Do Papel Para as Telas: Água Para Elefantes





Olá Livreadores, hoje o "Do Papel Para as Telas" será com um dos meus livros favoritos. Para quem não sabe, essa coluna consiste em comparar um livro com a sua adaptação cinematográfica, e como uma fanática por filmes e livros, resolvi fazer o meu primeiro post nessa categoria. Sim! Sei que demorei muito, mas nunca é tarde, hein? Vamos a análise!



Dados do Livro


Título Original: Water For Elephants
Autora: Sara Gruen
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Sinopse: Desde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora. Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra. Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais. É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.


Dados do Filme


Título Original: Water For Elephants
Distribuidor: Fox Filmes
Direção: Francis Lawrence
Roteiro: Richard LaGravenese
Lançamento: 29 de abril de 2011
Duração: 120min.
Elenco: Reese Witherspoon, Robert Pattinson, Christoph Waltz,Hal Holbrook, James Frain, Paul Schneider, Jim Norton, Ken Foree.
Sinopse: Jacob Jankowski (Hal Holbrook) já passou dos 90 anos e não consegue esquecer seus momentos da juventude nos anos 30, período difícil da economia americana, que o levou a trabalhar num circo. Foi lá, enquanto era jovem (Robert Pattinson) e um ex estudante de Veterinária, que ele conheceu a brutalidade dos homens com seus pares e também com os animais, mas encontrou a mulher por quem se apaixonou. Marlena (Reese Whiterspoon) era a Encantora dos Cavalos, a principal atração e esposa do dono do circo: August (Christoph Waltz) um homem carismático, mas extremamente perigoso quando suas duas paixões estavam em jogo.

Trailer




Análise Geral

O filme se manteve fiel pelo menos no enredo principal, claro que sempre há mudanças, é impossível colocar nas telas todos os pensamentos e falas de cada página do livro, mas há alguns fatos que são essenciais. Percebemos a primeira diferença logo no início, quando somos apresentado à história através do Jacob já idoso em sua ida ao circo, diferente do livro, que em sua primeira narração mostra uma visão da cena crucial do livro, onde poderemos ver cada detalhe mais para o final do livro.

Outra mudança é a forma que os circenses falam, o filme trouxe uma leveza aos diálogos. Eu tinha certeza que haveria essa mudança, no livro o palavreado é muito chula para estar em uma adaptação. Mas todo o encanto do circo, com suas rotinas e espetáculos estavam lá. Durante a leitura, conseguimos entrar nesse mundo e viver dentro do circo durante as páginas, e na adaptação isso não deixou a desejar.

Uma das cenas que mais causam angústias e revoltas, com certeza é quando August bate em Rosie por ela não obedecer o comando do treinador. A descrição no livro é tão detalhada que é possível sentir a dor de Rosie, além de conseguir capitar todo o ódio de Ausgust naquele momento. Nas telas, conseguiram trazer toda a emoção do momento. Você simplesmente quer acolher a elefanta e matar Ausgust por maltratá-la.

E sobre o Tio All, o que aconteceu com o roteirista para tirar o Tio All da adaptação? A desculpa é o que o August era o suficiente com as suas personalidades, mas isso não me convenceu. Tio All era o empresário do Benzini Brothers, um cara totalmente sem escrúpulos e mau-caráter, o responsável por fazer as pessoas "sumirem" do trem. A dinâmica entre ele, Jocob e August traz um ótimo ritmo a leitura, com cada um defendendo os seus interesses. Um ponto super negativo para a adaptação.



Sobre os personagens, Whiterspoon fez lindamente Malena, sua força escondida na fragilidade aparente, foi bem representada, além de todo o glamour que Malena trazia na época. Pattinson (Jacob jovem) trouxe toda a inocência inicial que presenciamos no livro, antes da morte dos pais, antes de saber como realmente é uma vida dentro do circo, onde nem tudo é espetáculo e há muitas coisas para se odiar. Já Holbrook (Jacob idoso), fez uma grande interpretação. No livro, seus relatos davam uma descrição de como tinha sido a sua vida até ali, mas nas telas, a emoção veio à tona e foi impossível não amar ainda mais o velho Jacob. Waltz, sem palavras para ele. Todo o lado louco, com a dupla personalidade de August, oras sendo o perfeito anfitrião, oras sendo o descontrolado dono do circo, foi perfeito. E o que falar da elefanta Rosie (Thay), assim como no livro, é impossível não ser apaixonar por ela. No final, sendo no livro ou através do filme, acabamos querendo levar a elefanta para casa.

De maneira geral, o filme não entra para as decepções das adaptações cinematográficas, mas também não entra para a lista dos favoritos, podemos colocar como mediano. O essencial está lá, assim como as emoções e a representação de como é uma vida dentro de um circo. Mas o livro ainda é infinitamente melhor.

Avaliação
 

Quem já assistiu o filme ou leu o livro? Deixe nos comentários a sua opinião.
Para quem ainda não leu, é uma ótima dica.




Nenhum comentário :

Postar um comentário