Resenha: Desventuras em Série – Mau Começo

Título: Desventuras em Série | Subtítulo: Mau Começo | Título Original: A séries of unfortunate events – The bad beginning | Autor: Lemony Snicket | Editora: Companhia das Letras | Páginas: 152 Ano Lançamento: 2001 
Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Klaus, Sunny e Violet, são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses ímãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso, roupas que pinicam o corpo e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não há nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".

Resenha: Um Amor Apaixonado (Amores #3)

Título Original: Um Amor Apaixonado | Autora: Silvia Spadoni
Editora: Pedrazul | Ano: 2017 | Páginas: 280
Sinopse: Ao contrário do irmão mais velho, o príncipe Tárik odeia o povo inglês, mas o destino coloca sob sua responsabilidade justamente uma nobre inglesa, que acredita ser a síntese da mulher fútil e manipuladora que ele tanto despreza. Mas seu país precisa de uma aliança política e cabe a ele evitar que a ousada filha do duque de Barrington seja sequestrada em sua viagem a caminho do palácio Madinat al-Zahr. Tudo teria se resolvido em poucos dias se uma terrível tempestade de areia não tivesse atravessado o caminho deles. Após dias e noites sozinhos no deserto, a reputação de lady Sinclair fica irremediavelmente comprometida e ele terá de encarar seu pior pesadelo: um casamento, pelo bem de seu país e pela honra da jovem. Será que de um casamento forçado pode nascer um amor apaixonado?

[Crônicas de Domingo] Lhe roubaram a esperança? Mariane Helena


“Por que tenho um varal de esperanças
Na porta da frente do coração
 E vento nenhum carrega.”
 (Mariane Braga)

Se você já não enxerga perspectiva, despreza políticos e a politica, não suporta mais a violência e os problemas do cotidiano; se sempre espera o pior é um sinal de que lhe roubaram a esperança.

Se desacredita na raça humana, se usa as redes sociais para propagar seu ódio, se não acreditas mais em ninguém e almeja “comer “ também  uma fatia desse bolo da corrupção. Esteja certo, que lhe roubaram a esperança.

Se Não cultivas mais seus sonhos, se não assume mais o protagonismo da sua vida e está vivendo por viver, se confia apenas na sua conta bancária e faz de tudo para subir na vida; tenho algo a lhe dizer: roubaram-lhe a esperança.

O mundo diariamente tenta nos fazer abdicar da esperança. Então o caminho quase que natural introjetarmos culpa, ou jogar nos ombros de outrem todos os males que nos afligiram. É mais simples! “Já que o problema não é meu“, fugimos da responsabilidade  de solucioná-lo.

Você como eu, como vitimas de  promessas, que se transformaram rapidamente em ilusões, e repetidamente tomamos atitudes e/ou escolhas que culminam em frustrações. Ainda assim, não podemos permitir que nos roube a liberdade contida no ato de esperançar. Vislumbre o passado e reconheça o quanto já venceu... Tudo o que já superou! Com certeza essas memórias o projetaram para um futuro de possibilidades.

Encare o futuro como uma colheita. Possivelmente não colha o que espera hoje, mas o primordial é que morra constantemente a semente. (Semente para dar fruto precisa morrer na terra, desapegue-se dela!)

A partir do momento que se condicionar no contexto9 de uma semente e escolher matar dentro de ti, todo rancor, pessimismo, aflição, abandono, falta de perdão... Terás a possibilidade de esperança em um amanhã. Não espere cair do céu; arregace as mangas e faça acontecer!

Com fé creia; com amor acolha; e com confiança construa. Quando nada mais lhe parecer valer a pena, reúna as penas, as aproveite para criar novas asas e voe. Acreditar novamente que o “voo” é possível, é a melhor forma de recuperar a genuína esperança de que está nas suas mãos o poder de fazer o diferente acontecer.


Mariane Helena

Resenha: Nunca Olhe Para Dentro (NOPD)

Título Original: Nunca Olhe Para Dentro | Autora: Amanda Ághata Costa
Editora: Independente | Ano: 2017 | Páginas: 482
Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos de idade, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção. 

Revista Conexão Literatura n° 28

Nessa nova edição destacamos o escritor Edgar Allan Poe, que já foi destaque da nossa edição de nº 02, mas desta vez fizemos uma abordagem diferente: discorremos sobre a influência do autor em filmes, séries, brinquedos e até jogos eletrônicos. E como adentrei no mundo da literatura também influenciado pelo Poe, aproveitei e publiquei nas últimas páginas o meu conto "O Balanço da Velha Árvore", espero que curtam. Nas páginas da revista o leitor poderá conferir entrevistas, contos e dicas de livros. Nossa revista é mensal, mas trabalhamos e publicamos diariamente entrevistas, matérias e artigos ligados ao mundo da literatura em nossa fanpage: http://www.facebook.com/conexaoliteratura e site http://www.revistaconexaoliteratura.com.br. Dê uma passada e deixe o seu comentário. Nossa revista é e sempre será gratuita para os leitores, mas para disseminarmos ainda mais o nosso trabalho pedimos que compartilhe as nossas edições com os seus amigos e redes sociais. 

