Resenha: A Deusa de Anília e outras histórias

Título: A Deusa de Anília 
Subtítulo: E outras histórias 
Autora: Cláudia Miqueloti 
Editora: Litteris Editora 
Páginas: 184 
Ano Lançamento: 2015 
Sinopse: A Deusa de Anília Um terrível dragão aterroriza a ilha. Krisna Rimeriano precisará de toda sua determinação e coragem para salvar sua amada ilha e conquistar o coração do valente Negro. A Maldição de Gohran A cidadela de Manarga vive sob uma maldição imposta pelo temível dragão Gohran. O jovem Menetto e seus companheiros precisam ser bem sucedidos para que Manarga não desapareça. Mielim e a Harpa Encantada A harpa dourada foi roubada, debaixo das orelhas pontudas dos Elfos de Lothuen. Bravos guerreiros saíram no encalço do ladrão. O inferno de Razhenda O Reino de Razhenda foi devastado por Cormedhor de Austrúcia, um mago ensandecido, que vem se utilizando de seres humanos como cobaias para suas experiências cruéis. Tremaría e o Gigante da Montanha de Gelo Uma terrível e monumental criatura, está aterrorizando os viajantes que precisam cruzar a Montanha do Vento Cortante. Kági, Dovan, Armando, Sáfio Liso e a doce barda Jocelyn precisam urgentemente de um trabalho, pois seus bolsos estão vazios. 

Análise: 

 Se você curte livros do gênero de fantasia, essa obra é mais que recomendado. Lembrando que é de uma autora nacional, o leitor vai se surpreender por essa obra incrível.
“Krinas sabia que enfrentariam perigos quando chegassem à montanha, apenas não contava que seriam tão dolorosos. Pág 27.” 
O livro é composto por várias histórias, no total são cinco histórias surpreendentes com muita aventura e cheio de combates, indo de lobos ferozes até demônios e outras aberrações que vivem na floresta. 
“Um comunicado foi pregado nas feiras, nas tavernas, no cais, em toda ilha. Pág 43.” 
Fiquei encantado com a escrita da autora Cláudia Miqueloti, em cada história foi criado todo um universo, com personagens bem descritos e o mundo de cada história são bem peculiares e com uma ambientação bem sólida e interessante. Autora está de parabéns tanto pelas histórias e sua escrita fluida e cheia de magia. 
“Honrou Mielim fazendo com que daquele momento em diante fosse o guardião da Harpa Dourada. Pág 112.” 
Outro ponto em questão é o trabalho gráfico do livro, a capa ficou muito bonita, toda diagramação está excelente com boas fontes e espaçamentos bem adequados. 
“Confesso que meus companheiros não ficaram muito felizes com minha decisão. Pág 125.” 
Não vou entrar em detalhes das cinco histórias, quero aguçar a curiosidade do leitor para ler essa incrível obra que na rede social Skoob, o livro recebeu nota de 4.3.


Nenhum comentário :

Postar um comentário