Resenha: Todo Dia

Olá, pessoal.

Há livros que nos atraem de diversas formas. Pelo autor, pela capa, pelo título, pela sinopse, pelo preço (quem nunca comprou um livro por que estava numa promoção absurdamente imperdível?!)...

E Todo Dia foi um livro que me atraiu três vezes diferentes. Uma vez, uma amiga me falou da história e eu fiquei com bastante vontade de ler. Outra vez, me percebi olhando a capa e lembrando que li um livro do autor (Will & Will, junto com o John Green) e gostei da narrativa.

E, por fim, comprei em um dia que li a sinopse e achei interessante (a parte estranha engraçada curiosa é que eu não lembrava mais quem é que tinha me indicado ele. E contei empolgada a história para várias pessoas... inclusive a amiga que tinha me falado dele, sem lembrar disso, haha).


Título original: Every Day

Autor: David Levithan

Tradução: Ana Resende

Editora: Galera Record

Páginas: 280

Ano: 2013

Avaliação: 

Sinopse: A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.



Todo Dia é um dos livros mais inusitados que lá em minha vida. É uma história que parece doida (já imaginou não ter um corpo? Cada dia acordar no corpo - e na vida - de uma pessoa diferente???), mas que não deixa de ser marcante, surpreendente e ótima.

Todo dia sou uma pessoa diferente. Eu sou eu, sei que sou. Mas também sou outra pessoa. Sempre foi assim.

Através da narrativa de A, David Levithan levanta questões sobre a vida em geral, sobre o que devemos realmente valorizar e nos impulsiona a pensar em tudo. Tudo mesmo.


A  acorda todos os dias em um corpo diferente (é, já falei isso várias vezes, rs). Pode ser um corpo de um garoto ou uma garota, mas é sempre alguém que tem a sua faixa etária. E nunca foi diferente, A já nasceu assim.

Com 16 anos, ele já acostumou a viver assim. Acorda e procura não interferir na vida da pessoa cujo corpo está ocupando, mas acontece algo que muda isso: ele acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. Mesmo sabendo que são coisas que não deveria fazer, A acaba infringindo suas próprias regras e se permite viver um dia feliz ao lado da garota. Então o inevitável acontece: A se apaixona por Rhiannon.



É neste ponto que a história começa a ter um sentido maior e nos envolve completamente. A cada capítulo, a vontade é passar para o próximo e descobrir em que cidade A estará, no corpo de quem, como será seu dia... enfim.

É isso que o amor faz: que você queira reescrever o mundo. Que você queira escolher os personagens, construir o cenário, dirigir o roteiro. A pessoa que você ama senta de frente para você, e você quer fazer tudo que estiver ao alcance para tornar isso possível, infinitamente possível. E quando são apenas vocês dois a sós numa sala, você pode fingir que é assim que as coisas são, que é assim que serão.

Ao longo do livro, é impossível deixar de sentir o que A sente, pensar em todas as dúvidas, buscar uma explicação, da mesma forma que é impossível não refletir a respeito do nosso corpo e "nós" efetivamente falando. Levithan nos faz pensar claramente no poder que o nosso corpo tem em relação à nossa mente, ao nosso interior... ao nosso verdadeiro "eu".

De acordo com o que eu já disse ali em cima, é um livro muito bom e bem curioso. É intrigante e tem uma narrativa incrível. Cada personagem fica marcado de uma forma diferente em nós. É um livro que vale a pena pela sua essência, mesmo deixando algumas perguntas sem respostas (mas a vida é assim, não? Nem tudo é possível entender e explicar).



Por hoje, é isso... espero que tenham gostado. E comentem, caso já tenham lido ou queiram ler... :)

Beijinho.


6 comentários

  1. Oi May!!
    Comprei esse livro recentemente, até fiz um vídeo de caixa de correio com ele (será publicado semana que vem no blog). To meio com medo da leitura e queria saber, tem muito romance no livro?

    Beijos
    Débora - Clube das 6
    http://www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora...

      Então, o livro tem um romance meio sofrido. Não tem muito "mel", por assim dizer, mas meio que o romance é um dos focos da trama... Mas no meio do contexto do romance, o autor acaba relatando a história do A.

      A leitura fluiu bem comigo, apesar de a história ser bem surreal, haha. Espero que goste. Conta depois ^^

      Beijinho.

      Excluir
  2. Oiii May!! Esses dias eu estava em uma livraria e esse livro me chamou a atenção! Gostei da capa e da sinopse..fiquei muito curiosa em conhecer a história dos personagens! Está na minha lista de próximas compras! Adorei a resenha!

    Beijos,

    Mari
    cantinhodeleituradamari.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Mari :)

      É um livro que realmente atrai a gente. Acertaram na capa e o David pensou numa história que não tem como não aguçar nossa curiosidade, né?
      Compre, sim. E quero ver sua opinião depois :D

      Beijinho.

      Excluir
  3. Oi, May!

    Esse livro também me deixou bem intrigada, especialmente por ter sido escrito pelo David Levithan. Mas posso ser sincera? Não foi tudo que eu imaginava, não :( Digo, o livro todo é perfeito e eu ainda assim não deixo de recomendar, mas foi como se no final faltasse alguma coisa... Enfim, de qualquer forma, é um livro muito bom. Adorei sua resenha!

    Muito obrigada pela visita lá no blog! Vou passar por aqui mais vezes!

    Beijos,

    Isa
    viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Isa :)

      Eu também fiquei com essa sensação de que "faltou alguma coisa". Talvez algumas perguntas que ficam no ar sem resposta... ou talvez eu estivesse esperando uns acontecimentos diferentes e mais fofos, haha'. Enfim... não posso falar muito aqui senão vira spoiler para alguém que estiver lendo o comentário.

      Obrigada pela visita e pelo comentário ^^
      Beijinho.

      Excluir