Resenha: Slammed #2 - Pausa

Título Original: Slammed: Point Of Retreat
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera
Páginas: 304
Ano: 2013
Edição:



Sinopse: Destinados um ao outro, Layken e Will superaram os obstáculos que ameaçavam seu amor. Mas estão prestes a aprender, no entanto, que aquilo que os uniu pode se transformar, justamente, na razão de sua separação. O amor pode não ser o bastante. Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. Talvez a poesida desse casal acabe num verão solitário… Sem direito a rimas ou ritmo. A ex-namorada de Will retorna arrependida de ter deixado o rapaz. E está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas reações no comportamento do rapaz. E na insistência para adiar a “primeira vez” de ambos. Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou fruto da extraordinária situação que os uniu. Será que é amor? Ou apenas compaixão? Layken passa a questionar a base de seu relacionamento com Will. E ele precisa provar seu amor para uma garota que parece não conseguir parar de “esculpir abóboras”. Mas quando tudo parece resolvido, o casal se depara com um desafio ainda maior – e que talvez mude não só suas vidas, mas também as vidas de todos que dependem deles.



No segundo livro da trilogia Slammed, Pausa me encanta tanto quanto Métrica.

Agora o livro é pela visão de Will, o que achei bastante interessante, pois, apesar de ter algumas cenas do livro anterior, agora, vemos pela percepção de Will.

O livro retorna depois de alguns meses do final de Métrica, agora, os dois tentam seguir suas vidas depois de tudo o que aconteceu, Lake e Will estão na Universidade mas acabam tendo aulas em dias diferentes e, apesar de morarem de frente um para o outro, nos últimos tempos,acabaram não tendo seus dias a sós. O fato de estudarem em dias diferentes também não facilitava as coisas e, após a promessa feita a Julia, os dois ansiavam pelo seu momento a sós.

Mas, às vezes, as coisas não acontecem em ordem cronológica na vida das pessoas. Especialmente em nossas vidas. Já faz um bom tempo que a nossa ordem cronológica ficou bem confusa. (HOOVER, 2013, p.291)

Porém, como todo bom romance sempre existe pedras pelo caminho, nesse caso, a pedra tem nome, Vaughn (acho esse nome quase parecido a um palavrão, mas tudo bem), ex-namorada de Will, que por obra do destino acaba frequentando as mesmas aulas que Will na Universidade. 

Em Pausa, temos novos personagens, em destaque, vamos falar de Kiersten, uma garota de 11 anos que se torna amiga de Kel e Caulder e automaticamente passa a ser parte da “família”. Kiersten é uma personagem muito peculiar, tem uma personalidade forte e decidida, com diálogos bem interessantes, além de nos dar ótimas cenas engraçadas. Apesar de sofrer bullying na escola, ela consegue se expressar de maneira livre e sensata. Então, BORBOLETA PARA ELES!

-Kiersten? Sua mãe nunca lhe disse que é falta de educação ser tão enxerida?
Ela balança a cabeça.
-Não,ela diz que o único jeito de saber os fatos é fazendo perguntas. (HOOVER, 2013, p.116)

O livro traz duas partes em destaque, na primeira, temos Lake e Will tentando entender qual é o real sentimento que tem um pelo outro e o rumo que esse relacionamento deve seguir. Apesar de em muitos momentos Lake resolver descascar abóboras, entendo sua dúvida e medo, já Will, vejo que suas ações imaturas o fizeram enxergar qual era a dimensão dos seus sentimentos por Lake. Não estou aqui o redimindo pelas pisadas de bola, mas senti o seu desespero e quando estamos nessa situação, fazemos loucuras. Não concordam? Além do mais, quem garante que ele não era assim antes, afinal, em Métrica, estávamos vendo tudo a percepção de Lake. Mas ele soube se redimir quando sentou no palco de Slam e colocou tudo para fora. Já na segunda parte, levei um completo susto com tudo o que se passou, quando comecei a pensar em um rumo para o livro, vem Hoover e muda tudo. Apesar de muitos pensarem que a situação era surreal, muita desgraça para uma pessoa só, estamos sujeitos à isso o tempo todo, e o fato de colocar tudo em cheque para um casal tão novo, trouxe a ideia de que tudo pode acontecer, em qualquer momento, eu gostei disso.

O amor é a coisa mais bela do mundo. Infelizmente, também é uma das coisas mais difíceis de manter, assim como uma das mais fáceis de se desperdiçar. (HOOVER, 2013, p.38)

Já o final, esperava que fosse ser mais “Oooowwwnnn”, então me decepcionou um pouco, mas nada que estrague o meu amor pelo livro. Vale ressaltar que amei a parte da “Estrela Especial”.

Pausa, assim como Métrica, teve o seu desenvolvimento completo, com início, meio e fim. E agora, depois de ver o que Hoover fez em Pausa, creio que fará grandes coisas com o final dessa trilogia, então, agora é esperar This Girl chegar ao Brasil.


Vocês já leram o livro? O que acharam? Deixe seus comentários, queremos saber a opinião de vocês.

Bjim!!!


Nenhum comentário :

Postar um comentário