
    Gostei de saber que é uma obra envolvente e completa, com uma ambientação muito bem feita e fiquei bem curiosa sobre os segredos que serão desvendados.
    E essa edição ficou muito bonita!
    Ótima resenha, dica anotada!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Eu quero muito ler esse livro. Tô vendo muitos comentários bons a respeito dele e isso aguçou minha curiosidade, fora a capa que achei linda!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  19. Olá Tâmara! Você me pegou de jeito agora, estava lendo esse livro agora pouco e descobrindo um pouco mais sobre o que havia acontecido após o decurso do tempo e a noite do baile. O autor tem um jeitinho para nos fazer mergulhar a leitura, com todo o cuidado de nos mostrar os costumes (como chás e bailes), até agora estou adorando esse leitura.

    http://umreinomuitodistante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Tâmara!
    Que resenha maravilhosa!
    Eu já tinha visto esse livro por aí e queria adquiri-lo por conta da capa e da sinopse. Agora, ao ler sua resenha, minha vontade de fazer a leitura aumentou bastante. Tomara que eu consiga logo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Olá! Tenho poucos livros do gênero mas este parece ser um que vale a leitura!
    Adorei o seu blog! Parabéns!

    ResponderExcluir
  22. Adorei a capa, adorei a história... adorei tudo! Amo os romances de época e não sabia que a Intrínseca publicava esse gênero. Vou procurar!

    www.cantaremverso.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  23. Olá
    o livro tem um enredo muito diferente e chamativo, adorei a capa também e sua resenha me deioxu curiosa mas não sei se seria algo para ler no momento

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Olá, você acredita que somente hoje eu já li 4 resenhas sobre esse livro, e eu nunca vi uma divisão tão grande de opniões, para mim ele parece o livro que ou você ama ou odeia, eu não sou fã do gênero romance histórico, então não sei se irei dar uma chance

    ResponderExcluir
  25. Oi ^^

    Ainda não conhecia este livro, mas já me encantei a primeira vista. Que capa linda é essa minha gente? Adorei!

    Gostei dos pontos positivos e acredito que esta história irá me envolver do início ao fim. Adorei ter lido sua resenha, agora estou super empolgada para ler logo!

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem? Achei interessante a estória, mas eu não me senti muito empolgada para lê-la, amo estórias medievais, e ainda mais com romance, essas eu não resisto, mas essa em específico não me atraiu. Eu gostei da forma como a resenha foi escrita, e organizada, só a estória que não ajudou, enfim, talvez um dia eu dê chance para esse livro, mas nada posso prometer. Beijos e até mais
    Blog Leer Soñar Crear: http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Oi
    qual foi a primeira coisa que fiz depois de ler a sua resenha? Procurar o livro na Amazon! Que ótima resenha, estou super encantada com o livro e por culpa sua! Já quero, vou por na lista de presentes de Natal rs
    Bjs

    ResponderExcluir
  28. Olá, pode parecer loucura, mas eu não conhecia essa obra...achei bacana a resenha e a premissa do livro, acho que vou anotar a dica!

    Abraços

    ResponderExcluir
  29. Oi querida,
    Já li resenhas sobre esse livro. Gostei da sua, foi leve e sincera. Acho esse livro muito parecido com os livros publicados pela arqueiro, pois tem o gênero Romance de Época.

    A escrita da autora parece linda, bem envolvente. E os personagens fazem jus ao cenário que é perfeito e combina com o gênero.

    Beijoss querida, Enjoy Books

    ResponderExcluir
  30. Oi Tâmara,

    Que resenha linda, foi a primeira que eu li sobre esse livro que eu tenho muita vontade de ler.
    Fiquei completamente encantada...

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  31. Oiii, tudo bem.

    Que capa linda. Gente, não conhecia este livro, e olha que curto os livros da editora. Por ser de época não me chamou muita atenção,mas gostei da premissa e da sua resenha. Muito bom conhecer novas histórias e novos autores.

    beijos

    http://chalecult.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  32. Oi,
    Eu estou vendo muitos comentários positivos sobre esse livro nas redes sociais e vejo que preciso conhecer logo.
    Fiquei encantada com a sua resenha, conseguiu passar todas as emoções que o livro mostra em sua narrativa.
    beijos
    Daya

    ResponderExcluir
  33. Tâmara, nunca ouvi falar desse livro, mas a sua resenha já fez com que eu ficasse encantada.
    Amo romances de época. Queria ter nascido no século XIX.
    Quero muito ler esse livro, pois com certeza vou cair de amores.

    ResponderExcluir
  34. Olá, adorei sua resenha e ela me deixou com mais vontade de ler. Sou fã declarada do gênero e só estou esperando o preço abaixar para comprar haha
    Beijos <3
    https://diariasleituras.blogspot.com.brl

    ResponderExcluir
  35. Olá!

    Mesmo eu vendo esse livro pelo feed do instagram, nunca parei para ler as resenhas ou até mesmo os pequenos comentários. Mas, agora que li sua resenha, percebo que irei gostar bastante da história, pois amo romances de época e pelo visto esse livro vai além do que os outros que já li, estou curiosa e empolgada para a leitura. A intrínseca caprichou nessa edição, está belissíma.


    ResponderExcluir
  36. 'que não estamos distantes da sociedade do século XIX ' conversava hoje sobre isso com um amigo, o quanto estamos regredindo, esse trecho da resenha me fez rememorar a conversa. Quanto ao enredo do livro, não me chama muita atenção, não curto tanto o estilo de época.

    ResponderExcluir