Primeiras Impressões: Nunca Olhe Para Dentro

Título: Nunca Olhe Para Dentro
Autora: Amanda Ághata Costa
Sinopse: Nem sempre a vida é colorida como um quadro ou suave como uma pincelada, às vezes é o contrário de tudo isso. Depois de perder os pais em um acidente de carro aos oito anos de idade, a única coisa que Betina precisa fazer é encontrar o responsável por ter destruído sua família na noite que daria início à sua próspera carreira como pintora. Agora longe dos pincéis e das paletas, ela está focada em terminar a primeira graduação e procurar na justiça um pouco de consolo para o caos que o seu passado ainda traz. Ao lado de seus amigos e sob o teto de uma tia que a detesta, ela perceberá de que cores as pessoas são feitas, e do quanto é realmente necessário olhar para dentro de tudo aquilo que a assombra, mesmo que para isso precise passar por uma inesperada decepção.

Livreando News: Cosmos

Saudações literárias, queridos livreadores. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Hoje trago uma notícia para os amantes da astronomia e de todo esse vasto Universo. O lançamento do livro "Cosmos", escrito por Carl Sagan, um dos maiores divulgadores da ciência do século XX, nossa querida Editora Companhia das Letras, nos dará esse livro incrível, para nós, leitores que gostam do assunto e buscam cada vez mais conhecimentos. 

[Crônicas de domingo] O sonho é possível!


Se você pode sonhar, você pode fazer.
(Walt Disney)



Todos nós sonhamos! Mas costumamos (culturalmente) matá-los, antes mesmo de nos dar o direito de se pensar na possibilidade deles virem a ser realidade. Motivos, são inúmeros! Por medo de ser ridicularizados, por preguiça, ou comodidade, por ser muito ousado, por ser muito louco... Por medo de ser possível!

Todos os grandes, foram grandes loucos, grandes sonhadores, grandes questionadores e grandes corajosos! Sim, ir contra a tudo que já se conhece, querer e achar que pode mesmo inteligível, requer muita coragem! Santos Dummont, Walt Disney, Isac Newton, Nelson Mandela, Santo Agostinho, todos LOUCAMENTE GENIAIS, foram grandes conquistadores que mudaram a seu modo a história da humanidade com “ridículo” sonho.

Eu, sonhei que poderia ser uma borboleta, na beira da morte quis voar pra vida. Loucura! Os prognósticos diziam não, as dores diziam não, a fragilidade que meu corpo se encontrava gritava que não... As pessoas no fundo de seus olhos se convenceram que não. Também imagina: que possibilidades existiria para uma “louca”, tão louca ao ponto de tentar suicídio, de uma forma tão brutal como por ingestão de soda caustica  e ainda por cima fadada a viver numa cama de hospital, totalmente limitada por sequelas irreversíveis? Mesmo contra tudo e todos até mesmo contra a minha esperança, acreditei que era possível, de alguma forma... de algum jeito... eu iria viver! Acreditei que tudo era possível, pois minha força de viver era maior!

E a fé no que eu não podia ver, me trouxe aqui, se hoje você me lê é porque o meu sonho foi possível. Passaram-se quase seis anos e minhas asas alçaram muito além da minha imaginação. Deram-me: sonhos, um livro, leitores, prêmios, reconhecimento... uma nova vida! As sementinhas regadas com minhas mais sofridas lágrimas, fizeram crescer meu sonho em poesia. A MINHA METAMORFOSE!

Em 2015, recebi o TROFÉU CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE – EDIÇÃO ESPECIAL OURO como destaque do ano! Em 2016, recebi o TROFÉU CECILIA MEIRELLES – MULHERES NOTÁVEIS como um mulher de destaque na literatura nacional! Em 2017, recebi além do TROF[EU CASTRO ALVES – EXCELENCIA LITERARIA pelo meu primeiro livro, recebi o titulo de COMENDADORA DE LITERATURA, entre muitas outras!  Honras inimagináveis pra mim, e um privilégio, principalmente, por estar dentre os grandes nomes da literatura do nosso país. 

E o que foi isso? Sorte? Não! Sonho! Quando você empenha todas as suas forças em prol de um objetivo, você não alcança apenas a Lua, mas também navega pelas estrelas.

Alguns dizem que a partir do momento que você se dedica a correr atrás de seu sonho, que o universo começa a conspirar em seu favor. Eu acredito que não haja conspiração, apenas você traz à existência algo nato, que sempre esteve aí dentro de você. Li uma vez, que Deus não tem sonhos, pois é perfeito, então, criou o homem para sonhar através dele. 
Portanto, quando conquistamos nossos sonhos, simplesmente entramos de acordo com os sonhos que Deus sonhou para nós desde o principio.

Seja qual for o tamanho do seu sonho, Creia! Pois tudo é possível ao que Crer!

Falando Sobre Séries: O Nevoeiro

Título: O Nevoeiro | Título Original: The Mist | Direção: Christian Torpen | Duração: 47 min. Lançamento: 22 de Junho de 2017 Elenco: Morgan Spector, Alyssa Sutherland, Gus Birney e Danica Curcic | Temporadas:Episódios: 10 | 
Gênero: Ficção Científica, suspense e terror Origem: Estados Unidos. 

David Droyton, seu filho e outros moradores de Bridgton, perto de Nova York, se vêem presos num supermercado quando um nevoeiro misterioso se espalha pela cidade. Quando alguns deles tentam sair, são rapidamente devorados por monstros ocultos na neblina. Pânico, paranoia e fanatismo religioso se espalham pelos habitantes á medida que os monstros começam a intimidá-los cada vez mais e as tragédias se sucedem.