Resenha: A verdade sobre o caso Harry Quebert - Joël Dicker

Titulo: A verdade sobre o caso Harry Quebert
Autor: Joël Dicker
Editora: Intrinseca
Tradução: André Telles
ISBN: 9788580575118
Ano Lançamento: 2014
Páginas: 576

Sinopse: Marcus Goldman viu sua vida se transformar radicalmente. Com apenas vinte e oito anos, publicou um livro que se tornou um best-seller e o alçou ao status de celebridade, com direito a um apartamento chique em Manhattan, um carrão, uma namorada estrela de TV e presenças constantes nos tapetes vermelhos, além de um contrato milionário para um novo romance. E então foi acometido pela doença dos escritores: a síndrome da página em branco. A poucos meses do prazo para a entrega do novo original, pressionado por seu editor e por seu agente, Marcus não consegue escrever nem uma linha sequer.


Na tentativa de superar seu bloqueio criativo, Marcus recorre a seu amigo e ex-professor Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados dos Estados Unidos, que vive numa bela casa à beira-mar na pequenina cidade de Aurora, em New Hampshire. Às voltas com sua dificuldade em escrever, Marcus é surpreendido pela descoberta do corpo de uma jovem de quinze anos, Nola Kellergan - que desaparecera sem deixar rastros em 1975 -, enterrado no jardim de Harry, junto com o original do romance que o consagrou. Harry admite ter tido um caso com a garota e ter escrito o livro para ela, mas alega inocência no caso do assassinato.

Analise: 


Joël Dicker nasceu em Genebra, Suíça, esse é o seu segundo livro do qual foi finalista e vencedor de grandes prêmios como, por exemplo, o Prêmio Goncourt e o Grande Premio de romance da Academia Francesa e o Prêmio Goncourt des Lyceens.

A editora Intrinseca fez um excelente trabalho no livro, apresenta uma boa diagramação e espaçamento que facilita na leitura, outra coisa que me chamou atenção foi a capa do livro, uma pintura do americano Edward Hopper (1882 – 1967) que se chama: “Retrato de Orleans”.

Toda a trama se passa, boa parte, em duas cidades: Aurora em New Hampshire, local onde vive Harry Quebert e também em Nova Iorque, onde vive Marcus Goldman. Durante a leitura há momentos em que se passa na década de 1970 do qual conhecemos a trajetória de Quebert e 2008 do qual surgem grandes verdades e sombras do passado.

Os personagens principais são Marcus Goldman que é pupilo do escritor Quebert, graças aos seus ensinamentos Goldman conseguiu ser um dos maiores escritores dos EUA e, claro, não podia faltar o gênio literário do século Harry Quebert, autor do best seller “As origens do mal” e por final Nola Kellergan do qual você leitor vai ter que descobrir tudo sobre ela.

No decorrer da leitura pensei que esse livro tinha bases em fatos reais, que realmente existiu uma Nola Kellergan e um escritor chamado Harry Quebert. Joël Dicker prova no livro que tem um talento extraordinário com as palavras, só resta o leitor tirar a prova e juntar-se com Marcus para saber quem é realmente Harry Quebert.

2 comentários

  1. Eu não conhecia o livro, mas já achei a premissa bacana e diferente! Gosto de livros com essa pegada de suspense e por se passar em épocas e cidades diferentes, a trama ganha um detalhe a mais bem interessante! E a capa é realmente linda! A dica está anotada (: Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse livro faz bem meu estilo. Suspense! Fico toda arrepiada e curiosa para saber o final. Dica anotada! Minha lista desse mês já está transbordando, mas adorei a premissa deste livro *-* Ótima resenha. Beijos <3

    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir