Resenha: Will & Will

Este livro assim que foi lançado aqui no Brasil em junho deste ano me chamou atenção. Primeiro, por ser um livro do John Green, que virou minha paixãozinha depois de A Culpa é das Estrelas. Segundo, por tratar de um tema polêmico e que eu adoro, homossexualidade. O livro foi o primeiro YA lançado no Brasil com essa temática, o que logo despertou minha curiosidade.  E terceiro, a capa é simplesmente maravilhosa! E querem saber a verdade? O livro não me decepcionou. Eu estou apaixonada por ele, a linguagem, a irreverência, tudo. Então, vamos conferir a resenha?



Título original: Will Grayson, Will Grayson

Autor: John Green, David Levithan

Editora: Galera Record

Ano: 2013

Páginas: 352


Sinopse: Em uma noite fria, numa improvável esquina de Chicago, Will Grayson encontra... Will Grayson. Os dois adolescentes dividem o mesmo nome. E, aparentemente, apenas isso os une. Mas mesmo circulando em ambientes completamente diferentes, os dois estão prestes a embarcar em um aventura de épicas proporções. O mais fabuloso musical a jamais ser apresentado nos palcos politicamente corretos do ensino médio.




O livro tem dois autores e também dois protagonistas, e ambos tem o mesmo nome, Will Grayson. Daí o nome do livro, claro. Cada autor, narra um capítulo (Green os capítulos ímpares, e Levithan, os pares) e a cada capítulo a narrativa é de um Will diferente.

O primeiro Will (o Will de Green) é um menino normal, que tem apenas um melhor amigo, Tiny Cooper. Tiny é homossexual e rouba a cena, em suas próprias palavras, ele é fabuloso. E um fato engraçado em Tiny é seu nome - que em inglês significa pequeno ou minúsculo, mas de pequeno e minúsculo Tiny não tem nada, ele é enorme e gordo, o que o torna um personagem ainda mais legal. Tiny é daqueles personagens que você se apaixona logo de cara, é impossível não amá-lo. Mas Will vive um grande dilema com Tiny, afinal, o amigo resolveu escrever um musical falando sobre sua vida, o Tiny Dancer. E, nas palavras de Will, Tiny Dancer seria o musical mais gay de toda a história, e pior, Will está sendo retratado na peça também, mas sob o nome de Phill Wrayson. Além disso Tiny insiste para que Will frequente a AGH (associação gay-hetero) e Will é obrigado a ir. E se tudo isso já não bastasse, Tiny quer de toda forma aproximar Will de Jane, uma menina inteligente, bonita e levemente pretensiosa que mexe com o coração de Will, mas ele não quer se envolver, afinal, não se importar é um de seus lemas.

O segundo Will (o Will de Levithan) é homossexual e depressivo. Tem uma amizade conturbada com Maura uma amiga que insiste em "levá-lo pra cama", mas ele não quer. Ele tem um namorado virtual, Isaac, que ele nunca viu, mas que segundo ele é sua única razão para se alegrar. Isaac é seu confidente e sabe de todos seus segredos, tudo que lhe acontece, tudo. Mas será que Isaac é realmente o que ele pensa? Ah, e umm fato interessante na parte narrada pelo segundo Will é que ele escreve tudo em minúsculas, o que a principio é um pouco incômodo, mas depois que o leitor se acostuma acaba sendo bom, porque ajuda a diferenciar qual é o Will em questão.

A principio, o leitor não entende bem qual é o sentido do livro, afinal os dois Wills ainda não se conhecem e levam vidas muito diferentes, o que leva o leitor a se questionar em que dado momento da história isso acontecerá e como será. E acreditem, vale a pena esperar, porque reviravoltas acontecem e o destino se mostra implacável. Quando algo tem que acontecer, acontece.

O amor e a verdade estão ligados um ao outro, quero dizer. Eles tornam um ao outro possível, sabe?
O livro é irreverente e ao longo da narrativa o leitor se depara com muitos palavrões e gírias, mas de forma alguma isso atrapalha a leitura, pelo contrário, isso torna o livro ainda mais real. O livro traz humor, com aquela pitada nerd que é tipíca do Green. Tem metáforas envolvendo até mesmo física quântica - Calma! não se assuste, é algo bem leve e interessante, você pode ler o livro sem entender física quântica! rs.

O que mais me surpreendeu em toda a história é como os dois autores conseguiram trabalhar um tema tão polemico e de uma forma tão real e que tocasse o leitor. Will & Will fala sobre homossexualidade e sexualidade, mas além disso, também fala sobre problemas adolescentes, amizade e principalmente, o amor. Não um um romance clichê, é algo diferente de tudo que você já leu, e é por isso que eu super indico esse livro. É um daqueles livros que toda pessoa deveria ler, porque de alguma forma, ele te faz enxergar coisas, de forma bem sutil. Então, leiam este livro, e depois voltem para me dizer o que acharam!

É só uma coisa, tipo, algumas pessoas são gays, assim como outras tem olhos azuis.


Bom, fico por aqui. Espero que tenham gostado da resenha. Não se esqueça de deixar seu comentário e, se possível, compartilhar nas redes sociais. Beijinhos e até a próxima ;)



10 comentários

  1. "E acreditem, vale a pena esperar, porque reviravoltas acontecem e o destino se mostra implacável. Quando algo tem que acontecer, acontece." Carol, você apenas me deixou com mais vontade (muuuuuuuita) de lê-lo! Sei que a narrativa do John Green é muito boa por outros livros que li dele, mas estou realmente curiosa para saber como é a do David, e como ficou a junção das duas no livro *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danni, leia! Você não se arrependerá, tenho certeza. A narrativa do Green é maravilhosa, a do Levithan também é boa. Falta humor, pois o Will dele é depressivo, mas não deixa de ser bom. Fiquei curiosa para ler outros livros dele. Haha

      Beijinhos ;)

      Excluir
  2. Nossa, que legal essa sua resenha... Adorei, acredita que eu não sabia que era escrito por dois autores? Achava que era só o John Green...

    Quero muito ganhar o marcador na promoção hein...

    Seguindo o blog, e amei tudo por aqui... Fiquei muito feliz que vocês cinco postam no blog sem nem se conhecer... E eu entendo como é isso hahaha, pessoas á distância muitas vezes são mais confiáveis e mais legais que as "reais" né?

    Enfim, ficaria muito feliz se pudesse retribuir..

    Saiba que eu sempre estarei dando uma passadinha por aqui ;)

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com
    PS: te vejo lá no meu cantinho, né? Ah, e não esqueça de participar da enquete :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que bom que gostou! A primeira vez que vi ele em uma livraria também achei que era só do Green, depois descobri que não, rs.
      Sim, eu e as meninas nunca nos vimos, mas nos gostamos tanto... elas são como irmãs perdidas Brasil a fora, rs.

      Pode ter certeza que visitarei seu blog, querida. E boa sorte na promoção, hein? Os marcadores estão lindos, até eu queria ganhar se pudesse participar, haha.

      Beijinhos ;)

      Excluir
  3. Quero muito ler esse livro, li várias resenhas falando bem dele! Ainda mais com o John Green nos autores, aí sim que eu tenho que conferir!

    http://alguns-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wandressa, eu super recomendo que leia ele, é muito bom! Green não decepciona nunca, rs.

      Beijinhos ;)

      Excluir
  4. O último quote expressa de forma bem humorada mas honesta a maneira que esse tema deve ser levado e induzido na sociedade. Já tive a oportunidade de ler dois livros do John Green, que por sinal, gostei muito e com certeza Will & Will que terei o enorme prazer em adicionar a essa lista de lidos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo, Kauana. Esse assunto deve ser levado exatamente desta forma na sociedade, mas infelizmente não é assim que acontece, né? Também li apenas dois do Green, mas estou com mais dois aqui para ler, depois de tfios e Will & Will sou fã de carteirinha do John!
      Beijos :)

      Excluir
  5. Oi, xará, tudo bem?
    Sendo um livro escrito pelo John Green, não espero nada menos do que a perfeição!
    Falta Will & Will, Cidades de Papel e Deixe a Neve Cair do João Verde pra eu ler. Espero ler todos até o final do ano!

    http://0kay0kay.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, xará! Tudo ótimo e contigo?
      Também sempre espero a perfeição por parte do Green, rs.
      Para mim faltam Alasca, deixe a neve cair e Cidades de papel do Green, pretendo lê-los em breve também.

      Beijinhos ;)

      Excluir