Autor em Destaque: Clarice Lispector

Olá, pessoal :)

Quando pensei na possibilidade de escolher um autor para fazer o post aqui no blog, pensei também que gostaria de escolher um autor diferente e que fosse conhecido pelas pessoas, em geral. Então, como um "clique" o nome dela veio à minha mente. Sendo assim...

...Nossa autora em destaque hoje é Clarice Lispector.

Você pode até nunca ter lido um livro dela, mas é quase certo que já tenha visto uma frase da autora por aí, num status do facebook, num tweet, ou até mesmo alguma brincadeira envolvendo seu nome... Então que tal conhecer um pouquinho mais sobre essa ucraniana tão brasileira?




Nome: Clarice Lispector (nascida Chaya Pinkhasovna Lispector) 

Nascimento: 10 de Dezembro de 1922, em Chechelnyk - Ucrânia.


Falecimento: 9 de Dezembro de 1977, no Rio de Janeiro, aos 56 anos.


Nacionalidade: Ucraniana, naturalizada brasileira.


Gênero literário: romance, conto, crônica, literatura infantil.











Biografia

Clarice é a terceira filha de uma família judaica e nasceu num período em que seus pais se mudavam para várias aldeias ucranianas, fugindo das perseguições aos judeus durante a Guerra Civil Russa.

Sua família chegou ao Brasil em março de 1922, onde vieram morar em Maceió. Foi nesta época que praticamente todos os membros de sua família mudaram seus nomes. Devido a problemas pessoais, a família de Clarice mudou para Recife, onde a escritora aprendeu a ler e onde sua escrita se iniciou.

A mãe de Clarice morreu em 1930 e muitos de seus textos refletiram a culpa que sentia e figuras milagrosas que salvariam sua mãe.

Aos 15 anos de idade, por decisão de seu pai, a escritora se mudou para o Rio de Janeiro e foi durante sua frustração com a Escola de Direito na Universidade do Brasil que, aos 19 anos de idade, descobriu na literatura um escape e publicou seu primeiro conto (Triunfo) na revista Pan.

O pai de Clarice Lispector faleceu em 1943, o mesmo ano em que Clarice foi convidada para trabalhar na Agência Nacional, sendo responsável por distribuir notícias aos jornais e emissoras de rádio da época.

Clarice se casou com seu colega de turma Maury Gurgel Valente, no mesmo ano em que se formaram. Foi com ele morar na fora do Brasil, onde teve seus dois filhos, Berna e Paulo. Em 1959, separou-se do marido e voltou ao Rio de Janeiro.

Pouco tempo depois de publicar "A hora da estrela", Clarice foi hospitalizada com câncer no ovário, falecendo um dia antes de seu 57º aniversário.


Publicações






Frases

"Eu te odeio", disse ela para um homem cujo crime único era o de não amá-la. "Eu te odeio", disse muito apressada.

Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.

A palavra é meu domínio sobre o mundo.

Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania. Depende de quando e como você me vê passar.

E se me achar esquisita, respeite também. até eu fui obrigada a me respeitar.

Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito.

Com todo o perdão da palavra, eu sou um mistério para mim.


Curiosidades

  • Clarice escreveu junto com uma amiga um "conto que nunca acabava".
  • No seu primeiro emprego, Clarice se apaixonou pelo escritor Lúcio Cardoso, mas não foi correspondida porque o escritor era homossexual.
  • Ao ser questionada sobre quando efetivamente decidiu assumir a carreira profissional de escritora, ela respondeu: "Eu não sou uma profissional, eu só escrevo quando eu quero. Eu sou uma amadora e faço questão de continuar sendo amadora."
  • Por um descuido, Clarice acabou entre a vida e a morte por três dias, após causar um incêndio em seu quarto ao dormir com um cigarro aceso.
  • A mãe de Clarice Lispector tinha um diário e escrevia poemas e ela só descobriu isso pouco tempo antes de morrer.

Alguém por aí já leu algo da Clarice Lispector?

Beijinhos e até breve!


Nenhum comentário :

Postar um comentário