Resenha: Silêncio


Título Original: Soundless | Autora: Richelle Mead
Editora: Galera Record | Ano: 2016 | Páginas: 280
  

Sinopse: Um romance de fantasia e aventura da mesma autora de Vampire Academy. Pelo que Fei se lembra, nunca houve um ruído em seu vilarejo todos são surdos. Na montanha, ou se trabalha nas minas ou na escola, e as castas devem ser respeitadas. Quando algumas pessoas começam também a perder a visão, inclusive a irmã de Fei, ela se vê obrigada a agir e a desrespeitar algumas leis. O que ninguém sabe é que, de repente, ela ganha um aliado: o som, e ele se torna sua principal arma. Ao seu lado, segue também um belo e revolucionário minerador, um amigo de infância há muito afastado em função do sistema de castas. Os dois embarcam em uma jornada grandiosa, deixando a montanha para chegar ao vale de Beiguo, onde uma surpreendente verdade mudará suas vidas para sempre. Fei não demora a entender quem é o verdadeiro inimigo, e descobre que não se pode controlar o coração.

Fei é uma excelente pintora, pelo seu dom, acabou conseguindo subir entre as castas do seu povo saindo do futuro em mineração para a classe dos aprendizes/artesões, o que foi um alívio, pois após a morte de seus pais, Fei não estava contente com o futuro que se desprendia à sua frente para ela e sua irmã, Zhang Jing. Seu povo vivia limitado, a terra não dava para o plantio, mas possuía grande quantidade de minério, que era a sua forma de sustento. Todo minério colhido era trocado por alimento pelos cabos entre a cidade e a montanha, onde Fei vivia. Era a única possibilidade de chegar alimentos para o seu povo. O que vinha sendo bem escasso nos últimos meses, pois, alguns mineradores passaram a ficar cegos, diminuindo o quantidade da extração.

"Minha atenção volta a pousar em Li Wei, e penso nas palavras dele e nas coisas em que acredita. Será que está mesmo convicto do que me disse? Vai mesmo tentar sair do povoado e descer a montanha? (...) Não seria surpresa se já tivesse planejado a jornada há um bom tempo. Li Wei precisava apenas de uma motivação forte o suficiente para encorajá-lo a ir adiante com o projeto - a morte do seu pai serviu como estopim." p. 73

Enquanto Fei vivia um dia após o outro, sem muitas expectativas, Li Wei acreditava que existia maneiras melhores de se viver e, após a morte de seu pai, decidiu que esse era o momento de lutar por algo maior. Ao convencer Fei que a melhor opção era descer até o "senhor dos cabos" e conseguir negociar melhor os alimentos, eles não tinham noção do quanto a história era bem diferente lá embaixo. Juntos, os dois seguiram montanha abaixo grudados na esperança de mudar a situação do povoado, não era uma tarefa fácil, mas pelo menos eles tinham algo a seu favor, os ouvidos de Fei, que poderiam escutar os deslizamento de pedras - que aconteciam com frequência - antes que fossem esmagados.


Silêncio é a mais recente obra da autora Richelle Mead. Já conheço a sua escrita há alguns anos e não via a hora de entrar em mais um universo criado pela autora. Como plano de fundo temos a ambientação e cultura chinesa, além de sua mitologia. Não é tão aprofundado como outros de seus trabalhos, mas consegue despertar certa curiosidade no leitor.

"Enquanto caminhamos, penso no que foi dito sobre equilíbrio e em como não temos alternativa a não ser fazer tudo o que o guardião nos disser. Estamos à mercê dele, e também do sistema da tirolesa. Será que isso realmente se chama equilíbrio? Ou é extorsão?" p.30

Fei e Li Wei saem em busca de respostas e acabam encontrando bem mais do que poderiam imaginar, tendo a certeza que passaram a vida em um engano. Temas como o poder monopolizado e o trabalho escravo são encontrados nessa história, assim como o romance. Vale ressaltar que ele não é o ponto principal na história, mas tem sua simplicidade demonstrada no decorrer da história. O foco principal continua sendo a luta contra um sistema desigual. A narrativa é leve e sem muitas complicações. Fei é uma personagem decidida, passa acima de sua própria felicidade para o bem maior, mas não conseguiu me instigar o suficiente para realmente lutar com ela. Li Wei é um encanto. Ás vezes toma decisões por impulso, mas logo compreende o que é melhor e escolhe o certo.

A história tem a sua beleza e se desenrola com facilidade, mas para aqueles que já conhecem a escrita da autora, sabe que faltou algo a mais. Não é um livro com uma história que te prende logo no início, mas com o decorrer da leitura, você passa a ficar curioso com o rumo dos personagens e querer saber o real motivo pela surdez e cegueira no povoado de Fei. A parte final com certeza é a mais empolgante, tendo seu ápice, consegue mostra de maneira geral toda a história e a solução daquele povo.

"Acho que somos bons nessa coisa de conseguir o impossível." p.220

A narrativa é em primeira pessoa e o diálogo dos personagens são descritas em itálico durante o texto, fazendo entender a comunicação através da língua de sinais, muito bem separado, não confunde o leitor em momento algum. A fonte está em tamanho agradável para a leitura e as folhas são amarelada. Sobre a capa, ela é realmente muito bonita e nos leva para ambientação da história, os detalhes dourados dão um encanto a mais.

Silêncio é uma obra que carrega a sua história e traz um aprendizado no final, se o leitor não for com muita expectativa na leitura, talvez aproveite mais do que eu.


18 comentários

  1. Oi Tâmara
    Eu também li esse livro recentemente e gostei. Não tinha muitas expectativas, mesmo porque anteriormente só tinha lido uma obra da autora. Foi uma leitura válida, mas para mim, nada muito surpreendente. Então, devo afirmar que concordo muito com a sua resenha!

    Beijos, Fer
    wwww.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, achei bem curioso esse fato da surdez da população! Acredito que podemos aprender muito com a cultura oriental. E esse trabalho da mina? Coitados... Enfim, apesar de você dizer que falta alguma coisa, eu achei sua resenha bem empolgante. A capa é digna de qualquer estante!
    Como eu nunca li nada da autora, preciso me aprofundar mais para ter certeza se irei adicionar o exemplar à lista de desejados!
    Parabéns pela resenha.
    Sucesso para você!
    Filipe Penasso - Pena Pensante

    ResponderExcluir
  3. Oi Tâmara!
    Vi alguns comentários sobre esse livro e todos eles positivos, não me interessei em ler pelo simples fato de não ser fã de literatura fantástica. Sua resenha ficou excelente e convidativa, quem sabe em outro momento este gênero entre em minha lista! Bj
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Esse livro foi um dos lançamentos da editora que mais chamou a minha atenção e apesar de não ter lido outras obras da autora como Academia de Vampiros preferi começar por esse que é um stand-alone. A trama parece ser envolvente e por abordar um pouco da cultura ( nunca li nada que tratasse sobre) me deixou curioso. Vou seguir seu conselho e não irei com muita sede ao pote, espero gostar da leitura.

    Amei sua resenha,
    Luan - Carpe Diem Literário.

    ResponderExcluir
  5. Achei super interessante, a premissa é crinativa, nunca vi nada parecido. Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Olá Tâmara,
    Acho a premissa desse livro bem interessante e acredito que a obra é bem envolvente.
    Gostei muito de conhecer sua opinião e você disse o que muitos outros leitores disseram que faltou algo nessa obra. A ideia é muito boa, mas talvez não tenha sido bem trabalhada. Por fim, acho que o ensinamento que o livro traz é muito precioso.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  7. Oiii!!!

    Querida, Eu não conhecia esse Livro acredita??
    Achei o livro ótimo! Um enredo muito simples e bem trabalhado, a capa me ganhou também!
    Gostei a sua resenha e da forma como se envolveu na obra. Dica anotada

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tâmara

    Eu não conheço a escrita da autora, e não tenho interesse de ler Vampire Academy, pois o filme foi tão ruim, tãããão ruim, que qualquer vontade que eu poderia sentir desapareceu. hahahaha
    Mas Silêncio tem uma proposta que chama bastante minha atenção. Acho o enredo original e essa vertente oriental me parece bem interessante. Estou curiosa para saber qual o motivo da surdez e também da cegueira.
    Esse artifício de utilizar fonte itálica para os diálogos em sinais foi utilizado em A Voz do Arqueiro e eu achei bem legal.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi.
    Esse livro é completamente diferente de Academia de Vampiros não é mesmo?
    Antes começar a ler sua resenha eu estava esperando algo parecido e talvez seja por isso que pra VC tenha ficado assim,assim. RS
    Eu gostei da resenha fiquei com vontade de ler e curiosa em saber pq as pessoas do povoado nascem surdas ou cegas.
    Bjs
    www.mundoliterando.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi , puxa é uma pena que o livro tenha te deixado com gostinho de quero faltou algo. Talvez isso aconteceu por você já ter lido outros livros da autora e ter um parâmetro para comparar.
    infelizmente o enredo não me cativou muito. Acho que eu leria livro só por causa da mitologia chinesa embora não esteja tão aprofundada assim. Talvez futuramente eu leia.
    Bj

    ResponderExcluir
  11. Oi Tâmara!
    Embora tenha gostado da sua resenha a premissa do livro não me cativou. Dessa vez deixarei a dica passar.
    Bjos

    http://paraisodasideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Entendo o que você quer dizer com "faltou algo". Senti a mesma coisa lendo outro livro da autora, ainda não sei o que, mas tive a sensação. Aqui na equipe do blog não sou eu quem vai ler este, mas acho que minha amiga vai gostar sim.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  13. Olá!! :)

    Nao conhecia o livro nem nunca li nada da autora! :) Mas fiquei curioso... E a premissa agradou-me...

    A tua opiniao deixou-me reticente... Que pena que te desiludiste, especialmente com o estilo da autora... E mesmo mutio mais quando achamos que num dado livro falta "algo mais"... :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  14. Tâmara, nunca li nada da autora e achei a história bem interessante, principalmente a distinção com a parte da língua de sinais.
    Fiquei bem interessada em ler.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    De início eu não estava muito ansiosa para ler este livro, pois não sou muito fã de elementos fantásticos, mas como eu adoro mitologia, e tenho visto coisas boas a respeito da história, estou curiosa para conhecer. É uma pena que o livro não tenha sido totalmente desenvolvido :/ acho que vou tentar diminuir minhas expectativas antes de lê-lo, não quero me decepcionar...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Estou lendo esse livro agora, ainda estou bem no começo, por volta da página 60, mas até agora não achei que faltou nada não... rs... talvez porque seja o primeiro livro da autora que leio. E comigo a leitura fluiu muito bem desde o início, o livro me prendeu desde a primeira página, saber que você achou a parte final a mais empolgante me deixa ainda mais animada para chegar logo nela e ter acesso às explicações! Achei bem legal a alternativa do itálico para a língua de sinais.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  17. Olá Tâmara!
    Eu ainda não li nenhum livro desse autora, mas essa obra me despertou muita curiosidade.Apesar de fazer parte de um gênero que não costumo ler muito, nos últimos tempos tenho lido muitos livros assim. Fico feliz em saber que o livro desenrola com facilidade, mas é uma pena que não prenda logo no inicio. Vou levar em conta suas considerações assim que iniciar a leitura.
    Beijos.

    Um Rascunho a Mais

    ResponderExcluir
  18. Oi,
    Eu não li a série anterior da autora, porque definitivamente não é meu tipo de leitura, em compensação essa premissa e capa me deixaram bem curiosa em relação a essa obra, acredito que apreciaria mais do que os livros da acadêmia de vampiros, quem sabe eu ainda leia.

    Beiljos

    ResponderExcluir