Resenha: Eleanor & Park



Uma vez, passeando por aí na internet, eu li que "Ler é viajar com os olhos e a imaginação, é estar se preparando para um novo mundo" e a cada dia que passa eu percebo o quanto isso é verdade. 

Dessa vez, meus olhos e minha imaginação me levaram à uma realidade bem diferente da minha, onde uma certa "ruivona" conheceu um certo "mestiço" que chegou para mudar sua vida. E é sobre essa viagem que vou falar com escrever para vocês...


Autor: Rainbow Rowell

Tradução: Caio Pereira

Editora: Novo Século

Páginas: 328

Ano: 2014



Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Nunca vi uma sinopse expressar tanto uma realidade como quando diz que o livro é sobre "um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo". Desespero e esperança definem exatamente o que eu senti durante a leitura toda.

Basicamente, Eleanor se muda para a cidade onde Park mora e começa a estudar na mesma escola que ele. Para chegar na escola, os dois pegam o mesmo ônibus (Ah, esse ônibus... ♥). As pessoas já tem seus lugares escolhidos desde o primeiro dia de aula e, ser um novato, não tem nada de legal.

A garota, a aluna nova, respirou fundo e foi seguindo pelo corredor. Ninguém nem a olhava. Park tentou fazer o mesmo, mas era uma situação do tipo desastre de trem, ou eclipse: você simplesmente tem de olhar.

Assim que Eleanor entra no ônibus pela primeira vez, não encontra um lugar que possa ser chamado de "disponível" e é aí que a mágica do livro acontece... Park cede o lugar ao seu lado para que ela se sente.

Os dois não trocam nenhuma palavra além do "Sente-se aí, é só sentar" meio grosseiro que saiu da boca do mestiço. Mas com o passar dos dias, as coisas vão acontecendo de maneira que é impossível não cativar.

Se tivesse que usar uma palavra apenas para descrever minha relação com Park, eu escolheria admiração e se tivesse que fazer o mesmo com Eleanor, eu escolheria compaixão. Para Eleanor & Park, eu apenas suspiraria e diria: "Esperança...".

Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um batimento cardíaco. Como segurar algo completo, e completamente vivo.

Um dos temas abordados no livro também é o "bullying" e eu sou suspeita para falar sobre, já que o tema me interessa muito.

O livro tem seus momentos divertidos, mas também tem aqueles em que meu coração se apertou de tristeza. Mas, além de tudo isso, esse livro é cheio de amor. Um amor que é tão natural que me fez admirar sua essência. Não vou falar muito além disso que já falei para 1) Não criar expectativas demais e 2) Não acabar fazendo alguém desistir de ler.

Apenas preciso dizer que recomendo demais a leitura. Acho que é para lá de válida, principalmente se você curte o gênero.

Vou deixar aqui um vídeo curtinho, mas bem bacana que vi sobre o livro no site da Livraria Saraiva:



Você salvou a minha vida, ela tentou dizer a ele. Não para sempre, e não de forma completa. Provavelmente apenas temporariamente. Mas você salvou a minha vida, e agora eu sou sua. A versão de mim que existe agora é sua. Para sempre.

5 comentários

  1. Já tinha visto um vídeo resenha desse livro. Parece um livro interessante, não algo que eu compraria para ler, mas leria se ganhasse. Ótima resenha.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
  2. Omg May, que resenha mais linda *-* To aqui apaixonada pelo o que você falou do livro.
    Eu vi esse livro mas ele nunca me interessou, mas te confesso que depois dessa resenha, eu meio que preciso urgente de Eleanor e Park <3

    Amei, Amei ;)
    Beijos,
    Taty Assis
    http://aculpaedosleitores.blogspot.com.br/2014/06/resenha-musica-do-coracao.html

    ResponderExcluir
  3. Olá Mayara parabéns pela resenha. Esse livro está dando o que falar né e pelos comentários que eu leio e ouço por aí parece ser realmente muito bom.
    Abraços

    estantantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Mayara. Esse livro está super bem comentado na blogosfera. Sua resenha só aumentou ainda mais a vontade de lê-lo.
    Beijos
    All My Life in Books - Aguardo sua visita!

    ResponderExcluir
  5. Oi May

    Já ouvi falar muito sobre esse livro. ele parece ser bem interessante como a autora escreveu o livro do ponto de vista da Eleanor e do Park dois "excluidos" que começam a namorar.

    Sucesso com o seu blog ;)

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir