Resenha: 1889 - Laurentino Gomes

Titulo Original: 1889
Autor: Laurentino Gomes
Editora: Globo Livros
Páginas: 416
Ano Lançamento: 2013



Sinopse:
Nas últimas semanas de 1889, a tripulação de um navio de guerra brasileiro ancorado no porto de Colombo, capital de Ceilão (atual Siri Lanka), foi pega de surpresa pelas notícias alarmantes que chegavam do outro lado do mundo. O Brasil havia se tornado uma república. O império brasileiro, até então tido como a mais sólida, estável e duradoura experiência de governo na América Latina, com 67 anos de história, desabara na manhã de quinze de novembro. O austero e admirado imperador Pedro II, um dos homens mais cultos da época, que ocupara o trono por quase meio século, fora obrigado a sair do país junto com toda a família imperial. Vivia agora exilado na Europa, banido para sempre do solo em que nascera. Enquanto isso, os destinos do novo regime estavam nas mãos de um marechal já idoso e bastante doente, o alagoano Manoel Deodoro da Fonseca, considerado até então um monarquista convicto e amigo do imperador deposto.



Analise:


Laurentino Gomes, autor dos sucessos de “1808” e “1822” dessa vez faz o leitor embarcar junto com os diversos personagens históricos que fizeram parte do grande dia da Proclamação da Republica no dia 15 de novembro de 1889.

O livro foi lançado pela editora Globo Livros, um trabalho incrivelmente rico na diagramação com tamanho de letras proporcionais deixando assim uma leitura bem agradável e prazerosa para os leitores, na capa tem o destaque do marechal Manuel Deodoro da Fonseca que foi responsável por destitui o imperador e assumir o poder no país.

A forma de escrita do Laurentino Gomes é bem leve e gostosa de ler, além dele conduzir o leitor para conhecer ainda mais os fatos acorridos antes e depois da Proclamação da Republica, ele se preocupou em relatar os fatos histórias ao redor do mundo como a invenção do telefone pelo Alexander Graham Bell.

Outro ponto positivo que gostei foram as fotos e pinturas que o autor colocou no livro, temos noção de ver quem foi Benjamin Constant Botelho de Magalhães, Quintino Bocaiuva, Rui Barbosa, Campos Sales, Aristides Lobo e Demétrio Ribeiro e também conhecer o Rio de Janeiro daqueles tempos. Recomendo a leitura desse livro, pois nem mesmos os livros didáticos conseguem chegar a tantos detalhes, sem contar nas pequenas biografias que o autor acrescentou durante a narrativa, construindo um livro ricamente bem formulado e escrito.

Na rede social Skoob o livro teve avaliação 4.3 de 5.0

3 comentários

  1. Esse livro está na minha pilha de livros para ler ainda esse ano!
    E pela sua resenha acho que vou gostar bastante! :) :) :)
    Bjs, Lu - http://resenhasdalu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li o 1808 , e AMEIIIII !!Adoro livros que envolve história brasileira ! Beijos!

    http://vivasincera.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Menina, eu comprei os 3 livros numa tacada só e estou com eles lá parado. Fico com preguiça de ler achando que vai ser chato mas eu sei que é diferente a escrita deste autor, tanto que ele vende horrores, né? E acho importante conhecer sobre a nossa história!

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir