Resenha: Encrenca



Título Original: Trouble
Autora: Non Pratt
Editora: Verus
Lançamento: 2016
Páginas: 308

Sinopse: Quando o colégio inteiro descobre que Hannah Sheppard está grávida, ela tem um verdadeiro colapso. E quem está ao seu lado é Aaron Tyler, um aluno novo e o único garoto que não parece ter segundas intenções em relação a ela. Desejando compensar seus erros do passado, Aaron toma uma difícil decisão: ele se oferece para fingir ser o pai do bebê. E, temendo revelar quem é o verdadeiro pai, Hannah aceita. Encrenca é a história de dois jovens que estendem a mão um para o outro quando todas as demais pessoas parecem lhes dar as costas. Em um período marcado por perdas, arrependimentos e esperança, os dois vão descobrir que nada se compara a encontrar o seu primeiro melhor amigo de verdade. Este livro inteligente, por vezes comovente, por vezes engraçado, mostra que crescer pode ser complicado, mas é assim que se descobre o que realmente importa na vida.

Hannah é uma adolescente de 15 anos que está no auge de suas experiencias adolescentes e sem medo algum de se colocar no mundo, da forma que ela é. Sua vida familiar não é tão complicada em primeiro momento, as maiores discussões na mesa são suas notas e as horas que passa na casa de sua melhor amiga, Katie. Tem uma boa relação com seu padastro e o filho dele, e ama sua irmã, Lola. Na escola todos sabem quem é Hannah Sheppard, sua fama é bem alta, principalmente no quesito garotos, Mas ela não se importa, gosta de viver livre e curtir suas conquistas, não importa quem seja.

"Eu? Eu sou uma turista. Escolho um destino, planejo as férias, seleciono as melhores atrações, depois embarco. Fico grata pelas lembranças e tudo mais. Eu não costumo viajar para muito longe, mas, depois que você chega lá e gosta, fica muito mais fácil fazer a viagem outra vez." p.42

Aaron Tyler é filho do professor de história da Kingsway, se mudou no meio do ensino médio, levantando muitos questionamentos, mas a maior aposta da turma é que sofreu bullying por ser gay na escola anterior. Aaron está tentando seguir em frente depois do que aconteceu no passado, tenta se ressocializar em sua "nova vida" na esperança de seus pais pararem de pegar no seu pé.

"O passado não é algo que pode ser recortado e colado no presente, eu teria de revelar tudo como em um jornal, mostrando cada coluna, só para explicar uma das manchetes. E não quero que ninguém veja as manchetes do meu passado." p.86

Os dois se aproximam gradativamente. Hannah percebe que se sente bem ao lado de Aaron e sempre agradece por ele aparecer no momento certo. Ele acha que vale a pena descobrir mais sobre Hannah e investe nisso. Quando a noticia da gravidez dela se torna pública de maneira maliciosa, muitos não se admiram e são cruéis em seus julgamentos hipócritas, mas também têm aqueles que ficam ao seu lado apesar de tudo, e assim começa o caminho de uma amizade verdadeira e despretensiosa entre os dois.


Encrenca é um livro que retrata as fases que uma adolescente grávida passa em um momento em que grandes sonhos vão sendo formados e seu espaço traçado. No meio de todo esse drama que levam a diversas visões, também encontramos uma grande amizade que vai sendo construída com cumplicidade e acima de tudo com a verdade. Isso foi o que mais me chamou a atenção durante a narrativa. O relacionamento dos dois protagonistas não é forçado, vai sendo formado e pegando força a cada página, de maneira tão leve que é como se eles estivessem juntos desde o nascimento.

"Não faço ideia de como esse garoto acabou entrando na minha vida, mas nunca vou deixar de agradecer por isso." p.155

A maneira como Aaron lidar com tudo não é tão normal, considerando que ele é um adolescente e se demonstra bem mais maduro que muitos adultos, mas nesse momento, há outro ponto que o leitor observa, que são as consequências de seus traumas e a maneira que ele é imposto em sua vida, alterando sua visão e seu modo de observar quem estar ao seu redor. Encrenca traz uma história cheia de verdades, mas abordada de maneira leve e sucinta. Mostra todos os lados de um problema geral e como cada um escolhe lidar com ele.

O livro conseguiu desenrolar toda a história principal nesse volume, senti falta de um pouco mais, de conhecer mais os personagens, principalmente Aaron. Ele foi colocado mais como um porto seguro de Hannah, e pelo fato do livro ser narrado pela visão dos dois, só um lado completou o seu ciclo, enquanto o outro leva o leitor a compreender nas entrelinhas. Mas, apesar desse fato, é uma história que envolve, acrescenta e nos faz observar como as relações são tão frágeis e ao mesmo tempo tão simples e sincera em meio a tantos acontecimentos nessa fase.

A capa representa a história. Simples e significativa. As folhas são amareladas, com fonte regular, que proporciona uma leitura agradável aos olhos. As narrativas de Aaron e Hannah são feitas uma abaixo da outra, sendo separadas apenas por dias, mas nada que prejudique a leitura ou o entendimento da história. O livro é dividido por três partes, onde cada parte acrescenta uma nova visão dos acontecimentos. Não encontrei nenhum erro durante a leitura.

Encrenca é drama adolescente cheio desafios, cargas hormonais e emocionais, amizades e a descoberta de verdadeiros sentimentos, que além da realidade vivida nesse período, traz momentos engraçados e emocionantes.


9 comentários

  1. Oi Tâmara, quero muito ler esse livro. Confesso que a premissa, inicialmenw, não chamou a minha atenção, mas a sua resenha me fez ficar bem curiosa sobre a história. Parece uma história bem realista mesmo.
    Boas leituras
    beijos, Fer

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Quero ler este livro depois da sua resenha. Gostei da sinopse e pelo jeito que você falou dos personagens me fez ver que deve ser uma história maravilhosa.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Pela capa, eu deixaria a dica passar fácil, mas adorei a sua resenha me deixou bem curiosa quanto ao livro, principalmente com essa pegada de amizade forte na narrativa. Quero muito ler em breve.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, Tâmara!
    Eu já gostei muito de livros adolescentes, mas hoje já não mais vontade de ler livros do gênero. Achei esse bem interessante por abordar a questão da gravidez na adolescência que é um tema que precisa ser muito abordado na literatura. Gostei da dica! :)

    Beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  5. Olá Tâmara,
    Nossa, estou surpresa em relação a esse livro, confesso que não imaginava a história assim. Achei muito legal o livro abordar essa coisa de gravidez na adolescência, pois, se pararmos para refletir, muitas adolescentes já passaram por isso.
    Anotei essa dica, pois acho que a leitura vale muito a pena, mesmo essa falta de conhecimento dos personagens.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie, acho que esse livro aborda um assunto bem interessante que é a gravidez na adolescência e as consequências. Eu fiquei grávida aos 19 e já foi um puta susto. Imagine aos 15. Acho que surtaria.
    Em breve vou conferir esse livro.
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Oi,

    Eu adoro a capa deste livro. Acho que a cor e o modo como foram feitas as ilustrações representam bem a narrativa do livro. Gosto muito de dramas envolvendo adolescentes e quero ler este livro ainda este ano. Muito boa a sua resenha.

    Bjos
    Juci Pauda
    queroinspiracao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu te entendo perfeitamente nessa questão de sentir a necessidade de saber um pouco mais de um personagem, que ele fosse mais explorado em um livro. É uma pena que você sentiu isso com o Aaron. Enfim, mesmo com esse pequeno detalhe, vejo que o livro tem uma história bem sensível, bem escrito e bom de se ler. Enfim, amei a dica.

    Beijos
    Vento Literário / No Facebook / No Twitter

    ResponderExcluir
  9. Olá. Achei a capa muito bonita mesmo. A história em si é interessante mas não seria um livro que eu leria assim. Não sei, não faz o meu tipo de leitura preferido. Mas a história parece ser bacana, bem escrito e que possa trazer algo para nossas próprias vidas.
    Quem sabe um dia eu não dê uma chance.
    Beijos.

    ResponderExcluir