Resenha: True

Título Original: True (cortesia da editora)
Autora: Erin McCarthy
Editora: Verus
Ano: 2015
Páginas: 266
Sinopse: True - Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um homem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto — mesmo sabendo que não deveria. Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro — assim como o dela — Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.
True me chamou a atenção pela capa e também pela divulgação que fizeram do livro. Chamou a atenção para aqueles que amaram Belo Desastre, Easy ou Slammed. Sou apaixonada por Slammed e curtir Belo Desastre até certo ponto, e quando coloquei os olhos nele, não perdi a oportunidade de tirar a minha curiosidade.

Rory é uma estudante de medicina, ama matemática e química e sua maior vontade é ser uma médica legista. Sempre foi uma pessoa mais reservada e muitas vezes até estranha aos olhos dos demais, mas conseguiu conquistar suas colegas de quarto e virar amiga de Jessica e Kylie, que por sinal, eram o completo oposto de Rory. Tinha um círculo pequeno de amigos que se resumiam em suas amigas e os seus "rolos", Tyler e Nathan. Após um porre e quase ser abusada por Grant, amigo dos garotos, Rory se aproxima mais de Tyler, sem entender porque de uma hora para outra ganhou a sua atenção.

Tyler tem 22 anos, curte tatuagens e tem um corpo de tirar qualquer garota do eixo. Gosta de literatura, mas está tentando conseguir um diploma de paramédico para garantir um emprego mais rápido. Tem uma família complicada que inclui uma mãe dependente de drogas, um irmão mais velho que não aguentou toda a situação e saiu de casa e mais dois irmãos fofos que fazem Tyler ter forças para seguir em frente. Ao ver Rory, ficou curioso sobre ela e decidiu aceitar o desafio imposto pelas suas amigas.
"Sabe por que a gente se dá bem, Rory? (...) Porque nós dois vemos além do que as outras pessoas veem na gente. Nós dois sabemos que, às vezes, as melhores coisas estão debaixo da superfície. Quando eu olho para você, vejo uma mulher fantasticamente inteligente, divertida, generosa e linda." p.158
Os dois vão se relacionando aos poucos e a diferença social e familiar entre os dois são perceptíveis, mas no final, são duas pessoas fazendo o possível para se encaixar no mundo. Ela é a nerd que já tem sua vida traçada em anos, ele tenta vencer a batalha diariamente em se tornar uma pessoa melhor e no meio disso tudo, se veem apaixonados e entregues. É completamente envolvente ver o relacionamento e a devoção de um pelo outro crescendo a cada momento.

"Ele estava certo. Ninguém me queria. Mas isso não significava que eu devia ser tratada como merda. Não significava que eu não era gente, que eu devia deixar de lado a dignidade e aceitar qualquer tipo de atenção que me dessem, sem me importar se era de uma forma egoísta ou violenta." p.13
Rory é a típica garota de 20 anos que ainda não iniciou a sua vida sexual e é completamente insegura. Certo? Nem tanto. Ela é insegura sim, mas não se faz de coitada ou deixa seus temores serem maiores do que sua vida, e aqui, a leitura ganha ponto para mim. Pensei que iria ter que conviver com uma Rory cheia de mimimi e sentindo autopiedade a cada capítulo. Tyler é completamente apaixonante, protetor e seguro de si. Ao longo dos capítulos, tentei ver seu lado bad boy e durão que tanto foi expresso, mas não consegui, acho que foi pelo fato da autora querer afirmar tanto através das palavras de Rory que ele era tudo isso. Infelizmente, pela visão dela, não consegui enxergá-lo dessa forma.

Os dramas familiares, principalmente dele, cresceram ao longo do livro a ponto de interferir no relacionamento deles, e aí, a autopiedade ficou por parte de Tyler, o que achei bem interessante. Erin McCarthy simplesmente consegue colocar o leitor dentro do universo de Tyler e sofremos junto com ele por cada situação vivenciada na família TRUE. Por outro lado, tem toda a tensão sexual envolta do casal, com momentos apaixonados e feitos na medida certa.

Erin conseguiu mostrar a força dos sentimentos e a crescimento dos personagens em meio as diversidades que enxergamos no dia a dia, com diálogos cheios de humor e sarcásticos algumas vezes, True é um livro envolvente e com cargas emocionais que o tornam ainda mais atraente. Sobre o final, para não soltar spoiler e estragar a leitura, só posso dizer que achei meio estranho todo o cenário e até um pouco corrido, mas ainda assim, deixa a curiosidade de saber mais sobre a família TRUER.



4 comentários

  1. O livro é uma fofura só! A autora realmente consegue nos deixar próximos do personagem!
    Adorei a trama, não vejo a hora de ler o próximo livro. Será que é sobre os mesmos personagens ou foca em outros? Não parei para pesquisar isso, rsrs.
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Tammy, sua linda, tudo bem?
    Que coincidência, até poucos dias atrás eu não sabia da existência dessa livro até uma amiga indicá-lo.Então, quando vi que fez a resenha sobre ele, corri para ler.
    Estou dividida entre apaixonada e triste, porque a a barra que ele tem que enfrentar em casa é de cortar o coração. E o que ele faz pelos irmãos é admirável. Não sei dizer pela sua resenha se esse final foi feliz, mas tomara que sim, pois ele merece. Eu li Belo Desastre e amei!!!! E pelo visto vou amar esse também!!!!!! Mas o que estou achando curioso, é que sempre tenho a tendência de defender o personagem masculino, acho que as autoras estão pesando o drama deles e valorizando mais eles, ao contrário dos outros livros de romance. Talvez esse seja o diferencial.
    Adorei!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tammy nem terminei de ler a resenha e já adicionei na minha lista de desejos. Menina, esse livro parece se MARA!!!!!
    Fiquei, sei lá, insegura com o final, medo de não gostar do desfecho, e já estou naquela ansiedade louca para saber o que acontece rsrsrs.
    Parabéns pela linda resenha,
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Estou doida para ler esse livro,essa resenha me deixou com mais vontade!
    A história me lembra um pouco Belo Desastre e por isso estou doida para ler.

    ResponderExcluir