[Descomplicando] O Tempo do conto

O TEMPO – Revela o momento em que tudo acontece, podendo ser classificado em cronológico e psicológico.

O tempo cronológico, como bem retrata a origem do vocábulo, é marcado pela ordem natural dos acontecimentos, ou seja, delimitado pelos ponteiros do relógio, pelos dias, meses, anos, séculos. Tendem a desencadear uma sequência linear dos fatos.

Tempo cronológico = É o relógio, o calendário... sempre para a frente. Presente e futuro (mesmo que comece a narrativa em 1980, por exemplo, daí só poderá ir para frente, como no relógio).
Tempo cronológico é o contado no relógio, horas, dias , anos, numa ordem linear de tempo. Uma sequência em sentido horário.

Exemplo: Hoje, acordei, tomei café e me vesti para ir trabalhar. Como peguei um engarrafamento enorme, terminei chegando atrasada.

Tempo psicológico = É o pensamento, podendo voltar no tempo, nas lembranças... Pode ficar viajando entre o passado, presente e futuro.(pode começar em 1980, vir para 2009, voltar para 1730), e pode ficar dando "piruetas" no tempo, sem preocupação com o relógio ou com o calendário.
Tempo psicológico, é "mental" , não segue uma ordem linear, sequêncial.

Exemplo: Estive relembrando os tempos em que corria descalça na terra batida do quintal da casa grande no sítio da minha vó. Senti por alguns instantes o cheiro de terra molhada quando chovia... A memória nos faz reviver tempos que jamais voltarão.



21 comentários

  1. Oi Mariane, eu sempre gostei mais dos contos com tempo psicológico, para mim as histórias são mais legais.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. sim! cada escritor tem uma linha, e cada leitor tem a sua preferência... a ideia desses posts é dar dicas de como escrever qualquer tipo de texto!

      Excluir
    2. sim! cada escritor tem uma linha, e cada leitor tem a sua preferência... a ideia desses posts é dar dicas de como escrever qualquer tipo de texto!

      Excluir
  2. Olá.
    Simplesmente adoreiiiii o post, achei beem diferente.
    E caraa, como o tempo psicológico é maravilhoso né, fico encantada em como nossa mente é maravilhosa hahha
    Adorei os exemplos também... Enfim gostei bastante, parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obg minha flor! realmente é incrivel o poder da nossa mente e como ela tem o poder de criação! fico feliz de ter gostado e passe sempre por aki! bju <3

      Excluir
  3. Muito boa a dica, pra galera que ta começando a se aventurar na escrita.

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. q bom que gstou Raissa a ideia é essa mesmo orientar o nome escritor! bju

      Excluir
  4. Olá,
    Achei bem interessante os pontos levantados em relação ao tempo.
    Normalmente livros que me chamam a atenção começam com um ponto impactante da história e depois discorre sobre como chegou a tal acontecimento!

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade querida... existem várias formas de se escrever um conto! Quando o escritor tem mais habilidade ou experiencia com a escrita ele consegui brincar com essa ordem de acontecimentos, o que retorna o texto mais rico e interessantes.

      Excluir
  5. Oi Mariane
    Ahh eu aprendi isso na escola, a algum tempo, mas sempre soube fazer a distinção.
    Em livros que leio, as vezes eu fico dividido. Eu acho que alguns livros ficam melhores em um e outros em outro, mas eu prefiro o psicológico. E quando mergulho mais fundo no personagem também.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente David, autores com mais experiencia literária brincam com essas "regrinhas" dificultando essa identificação! Mas esses posts também servem para nos ajudar a interpretar melhor os livros que lemos. bju bju

      Excluir
  6. Oi, gostei da postagem e da definição dos tempos, acho muito valido para quem está começando a escrever. Acho uma ótima dica e que venham mais postagem desse tipo, pois sempre nos ensina algo novo.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que está acompanhando os posts Thatyane! A ideia é essa mesmo, auxiliar quem está dando os primeiros passos na escrita... Continue ligadinha que toda semana tem mais! bju

      Excluir
  7. Oie!
    Sabe que nunca pensei sobre essas definições do tempo? Eu já usei algumas vezes o tempo cronológico, ms nunca parei para pensar na definição dele. Uma ótima dica.
    bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Eu gosto dos dois tipos de tempos porque cada um é essencial num determinado momento da história e para a exposição dos pensamentos e sentimentos dos personagens.

    Lembro-me que li recentemente uma antologia que tinha um conto sobre o Tempo Cronológico, Psicológico e o Interno( aquele voltado apenas aos sentimentos) e era muito bem trabalhado.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Parabéns pelo post.
    Muito bem explicado, fácil de compreender.
    Gostei de ambos: tempo cronológico, e o psicológico.
    Sou autor, uso ambos em meus livros.
    Sucesso com o blog.
    Abraço.
    http://oblogcaentrenos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Amei o post, mega diferente!!! :D
    O Exemplo do tempo psicológico ficou perfeito, engraçado que nunca pensei que o tempo também poderia ser "psicológico"!!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  11. Olá, tudo bem??

    amei a ideia de falar sobre a construção literária. Indicando demais seu blog para autores e curiosos.

    bjss

    ResponderExcluir
  12. Gostei desse post sobre construção literaria, ajuda muito quando você está tentando escrever algo, mas não sabe como começar.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Adorei o post, muito inteligente e útil.
    Eu particularmente gosto muito de ler baseado no tempo psicológico, mas acho que algumas vezes o tempo cronometrado também é importante.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir