Resenha: Uma vida pequena

Titulo: Uma vida pequena 
Título Original: A litle Life 
Autora: Hanya Yanagihara 
Editora: Record 
Páginas: 784 
Ano Lançamento: 2016 
Sinopse: Candidato ao Prêmio Pulitzer de Literatura de 2016, Uma vida pequena é um dos livros mais surpreendentes, desafiadores, perturbadores e profundamente emocionantes das últimas décadas. Quando quatro amigos de uma pequena faculdade de Massachusetts se mudam para Nova York em busca de uma vida melhor, eles se veem falidos, sem rumo e amparados apenas por sua amizade e por suas ambições. Willem, lindo e generoso, é aspirante a ator; JB, nascido no Brooklyn, é um pintor perspicaz e às vezes cruel que busca de todas as formas ingressar no mundo das artes; Malcolm é um arquiteto frustrado que trabalha numa empresa de renome; e o solitário, brilhante e enigmático Jude funciona como o centro gravitacional do grupo. Com o tempo, o relacionamento deles se aprofunda e se anuvia, matizado pelo vício, pelo sucesso e pelo orgulho. No entanto, seu maior desafio, como cada um passa a perceber, é o próprio Jude, um litigante extremamente talentoso na meia-idade, porém, ao mesmo tempo, um homem cada vez mais atormentado, a mente e o corpo marcados pelas cicatrizes de uma infância misteriosa, e assombrado pelo que teme ser um trauma tão intenso que não só não será capaz de superar mas que vai definir sua vida para sempre. 

 Análise: 

Um livro gigante, quando digo gigante é pelo fato de ter quase 800 páginas e ao mesmo tempo um livro sensacional e muito bem escrito. A obra ganhou diversos prêmios e conquistou público e crítica. Nós Brasileiros temos o imenso prazer de ler, graças a Editora Record.
 “Ele também tinha um presente para Harold e Julia, mas à medida que o dia passava, lhe parecia cada vez menor e mais insignificante. Pág 227.” 
Todo universo de “Uma vida pequena” gira em torno de quatro amigos, que são eles: Willem, Jude, JB, Malcon. São personagens cativantes, extraordinários e que muitas vezes fazem o leitor ficar abalado com suas ações e reações durante a leitura.
 “Virou a cabeça para esquerda, onde uma horrorosa cortina azul bloqueava sua visão da porta.” 
Antes mesmo de chegar à parte legal do livro, quero mencionar essa escrita única e perfeita da autora, no começo pensei que seria uma leitura maçante e até mesmo cansativa, por ser um livro de quase 800 páginas, mas estava completamente enganado. Hanya Yanagihara tem uma forma delicada, direta e que mexe com o coração do leitor, o livro possui uma trama original, fluida e envolvente. Os personagens são indiscutivelmente bem retrato, suas personalidades e dando asas à imaginação que pensamentos se eles realmente existem.
“Harold fica ali parado por um momento, encarando a porta, e então começa a seguir Caleb. Pág 367.” 
Toda trama é passado em Nova York, destaco o olhar clinico da autora que deixa tudo bem instigante e real, sentimos na pele a vida de estudantes que estão passando por diversos problemas, sonhos, dores e perrengues.
“Ele obedeceu, e Willem o beijou. Ficou assustado, em pânico, e mais uma vez penso no Irmão Luke. Pág 495.” 
Obra muito bem diagramada, Editora Record sempre mandando bem em suas edições e com esse livro não poderia ser diferente, sendo um calhamaço de quase 800 páginas mesmo assim senti um conforme enorme com os espaçamentos e tamanho das fontes. O trabalho da capa é sem dúvida uma das mais tocantes que já vi, uma imagem original. Uma última definição: Livro espetacular! Leia, não deixe pra depois. Simplesmente leia e viva intensamente com os quatro amigos.


9 comentários

  1. Oi Rafael, eu vi esse livro algumas semanas atrás. Estou animada para iniciar esse livro.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Oiee

    Eu não conhecia a obra, fiquei interessada.
    Realmente para um livro enorme a história tem que ser instigante e esse parece que é assim mesmo, envolvente.
    Só a capa que não me agradou muito.

    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ooi, Rafael! Tudo bem?
    Caramba, que livro enorme hahaha Não sei se teria tanta paciência para lê-lo, são muitas páginas mesmo.
    Bom, mesmo lendo sua resenha, o livro não é bem o que eu leio, entende? Deve ter aquela pegada dramática e intensa, e apesar de ler umas coisas assim, não é o que procuro como leitura. Mas, parabéns pela resenha!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Oi, confesso que o livro não me encantou e não me cativou a ponto de querer lê-lo, ainda por cima tendo 800 paginas, o que só me desanimou, por isso, não leria, porque a historia não me prendeu.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oiee ^^
    De início eu não estava muito animada para ler este livro, mas li uma resenha recentemente que me deixou muito curiosa em relação a ele, e ver que você também gostou muito me animou ainda mais. Parece ser incrível, espero poder favoritá-lo também...haha'
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi

    Nossa quanto elogio.
    Não conhecia esse livro, mas olha que sua resenha me deixou muito curiosa...
    Mesmo não sendo meu estilo de leitura. ☺

    💗 bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia esse livro, mas acho que não é uma leitura que vai me prender como leitora. Mas não descartaria a leitura sem dar uma chance.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi.

    Vi quando a editora estava divulgando esse livro, fiquei bem curiosa para saber do que se tratava. Achei super interessante a premissa dele, ainda não tinha lido nenhuma resenha dele, mas lendo a sua agora, fiquei ainda mais curiosa para ler.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Oie
    que legal que gostou tanto, é um livro bem grosso e parece ser interessante, não sou fã do gênero mas é bem curioso

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir