Resenha: Os 13 Porquês

Livros são capazes de invadir nossa vida de maneiras surpreendentes. Às vezes até impactantes. Acontece de nos envolverem com reflexões, lições e pensamentos que podem até nos modificar, de alguma forma. E é sobre um livro desse tipo que vou falar hoje.


Título original: Thirteen Reasons Why

Autor: Jay Asher

Tradução: José Augusto Lemos

Editora: Ática

Páginas: 256

Sinopse:  Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker - uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.





Assim que li a sinopse de "Os 13 porquês", uma vontade grande de ler o livro tomou conta de mim. Tanto que no dia seguinte, já estava infiltrada na história, ouvindo fitas de uma garota morta.

A história é incrível.

Principalmente incrível por tratar de um assunto tão fascinante, como as consequências do bullying. E, conforme fui ouvindo os "porquês" de Hannah, comecei a refletir a respeito das pequenas ações. Em como uma pessoa pode começar a "empurrar uma bola de neve montanha abaixo" sem imaginar as consequências que isso pode ter.

"Era exatamente isso que eu queria para mim. Queria que as pessoas confiassem em mim, apesar de qualquer coisa que tivessem ouvido. E, mais do que isso, queria que me conhecessem. Não aquilo que pensavam saber a meu respeito. Mas eu de verdade."

É envolvente acompanhar a história, principalmente devido ao fato de ela ser narrada por Clay Jensen, um garoto aparentemente bom demais para estar aparecendo em uma daquelas fitas. Se não bastasse envolver pela narrativa e pelo contexto, Jay Asher consegue prender nossa atenção sob a curiosidade de descobrir o que Hannah diz na fita sobre o Clay.



Além disso, preciso dizer que eu me senti querendo ajudar Hannah e, inclusive, esperando um final diferente, uma "carta tirada de última hora da manga", uma virada na situação real da história.

Sem contar que as outras fitas fazem refletir bastante (algumas até me surpreenderam de uma maneira ruim... mas não deixaram o livro perder sua essência).




Enfim... o livro é maravilhoso. É marcante. Pelos personagens, pelo contexto, pela reflexão que nos instiga a ter, por tudo. Jay Asher conseguiu fazer um ótimo trabalho.

“Eu precisava tirar uma folga… de mim mesma.”

Um comentário

  1. Oi, tudo bem? Já que você gostou de "Os 13 Porquês", vim te indicar o livro "O Último Adeus".

    Ele vai ser publicado em junho pela DarkSide Books e ó, é incrível <3 http://www.darksidebooks.com.br/o-ultimo-adeus/

    ResponderExcluir