Resenha: A insônia do vampiro

Título: A insônia do vampiro 
Autor: Ivan Jaf 
Editora: Ática 
Páginas: 144
Ano Lançamento: 2007 

Sinopse: A Insônia do Vampiro - Passar as noites acordado não é um problema para o narrador desta história. Afinal, ele é um vampiro, e só pode sair em busca de sangue no escuro das madrugadas. O mal de que sofre é exatamente o oposto: passar os dias em claro, revirando-se no caixão! E o dia dura o dobro da noite - o que torna sua agonia duas vezes pior que a de um mortal. Na busca de cura, decide fazer análise. Ele sabe que escavar traumas de centenas de anos não vai ser fácil, sobretudo ao revolver dolorosas recordações de Portugal, sua terra natal... Nessas lembranças, vem à tona a amizade com um vampiro religioso que, em plena Lisboa do século XVIII, morde o pescoço de um indefeso bebê - o que geraria consequências tão tenebrosas quanto o ato. Nessa regressão, o narrador revive também momentos históricos, como a Grande Peste, o Terremoto de Lisboa e o surgimento do Iluminismo. Resta saber em que parte desse passado está enterrada a solução que dará fim ao tormento de seu presente. 


Análise: 

Um livro que mistura história, terror e uma pitada de humor com esses três quesitos o livro “A insônia do vampiro” se torna uma leitura instigante para os leitores. 

A história tem um personagem principal, um vampiro que sofre de insônia e decide procurar um tratamento para esse mal. Em busca de uma cura para sua insônia o vampiro vai atrás de uma terapeuta ( também vampira ) e através dessa ajuda o vampiro volta em suas memorias de mais de quinhentos anos de vida. 

O livro é narrado em primeira em primeira pessoa e o autor tem uma linguagem de fácil compreensão e ao mesmo tempo didático. Somos levados ao século XVIII mais especificamente em Lisboa, um dos personagens principais é o jovem vampiro Raimundo Pascoal, ele é apaixonado por uma jovem e tem o sonho de ser pai e construir uma família solida. Infelizmente esse desejo é impossível e tem que ficar de lado, pois Raimundo é um vampiro e torna isso uma causa impossível. 

O autor soube aproveitar todo o ambiente construindo os fatos mais importantes do século XVIII sendo um deles a grande peste que foi a maior epidemia que dizimou milhares de pessoas em Portugal, conhecida como “Peste sem nome” porque era proibido falar sobre ela. 

No livro é mencionado sobre o terremoto que destruiu grande parte de Lisboa e tudo isso é passado pela visão dos dois vampiros que estavam presentes nessas catástrofes. O leitor vai encontrar e conhecer sobre o Iluminismo, à ascensão do marquês de Pombal entre outros importantes marcos históricos que fizeram grandes mudanças em Portugal. 

Um livro super recomendado para todas as idades e perfis literários, sem contar que a obra é ricamente ilustrado.

2 comentários

  1. Oi Rafa!

    Acho que não existe uma pessoa no mundo que nunca tenha lido algum livro do Ivan Jaf, o cara é sensacional. O Super Silva, Dona Casmurra e Seu Tigrão e O Vampiro Que Descobriu o Brasil são livros que lembram muito a minha infância, mas que eu tenho certeza que agradaria um público de todas as idades. A Insônia do Vampiro me parece um livro bem divertido e por ter um contexto histórico é melhor ainda!

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante, principalmente por ter essas partes históricas. Contudo, não sei se leria, não tenho costume em ler livros com vampiros, não sei se isso impede alguma coisa rs. Adorei a resenha!

    Beijo.
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir