Resenha: A Seleção - The selection #1

Oi gente, então, eu sou a Dani e essa é a primeira resenha que estou fazendo no blog. Escolhi falar sobre o livro “A seleção” pois ele me surpreendeu muito.


Título original: The selection


Autora: Kiera Cass


Editora: Seguinte


Páginas: 357


Ano: 2012

Sinopse: A vida no palácio não era tão ruim quanto America imaginava. Ou melhor: com todos os mimos e privilégios que estava tendo, ela já mal se lembrava de como era pertencer à casta Cinco. Ser Um, em compensação, era fácil: suas criadas eram costureiras talentosíssimas e faziam vestidos maravilhosos; os banquetes e as festas que frequentava eram incrivelmente divertidos; e o conforto em que vivia agora seria impensável alguns meses atrás. Além de tudo, quando sentia saudade de casa, tinha Aspen por perto.Ele era compreensivo, companheiro e tinha decidido colocar sua vida em perigo por ela - afinal, o que aconteceria se alguém descobrisse que, além de guarda do palácio, era ex-namorado de uma das candidatas? Era com Aspen que America contava nas horas mais difíceis. Por outro lado, o príncipe Maxon era atraente, bondoso, carinhoso e - o mais importante - desejava America mais do que qualquer outra garota da Elite.Mas, além de estar com o coração secretamente dividido, também era difícil lidar com o fato de que aceitar Maxon significava ter que aceitar uma coroa. America não tinha certeza se gostaria de ser uma princesa. Apesar da vida glamorosa, havia tantas coisas com as quais ela não concordava e que permaneciam sem explicação: por que o palácio sofria tantos ataques rebeldes? O que era reivindicado? Por que os castigos aos infratores tinham de ser tão violentos? O que estava por trás daquele regime de castas tão cruel?O tempo está acabando e as dúvidas de America só aumentam.



Então, admito que esse livro não chamou muito a minha atenção no começo, nunca fui muito de romances bobinhos, sempre gostei mais de livros de suspenses, que tivesse mortes, assassinos e etc, rs. Mas enfim, lá estava eu um dia procurando uma nova história para ler quando me deparo com “A seleção”, não dei muita bola, li a sinopse e pensei que poderia ser legalzinho, então resolvi comprar.
Foi então que eu me enganei, o livro me surpreendeu do começo ao fim. Mas chega de enrolação e vamos ao que interessa.

Antes de tudo: é uma trilogia. A história se passa no futuro, num país chamado Illea, atual Estados Unidos. É um país monárquico e divido em castas. America Singer é uma jovem da casta Cinco que mora com seus pais, um irmão e uma irmã. Tem mais dois irmãos que já são casados e saíram de casa. Ela vive um romance escondido com Aspen, no qual se encontram sempre em uma casa na árvore.
Eis que então aparece a mais esperada notícia: o príncipe Maxon estará selecionando sua futura esposa.  Todas as garotas começam os preparativos para participar da seleção, exceto uma:  America. Apaixonada por Aspen, ela se recusa a abandonar seu namorado para tentar ser a próxima princesa. Mas depois de tanta conversa, America é convencida a participar. E eis uma surpresa: ela está entre as trinta e cinco garotas que foram selecionadas.

A partir desse ponto que a história começa a fluir. No palácio, America conhece o príncipe e é surpreendida pela sua personalidade.

Então, vou descrever o livro em uma palavra: sensacional.  Com uma linguagem fácil de entender, Kiera Cass consegue nos prender ao livro do início ao fim. Conforme você vai lendo, você vai aceitando a personagem e começando a entender mais o lado dela, o que tem um lado positivo: de repente você vira a personagem. Isso mesmo, o livro é tão bem escrito que você pega as dores, você vive a personagem (pelo menos foi isso o que aconteceu comigo).

 A história realmente nos deixa com muitas dúvidas, nos deixa pensando qual seria a decisão certa, então quando você se decide, o mundo da voltas e você muda de opinião, tendo as mesmas dúvidas que a America.

Um ponto negativo na história é que ela tem partes de melancólicas, repetitivas, que são as dúvidas que a personagem tem, mas creio que seja isso que faz você se sentir ela.

Outra coisa que me chamou muito atenção no livro é a maneira como a autora trata a desigualdade social, como num livro desse gênero ela conseguiu colocar em pauta um assunto tão importante. Sociedade dividida por castas, direitos diferentes devido à quantidade de dinheiro diferente. Um ponto que me fez refletir bastante.

Então, indico muito esse livro, assim como eu não me arrependi, espero que vocês não se arrependam também.


"[...] Por acaso eu era a única pessoa a ver meus defeitos? Não era refinada. Não sabia ser mandona nem superorganizada. Na verdade eu era egoísta e geniosa, e não gostava de aparecer na frente dos outros. Não era corajosa, e esse emprego exigia coragem. Sim, emprego: não se tratava só de um casamento, mas de um cargo."




5 comentários

  1. então, eu também nunca senti muita vontade de ler a seleção. admito que enrolei por meses - ap[os a compra do libro - até tomar coragem de lê-lo. mas, para a minha surpresa, esse livro passou a me agradar demais!!! não é apenas o fato do maxon precisar escolher uma garota nornal para se tornar princesa. trata-se de toda uma sociedade, que vive entre as camadas fiversas da sociedade e ataques repentinos de rebeldes. eu amooo essa série e to muito curiosa com o pultimo livro. quero saber como termina

    ResponderExcluir
  2. Eu tbm não costumo ler esse tipo de livro, mas depois da sua resenha fiquei morrendo de vontade de lê-lo. E tbm fiquei super curiosa pra saber o que vai acontecer com America..

    Bjs,
    Samira
    http://spoiledonbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samira,

      Que bom que gostou!
      Leia, aposto que irá adorar.

      Beijinhos,
      Dani!

      Excluir
  3. Adorei esse livro e a forma como a Kiera desenrolou o romance, não é algo do tipo "amor à primeira vista", tem todo um processo como em qualquer outro relacionamento! Porém, ela deixou um pouco a desejar ao explicar sobre a história do país, espero que ela aborde sobre o assunto nos outros livros, mais detalhadamente :) Amei a resenha Dani *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Danni, ela vai explicando a história do país nos diálogos que acontecem. Não é algo que ela foque muito mesmo, mas vai que melhore no último. Em relação à vida amorosa dela, o que faz tu se apegar bastante à ela é esse processo mesmo que tu disse, que não foi algo que "rolou" do nada. Obrigada por ter lido, Danni ^^

      Excluir