Do Papel Para as Telas: Divergente

Olá!

Hoje eu vim comparar o livro “Divergente” com a sua adaptação cinematográfica. Espero que gostem!


SOBRE O LIVRO:


Título Original: Divergent

Tradução: Divergente

Autora: Veronica Roth

Editora: Rocco

Ano: 2012

Páginas: 504

Leia a resenha aqui.

SOBRE O FILME:


Título Original: Divergent

Tradução: Divergente

Distribuidor: Paris Filmes

Direção: Neil Burger

Ano: 2014

Duração: 2h19min

Orçamento: 85 000 000 $

Elenco: Shailene Woodley (Tris), Theo James (Quatro), Ansel Elgort (Caleb), Kate Winslet (Jeanine)


Assista ao trailer:

Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive. 
Análise:

Tenho que confessar que o filme me surpreendeu bastante. Eu já estava imaginando sair da sala de cinema decepciona porque o filme não seria fiel ao livro. Mas não foi bem assim.

Uma coisa que eu gostei é que logo no começo do filme a Tris explica as facções e porque a sociedade está dividida. Depois, quando a história começa, ela se mostra fiel ao livro no geral. É claro que há exceções. É bem difícil vermos um filme seguir uma história sem mudar nada. Em Divergente aconteceu a mesma coisa, só que eu achei que foi em menor quantidade.

O filme é bem comprido, tem pouco mais de duas horas, e mesmo assim não mostra todas as cenas do livro. Várias cenas foram diminuídas e algumas foram alteradas. No livro todo o processo de iniciação na audácia é narrado de forma bem detalhada, no filme ele já é mostrado de forma mais resumida. Mas se mesmo o filme sendo mais resumido ele ficou longo, é completamente compreensível porque não fizeram a história “inteira”. Imaginem ver um filme de cinco horas, acho que não dá, né? Haha

O desenvolver da história da história em alguns aspectos, como namoro entre alguns personagens, também deixou um pouco a desejar. Eu notei que poucas cenas foram alteradas, na verdade bastantes cenas, mas poucas em relações a outras adaptações.

Mas de qualquer forma, eu indico muito tanto o livro quanto o filme. Ambos são ótimos e vale a pena a nossa atenção.

E vocês, já leram ou viram o filme? Deixem as opiniões nos comentários!

Beijos!


Um comentário

  1. Então... Ainda não vi o filme por pura falta de tempo.
    Tive um pequeno ataque cardíaco seguido de desilusão amorosa com a trilogia, mas quero ver o filme. Gostei do trailer, e imaginei mesmo que eles teriam que mudar/cortar algumas partes porque descidamente não fariam um filme de 5 horas.

    O surpreendente é que a maioria dos comentários que vejo são positivos! E isso é bem raro em filmes baseados em livros.

    Ana P.M. ♛ Queen Reader - Venha conhecer o Castelo!
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir