Resenha: Uma vida pequena

Titulo: Uma vida pequena 
Título Original: A litle Life 
Autora: Hanya Yanagihara 
Editora: Record 
Páginas: 784 
Ano Lançamento: 2016 
Sinopse: Candidato ao Prêmio Pulitzer de Literatura de 2016, Uma vida pequena é um dos livros mais surpreendentes, desafiadores, perturbadores e profundamente emocionantes das últimas décadas. Quando quatro amigos de uma pequena faculdade de Massachusetts se mudam para Nova York em busca de uma vida melhor, eles se veem falidos, sem rumo e amparados apenas por sua amizade e por suas ambições. Willem, lindo e generoso, é aspirante a ator; JB, nascido no Brooklyn, é um pintor perspicaz e às vezes cruel que busca de todas as formas ingressar no mundo das artes; Malcolm é um arquiteto frustrado que trabalha numa empresa de renome; e o solitário, brilhante e enigmático Jude funciona como o centro gravitacional do grupo. Com o tempo, o relacionamento deles se aprofunda e se anuvia, matizado pelo vício, pelo sucesso e pelo orgulho. No entanto, seu maior desafio, como cada um passa a perceber, é o próprio Jude, um litigante extremamente talentoso na meia-idade, porém, ao mesmo tempo, um homem cada vez mais atormentado, a mente e o corpo marcados pelas cicatrizes de uma infância misteriosa, e assombrado pelo que teme ser um trauma tão intenso que não só não será capaz de superar mas que vai definir sua vida para sempre. 

Resenha: Welcome to Copacabana e outras histórias

Título: Welcome to Copacabana e outras histórias 
Autor: Edney Silvestre 
Editora: Record 
Páginas: 352 
Ano Lançamento: 2016 
Sinopse: Escritor premiado e de sólida carreira literária, Edney Silvestre estreia no gênero conto com uma mistura envolvente de narrativas curtas com personagens marcantes e cheios de subjetividade. O livro começa no mais turístico bairro da cidade, passando pelo subúrbio, por suas misérias, por países como França e Itália, até chegar a outra galáxia – e então retornar a Copacabana, onde tudo parece mesmo se misturar, do começo ao fim. Quase como um fotógrafo, Edney passa-nos a impressão de que os seus personagens existem. Sem esconder a proximidade que sente em relação às suas criaturas, é como se cada história reinaugurasse a cumplicidade estabelecida entre o autor e os seus personagens. De forma tão original, sincera e envolvente que passamos a ser cúmplices também. 

Resenha: Voraz – Cariocas #1

Título: Voraz 
Subtítulo: Cariocas 1 
Autora: Bárbara Shênia 
Editora: Amazon 
Páginas: 456 
Ano Lançamento: 2015 
Sinopse: Voraz é um dos livros da série "Cariocas" que conta a história de Clara, uma brasileira cheia de decepções amorosas que acaba de ser demitida e resolve fazer uma viagem para a Grécia para esquecer seus problemas. Lá ela conhece Alexandros, grego e multimilionário, que finge ser outra pessoa com medo de que ela se interesse apenas pelo seu dinheiro. Recheado de romance e cenas quentíssimas esse é um dos seis livros que contam a história de cinco mulheres que são amigas desde os tempos da faculdade: Clara, Alice, Lívia, Ana e Giulia vão fazer você viver junto com elas novos conceitos sobre sexo e aventura. 

Lançamentos da semana #2: Grupo Editorial Record

Desesperado para fugir de Curitiba, sua cidade natal e cárcere pessoal, o jovem escritor Daniel Hauptmann se entrega obsessivamente à tarefa que acredita ser sua tábua de salvação: produzir uma obra definitiva sobre o Demônio, que afirma nunca ter recebido uma representação adequada na literatura brasileira. O resultado o consagra ao posto de fenômeno instantâneo e o leva à elite da cultura nacional. Mas o custo da empreitada vai, aos poucos, transformando o rapaz brilhante e carismático em criatura temperamental e destrutiva. 

A partir de junho os leitores brasileiros irão conhecer Mia Saunders. Ela é jovem, bonita, tenta seguir a carreira de atriz e tem um péssimo gosto para homens. Prova disto é ter se envolvido com Blaine, um agiota disfarçado de “executivo”, que iria emprestar uma grande quantia para o seu pai, viciado em jogos. A dívida chegou a um milhão de dólares e, sem ter como pagar, o pai foi espancado. A surra o deixou em coma e agora Mia precisa conseguir o dinheiro ou Blaine irá atrás dela e de Maddy, sua irmã mais nova. Para conseguir a quantia, Mia aceita trabalhar para a sua tia, dona de uma agência de acompanhantes de luxo. Em Janeiro, livro que abre a série de 12 volumes – um para cada mês do ano – Mia se envolve com Wes, um charmoso roteirista que precisa de alguém para acompanhá-lo nos eventos profissionais e afastar as interesseiras do meio artístico. 

[Descomplicando] Chegou a vez dos contos!


"Um conto é uma narrativa curta. Não faz rodeios: vai direto ao assunto. 
No conto tudo importa: cada palavra é uma pista. Em uma descrição, informações valiosas; cada adjetivo é insubstituível; cada vírgula, cada ponto, cada espaço – tudo está cheio de significado." [...] 
(André Fiorussi, In: Antônio de Alcântara Machado et alii. De conto em conto. São Paulo; Ática, 2003. p. 103) 

A partir daqui explicarei passo a passo cada "item" (demarcação) que deve conter um conto. Eu particularmente sempre tive muita dificuldade em escrever um conto, pois na verdade o conto (como muita gente acha) não é só inventar uma história, mas é necessário construir as "peças" para compor um bom conto.

Esses itens são: Enredo, apresentação, conflito, desenvolvimento (personagens), tempo, espaço, climax, e desfecho.

Post a post falaremos um pouquinho de cada um desses itens para nos ajudar a desenvolver um bom texto.

Enredo – O enredo é a história propriamente dita, e ela deve ser organizada (os fatos) s de acordo com uma sequência lógica de acontecimentos. (por isso é uma dica boa você enumerar esses itens, tipo: 1. enredo, 2. apresentação... como se fossem perguntas ir respondendo o que será cada item) 

Quando falo dessa lógica, estou falando o seguinte: por mais louca que seja a sua história tem que ter nexo dentro da loucura saca?!
Mesmo em se tratando de fatos ficcionais (inventados), tem que ter coerência, com o intuito de dar condições do leitor entender de que os fatos, dado no contexto, realmente são possíveis de acontecer (Dentro da lógica da história).

Ou seja, o enredo é composto de determinados elementos que dão credibilidade, fazendo com que se instaure um clima de envolvimento entre leitor/narrador para que a finalidade da escrita seja realmente concretizada. 


Mariane Helena.

Resenha: Odisseia Olímpica

Título: Odisseia Olímpica 
Autor: Luiz Antonio Aguiar 
Editora: Biruta 
Páginas: 164 
Ano Lançamento: 2015 
Sinopse: Um panorama histórico da origem dos Jogos Olímpicos, desde os tempos de Zeus até o Rio de Janeiro, em 2016. Repleto de curiosidades, Odisseia Olímpica traz de uma forma divertida inúmeras informações sobre um dos mais importantes eventos mundiais, que a cada quatro anos celebram a paz entre os povos.