Desafio Literário 2018


Olá meus lindos, como estão?
Fim de ano está chegando e nada melhor do que um bom Desafio Literário para entrar o novo ano com o pé direito, hein?

Esse ano de 2017 tentamos fazer a experiência colocando o nosso primeiro desafio anual, gostamos tanto que resolvemos fazer o ano 2. Quer saber como será? Segue lendo!

A cada mês o desafio terá cinco opções de leitura, para participar dos sorteios, você terá que resenhar pelo menos 2 livros por mês. A cada início do mês divulgaremos os resultados e os vencedores. O real intuito do nosso desafio, é que você consiga diminuir sua lista de livros não lidos, e sabemos que leitores loucos como somos, essa lista todo ano cresce.

Esse ano, a novidade, é que você pode publicar sua resenha em Blogs, Facebook, Instagram, YouTube, basta cadastrar o link em nosso formulário que será enviado a cada início de mês.

Cine Livreando: Walt nos bastidores de Mary Poppins

Título Original: Saving Mr. Banks |  Direção: John Lee Hancock | Duração: 02h 05min. Lançamento: 07 de Março de 2014 | Elenco: Tom Hanks, Emma Thompson, Paul Gíamatti e Bradley Whitford | Gênero: Biografia, drama e comédia | Origem: Estados Unidos, Reino Unido e Austrália 

Durante 20 anos, Walt Disney (Tom Hanks) tentou adquirir os direitos de Mary Poppins da escritora australiana P.L. Travers (Emma Thompson), que sempre se recusou a vendê-los para que Disney fizesse "um de seus desenhos bobos". Entretanto, a crise financeira faz com que ela tenha que negociar. Desta forma, Travers viaja até os Estados Unidos e passa a trabalhar juntamente com a equipe escolhida por Walt Disney para que Mary Poppins possa chegar às telas. Minuciosa e com muita má vontade, ela começa a encontrar problemas de todo o tipo. Como o contrato lhe dá o direito de cancelar a cessão dos direitos caso não concorde com a adaptação, Disney e sua equipe precisam aceitar seus caprichos para que o filme, enfim, saia do papel. 

Revista Conexão Literatura n° 30

A edição da Revista Conexão Literatura deste mês de dezembro destaca Hercílio Maes, um dos mais importantes escritores e psicógrafos de Ramatís. Leia matéria e biografia completa do autor nas páginas da revista. Dicas de livros, resenhas, crônica, conto e muitas entrevistas aguardam por você. 
Toda a equipe da Revista Conexão Literatura: Rafael Botter, Daniel Borba, Amanda Leonardi, Marcelo Bighetti, Nayara Borges, Wilson Brancaglioni, Raphael Albuquerque, Eudes Cruz e esse que vos escreve, desejam um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo. Que 2018 seja repleto de energias positivas, amigos verdadeiros, muita paz, menos violência e corrupção. E claro: MUITOS LIVROS!

Cine Livreando: The Bye Bye Man

Título: Nunca diga o seu nome | Título Original: The Bye Bye Man | Direção: Stacy Title 
Duração: 1h 37 min | Data de Lançamento: 1 de Agosto de 2017 
Elenco: Douglas Smith, Lucien Laviscount, Doug Jones e Michael Trucco 
Gênero: Terror/Suspense | Origem: Estados Unidos 

Três estudantes universitários decidem sair para acampar no tranquilo estado do Wisconsin, nos Estados Unidos. Mas os planos de terem alguns dias e diversão e descanso são interrompidos quando suas vidas se cruzam com o temido "The Bye Bye Man", uma criatura mística e sobrenatural que acaba perseguindo-os. Agora eles vão ter que lutar para sobreviver, contra este que é a raiz de todos os atos maus do homem.

Resenha: Mudar faz bem

Título: Mudar faz bem | Autora: Regina Volpato 
Editora: Acadêmica | Páginas: 272 | Ano Lançamento: 2017 
Por que é tão difícil mudar? Você sente que as incertezas do futuro te dominam? Não consegue viver inteiramente no presente? Mudanças são constantes. Tudo muda o tempo todo. A grande questão é como lidamos com esses novos caminhos ao longo da vida. Em Mudar faz bem, Regina Volpato mostra que é possível lidar com todas as mudanças com leveza, enfrentando as incertezas com bom humor e menos rigidez. Um livro inspirador sobre o encontro consigo mesmo durante sua jornada. Seja enfrentando seus medos, assumindo suas fraquezas, encarando-se no espelho, ou abrindo espaço para o novo. “Finais e começos são inseparáveis. Despedir-se de uma fase e saudar uma nova é revigorante”. 

Revista Conexão Literatura n° 29

Novembro finalmente chegou e o fim do ano está logo aí. Muitos autores (nacionais e internacionais) passaram por nossas edições, mas um que eu tinha em mente desde a edição de nº 01 era o poeta, tipógrafo e pintor inglês William Blake, destaque da capa deste mês. Muitos outros autores ainda estão na pauta, como Mary Shelley, Irmãs Bronte, Agatha Christie, Ernest Hemingway, George Orwell, Florbela Espanca, etc, isso sem contar os nacionais, como Augusto dos Anjos, Graciliano Ramos, Carlos Drummond de Andrade, Ariano Suassuna e muitos outros, é só ficar de olho nas próximas edições ;) Nas páginas da revista, além de entrevistas, contos e dicas de livros, o leitor poderá conferir o conto vencedor do concurso cultural "O melhor conto da Revista Conexão Literatura 2017", contando também com uma entrevista com o vencedor. Outros autores também recebem menção honrosa por seus contos. 

Autor em Destaque: Daniel Henrique

Saudações literárias, queridos livreadores. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje trago mais uma parceria feita com o Blog Livreando. O autor em destaque é o jovem Daniel Henrique, com sua obra "Meia Noite" um suspense policial que vai agradar à todos, logo mais, uma resenha e entrevista com o autor aqui no blog, fiquem ligados! Vamos conhecer um pouco mais?

[Crônicas de Domingo] Sorriso providenciado - Mariane Helena



“Acalme as águas de sua mente
e o universo e as estrelas refletiram em sua alma.” (Rumi)



Dizem que o universo conspira ao nosso favor, outros acreditam num destino determinado do início ao fim de nossas vidas. Uns acreditam que a vida é um mapa dos propósitos de Deus; enquanto outros entendem que a vida é construída com os acasos e os passos que damos diariamente.

Eu acredito que todas essas teorias estruturam nossas vidas. Ou seja, há propósitos, coincidências, destino e conspirações... Vivemos exatamente o que decidimos viver! E damos força a exatamente ao que queremos durante nossa caminhada.

E você? Nesse momento o que tem dirigido a sua vida? Os acasos? Vives por viver esperando tropeçar numa oportunidade que mude sua história? Ou vives à mercê do universo e seus movimentos? Aguardas uma conjunção cósmica para então ser feliz? Ou estás aprisionado em uma história que escreveram para você? Será mesmo que não podes fazer nada de iniciativa própria pois estas fadado a um destino especifico? Da mesma forma, você imagina que é viver os propósitos divinos?

Na verdade usamos esses subterfúgios para nos eximir da responsabilidade que é se viver. Tentamos o tempo todo transferir os resultados (em especial os negativos) a outrem, e não a nossas escolhas e renúncias.

Entenda a vida como um rio que corre para o mar, e o mar como o fim igualitário a todos: A morte. Porém nesse curso, há flores, há obstáculos, há desvios, há estreitamentos e lindas paisagens...

Por tanto, não espere apenas o pior, nem compreenda as intempéries da vida como algo fatal! Nomeio desse curso também existem sorrisos providenciados para você. Como os dias de sol que nascem perfeitos e a todos ilumina, receba-o como uma dádiva e um sinal que tudo ficará bem, após uma negra noite.

Pois somos aquilo que acreditamos ser, vivemos construindo sonhos e os deixamos guardados, este é o maior erro. Realize, tente, o primeiro movimento deve ser o seu! Assim todo o resto CORRESPONDERÁ a esse movimento. Quando estamos bem, tudo em volta nos sorri.


Mariane Helena.

Resenha: Desventuras em Série – Mau Começo

Título: Desventuras em Série | Subtítulo: Mau Começo | Título Original: A séries of unfortunate events – The bad beginning | Autor: Lemony Snicket | Editora: Companhia das Letras | Páginas: 152 Ano Lançamento: 2001 
Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".